Início Site Página 1073

Lula, isolado, já preocupa amigos que não o querem bebendo

alt

alt

As últimas reações do ex-presidente em tentar jogar contra o povo brasileiro o exército vermelho de Stédile, as bravatas de que “sou bom de briga”, mostram que Lula não está pronto psicologicamente para ser presidente.

Por Jorge Oliveira / Diário do Poder

Assis, Itália – O jornalista Ricardo Kotscho, um dos amigos mais próximo de Lula, seu assessor de imprensa no primeiro governo, resolveu jogar a toalha e criticar publicamente o ex-presidente de quem foi confidente por várias décadas, desde que cobria para o Jornal do Brasil as greves do ABC lideradas pelo companheiro. Kotscho, um profissional brilhante, não se conteve nas críticas ao analisar, em artigo no Diário do Poder, o discurso retrógrado de Lula no Dia dos Trabalhadores, falando para uma plateia vazia e desmotivada.

“Lamento muito dizer, mas o discurso de Lula também não tem mais novidades, não aponta para o futuro. Tem sido muito repetitivo, raivoso, retroativo, sempre com os mesmos ataques à mídia e às elites, sem dar argumentos para seus amigos e eleitores poderem defendê-lo dos ataques.

Não que Lula deixe de ter caminhões de razões para se queixar da imprensa, desde que o chamado quarto poder resolveu assumir oficialmente a liderança da oposição e fechar o cerco contra os governos petistas”.

Os comentários de Kotscho mostram a teimosia de um personagem que insiste em se manter vivo e que acha que o Brasil vive duas eras: a AL e a DL. Como um pregador desnorteado, Lula apresenta sintoma grave de comportamento. Acha e está convicto de que tudo de melhor no país foi obradele; que o povo não pode ser ingrato ao seu trabalho de levá-lo ao paraíso do consumo; que é o líder incontestável dos brasileiros desprotegidos; e que o mundo gira em torno das suas ideias e metáforas tupiniquins. Se a doutora Nise da Silveira anda estivesse viva certamente não se furtaria em convidá-lo para sessões permanentes de psiquiatria. Um prato cheio para o seu grupo junguiano.

Mesmo dando um pito no amigo em público, Kotscho foi muito elegante nas suas críticas. Afinal de contas, o jornalista paulista foi um dos que apostaram na liderança política de Lula nos primeiros discursos dele nas portas das fábricas. Permaneceu pouco tempo na sua assessoria de imprensa, quando percebeu, ainda muito cedo, que a burocracia não combina com a notícia e que a notícia está do outro lado do balcão. Abandonou Brasília deixando bons amigos, antes que fosse contaminado pelas benesses do poder.

Lula está vivendo no isolamento, embora tenha reeleito a Dilma. Ao contrário dos grandes estadistas que se recolhem às suas memória depois de deixar o governo, Lula preferiu sair em defesa dos mensaleiros. Envolveu-se com empreiteiras que depenam o país e participava ativamente da administração da Dilma até a chegada de Aloizio Mercadante. Resultado: assumiu para si todos escândalos de corrupção manchando para sempre a sua biografia, em  um dosperíodos mais corruptos da história do Brasil. Enquanto defendia a corja, Dilma espertamente tentava se desapegar da militância petista para vender a imagem de honesta e incorruptível, o que evidentemente não colou até agora.

As últimas reações do ex-presidente em tentar jogar contra o povo brasileiro o exército vermelho de Stédile, as bravatas de que “sou bom de briga e que não se metam comigo” e de que é o gênio transformador da humanidade, mostram claramente a sua mente confusa e nos leva a uma constatação: Lula não estava pronto psicologicamente para ser presidente. As conseqüências desse despreparo intelectual e politico estão surgindo agora quando ele mostra total obsessão ao poder, um processo que tende a se agravar e transformá-lo num dependente manicomial.

Não adiantam as sofisticadas maquiagens para aparecer na TV. Um dos maiores problemas de Lula hoje é o alcoolismo. A família acompanhou a tragédia do pai que morreu de tanto beber. Outros parentes de Lula sofrem do mesmo mal. É bem verdade que Lula ainda não chegou ao estágio perigoso da dependência, quando precisaria de internação e tratamento, mas os amigos têm confidenciado que ele precisa de acompanhamento para evitar o destino trágico do alcoolismo que levou familiares ao fundo do poço.

Infelizmente, as atitudes de Lula nos últimos pronunciamentos públicos não são de uma pessoa que pense o Brasil com sabedoria ou de quem já esteve no topo do mundo como um dos maiores líderes da América Latina. Existem no Brasil casos de políticos que se dedicaram mais à bebida depois que perderam o poder. O mais notório deles é o de Jânio Quadros que renunciou ao cargo de presidente depois de um porre e nunca mais parou de beber, mesmo sendo conhecido como um homem culto e um dos mais preparados intelectualmente do país.

No caso de Lula, fiquemos apenas com o político.

alt

Poder , Política e Bastidores I – 09 DE MAIO DE 2015

Por Roberto Gonçalves – O Tirinete

O trabalho vai continuar  –  O prefeito Alexandre Arraes, de forma serena e segura lamentou o episódio, e entende ser natural o trâmite investigativo, já que houve denúncias e que tudo fará para o esclarecimento dos fatos. E, oportunamente, quando ciente do conteúdo do processo ora em apuração, o Sr. Prefeito, tranquilo e verdadeiramente falará a todos os araripinenses a respeito destas ocorrências, pelos meios de imprensa disponíveis, com a certeza que o trabalho vai continuar e, se por ventura, após a defesa dos que estão sendo imputados se conclua que são culpados, estes serão punidos na forma da Lei, administrativa e penalmente.

Montando o Bode  – O Araripina continua no processo de montagem do elenco que vai participar do Campeonato Pernambucano Sub-23, competição que garante duas vagas na elite do futebol estadual. De acordo com o presidente Ted Alencar, o clube está apalavrado com doze atletas e o técnico Cleibson Ferreira segue viajando por cidades da região para observar outros jogadores.

Araripina e Bodocó  – Até o dia 15 de maio, estão abertas as inscrições para o Processo de Seleção Simplificada de Estagiários de nível superior e Técnico em Segurança do Trabalho do Sesc Pernambuco. São oferecidas 30 vagas distribuídas pelas cidades do agreste e região Metropolitana, no Sertão, em Petrolina, Triunfo, Araripina e Bodocó.

Agronegócios no Araripe – Nos dias 29 e 30 de maio, em Araripina, o Sebrae/PE promove o 2º Enagro – Encontro de Agronegócios do Sertão do Araripe. O objetivo é promover o desenvolvimento sustentável das cadeias produtivas do agronegócio do Sertão do Araripe por meio de uma programação formada por palestras magnas e oficinas em assuntos como a apicultura como atividade estratégica, linhas de crédito para produtores rurais e gestão eficiente em laticínio, entre outros.
A importância do evento encontra respaldo no fato de o Sertão do Araripe possuir a segunda maior bacia leiteira do estado de Pernambuco; além de já ter sido o maior produtor de mel do país.

“Dia D” em Araripina – Mais uma vez Araripina se mobiliza na campanha nacional de vacinação contra a gripe e a equipe da Secretaria Municipal de Saúde estará das 07 às 17 horas deste sábado, 09, no Centro de Saúde José Araújo Lima atendendo ao público alvo e prioritário da campanha. Além disso, todos os PSF´s do município também estarão efetuando a vacinação no mesmo horário.

Na escola – A Prefeitura de Trindade, através das suas secretarias de Saúde e Educação se unem e levam as escolas uma nova maneira de educar, proporcionando aos estudantes da rede municipal entrevistas e esclarecimentos aos alunos, tirando suas dúvidas de doenças que podem prejudicar a saúde da população, ao exemplo da dengue e Chikungunya.

Buracos na Asa Branca  – Não é de hoje que os motoristas que trafegam pela Rodovia Asa Branca (PE-122) sofrem com os problemas na estrada, entre os municípios de Ouricuri, Bodocó e Exu. O asfalto da PE está repleto de buracos e sem sinalização em vários trechos.  Outro problema na principal estrada que liga a região do Araripe ao Ceará é que além de não ter área de acostamento, a pista está tomada pelo mato que insiste em crescer às margens da rodovia.

Poder , Política e Bastidores II – 09 DE MAIO DE 2015

Por  Inaldo Sampaio – Coluna Fogo Cruzado

A bancada federal do PSB de Pernambuco votou contra a MP do ajuste fiscal, que tinha o apoio do governador Paulo Câmara

Dez em cada dez economistas dizem que o ajuste fiscal aprovado pela Câmara é absolutamente necessário para tirar o país da crise. Isso não é a absolvição de Dilma pelos erros cometidos no governo anterior e sim uma questão de responsabilidade com o futuro do Brasil. Entretanto, não foi esse o entendimento de 15 dos 25 membros da bancada federal pernambucana que votaram contra as medidas fiscais. Os seis do PSB (Fernando Filho, João Fernando, Marinaldo Rosendo, Gonzaga Patriota, Tadeu Alencar e Pastor Eurico) discordam das regras que restringem o acesso ao seguro-desemprego, assim como Wolney Queiroz (PDT), Kaio Maniçoba (PHS) e os três do PSDB (Bruno Araújo, Daniel Coelho e Betinho Gomes). Jarbas Vasconcelos (PMDB) diz que seu campo é a oposição e Mendonça Filho (DEM) e Augusto Coutinho (SD) que só votariam a favor se Dilma extinguisse primeiramente pelo menos 50% dos seus 38 ministérios.

De Adam Smith a Gena

Gustavo Krause já recebeu em vida muitas homenagens, mas a que o TCE prestou-se anteontem o marcará. Ao saudá-lo, o presidente Valdecir Pascoal disse que ele discorre “com maestria” sobre política, governos, história, gestão, vida, comportamento, meio ambiente, música, boemia, literatura, Platão, Kant, Adam Smith, Keynes, Bobbio, Marx e Popper, com a mesma categoria com que fala também sobre os ex-alvirrubros Válter, Gena, Ramos, Bita, Nino, Lala e Matias.

Desprezo – A presença de Joaquim Levy ontem, em Natal, para participar da reunião dos governadores do Nordeste, é fato digno de registro porque ministros da Fazenda não costumam dar bolas para esta região. Só consideram o Sul e o Sudeste. Sarney, quando era presidente, chegou a sondar Tasso Jereissati (PSDB-CE) para essa pasta, mas Ulysses Guimarães vetou-o.

Aval – Pela Lei de Responsabilidade Fiscal, os estados podem dever o equivalente ao dobro da receita anual do ICMS. Por essa regra, Pernambuco tem margem para dever mais R$ 9 bilhões.

Leito – Preocupado com o São João, que leva milhares de turistas a Caruaru, o prefeito José Queiroz mandou limpar a maior “fábrica” de muriçocas do Agreste: o leito do rio Capibaribe.

Peraí – Tadeu Alencar (PSB), da comissão de reforma política da Câmara Federal, dirá 2ª na Câmara do Recife que quem apostar em prorrogação de mandato até 2018 vai quebrar a cara.

Pedal – Nomeado por Lula para o TCU, o ministro José Múcio certamente não queria esse resultado. Mas o relatório de sua autoria abordando as “pedaladas fiscais” do governo Dilma pode embasar o parecer do ministro Augusto Nardes recomendando ao Congresso a rejeição das contas da presidente de 2014.

Fusão – Sileno Guedes, presidente do PSB estadual, estará em Brasília na próxima terça-feira para participar da reunião dos dirigentes regionais. Ele vai dizer ao presidente Carlos Siqueira que o governador Paulo Câmara e o prefeito Geraldo Júlio não são mais a favor da fusão com o PPS. Querem o PSB do jeito que está.

Corte – Como diz o ex-senador Pedro Simon (PMDB-RS), autor da “PEC da bengala”, dos cinco ministros do STF que vão poder ficar no cargo até os 75 anos de idade, três foram indicados nos governos petistas: Ricardo Lewandowski, Rosa Weber e Teori Zawaski. Já o ex-ministro Joaquim Barbosa, que deixou o STF aos 59 anos, disse ser contrário à PEC porque ela dificulta a renovação nos tribunais (tese da OAB).

Renúncia – Taí um caso que deve ser visto com cuidado por muitos integrantes da Assembleia Legislativa de Pernambuco. Um vereador de Fortaleza, que se elegeu com o nome de “Aonde É” (sem partido), entregou ontem sua carta-renúncia ao presidente Salmito Filho (PROS) porque estava sendo acusado pelo Ministério Público, com provas, de se apropriar de uma parte do salário dos servidores do seu gabinete.

Poder , política e Bartidores III – 09 DE MAIO DE 2015

Por  Por Claudio Humberto – Radar

Programa na TV azeda relação entre Lula e Dilma

O programa do PT, veiculado semana passada na televisão, azedou outra vez a relação de Dilma com Lula. Ela descobriu só na última hora que o PT, com aval de Lula, decidira barrá-la no programa para evitar “panelaço”. Ela explodiu em palavrões, até porque havia se preparado para gravar sua participação, mas após o panelaço (o maior até agora) que se seguiu ao programa, Dilma substituiu a irritação por sorrisos.

Abraço de afogados

Dilma nunca acreditou que o desgaste é só dela, como Lula e o PT acreditavam, mas de todos os petistas. O último panelaço provou isso.

Rejeição é coletiva

O PT barrou Dilma no programa da TV certo de que sua reprovação de 87% garantia o panelaço, como se o partido nada tivesse com isso.

Corpo mole

A difícil aprovação da MP do ajuste piorou relação de Dilma com Lula. Ela o acusa de não ajudar em nada, e até de dificultar a aprovação.

Bombeiros

O desastre não foi maior, na votação da MP do ajuste, porque Michel Temer apagou o fogo e Eduardo Cunha ajudou, até para se credenciar.

Calote na França, pode. Na Odebrecht, jamais

Enquanto o governo Dilma aplicava na França um calote de R$ 435 milhões em 2014, deixando de pagar os helicópteros adquiridos em 2008, a empreiteira Odebrecht recebe seus pagamentos rigorosamente em dia. A empresa levou R$ 1,13 bilhão no ano passado pelas obras do estaleiro destinado a construir o primeiro submarino nuclear, decorrente de outro curioso acordo fechado com a França.

2015 vem com tudo

Apesar de todos os escândalos, a Odebrecht segue feliz: nos primeiros três meses deste ano já levou mais R$ 39,5 milhões do governo Dilma.

Seis ou meia dúzia?

O governo admite que não cumpriu obrigações com a França em 2014, mas nega o calote. “São restos a pagar de 2015”. Simples assim!

Eleições 2016

Um ministro próximo a Dilma diz que Lula quer aproximar o PT de movimentos sociais já “prevendo a tragédia nas municipais de 2016”.

Dizer o quê?

Questionado sobre a revelação do ex-presidente uruguaio José Mujica da confissão de Lula sobre o Mensalão, como “única forma de governar o Brasil”, o Instituto Lula se finge de morto: “Não cabe falar nada”.

‘Contra a família’?

O indicado à vaga para o Supremo Tribunal Federal, Luiz Fachin, brincou com a crítica de que é contra a família. Casado há 37 anos, ele diz: “Não deixem minha mulher ler as críticas. Vai que ela desiste”.

Sem pressa

A Receita liberou consulta a um lote de restituições que caíram na malha fina desde 2008. Curiosamente, com taxa Selic alta, deixar a grana com o leão foi o melhor investimento do período.

Dor de cabeça

Diante da crise energética, a Câmara criou a Frente Parlamentar Pela Valorização do Setor Sucroenergético, presidida por Sérgio Souza (PMDB-PR). O governo ficou incomodado. Sinal de que nasceu forte.

Rindo de quê?

Investigado na Lava Jato, o ex-deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP) perambulava pelo Congresso esta semana quando foi recebido às gargalhadas pelo amigão José Mentor (PT-SP), ex-réu do mensalão.

HSBC latino

Paulo Maia foi nomeado para comandar o banco HSBC na América Latina, e não no Brasil. O atual CEO do banco inglês no Brasil, André Brandão, ganha novo chefe, mas permanecerá no cargo.

Que país é este?

Assustaram autoridades da Aviação Civil as condições de trabalho de controladores no aeroporto de Vitória, sem local de descanso, além de gambiarras para solucionar problemas nas instalações elétricas.

Brutalidade tucana

Tucanos no Congresso fingem que nem tomaram conhecimento da brutalidade da polícia do governo de Beto Richa (PSDB), no Paraná, contra sindicalistas e professores.

Pensando bem…

… com José Mujica admitindo conversas com Lula sobre o mensalão, logo petistas acusarão o ex-presidente uruguaio de ser “coxinha”.

Presidente do Araripina vai pedir a FPF que o PE Sub-23 comece em agosto

alt

alt

Segundo Ted Alencar, o pedido é para que, caso o Bode consiga o acesso, não precise ter que montar outro time para a primeira divisão, que começa em dezembro.

Por Emerson Rocha / TV Grande Rio

O Araripina continua no processo de montagem do elenco que vai participar do Campeonato Pernambucano Sub-23, competição que garante duas vagas na elite do futebol estadual. De acordo com o presidente Ted Alencar, o clube está apalavrado com doze atletas e o técnico Cleibson Ferreira segue viajando por cidades da região para observar outros jogadores.

– A montagem do nosso elenco já foi iniciada. O nosso técnico Cleibson Ferreira está em Santa Maria da Boa Vista, participando de uma seletiva realizada pelo Vitória da Bahia, fazendo algumas observações. Já estamos apalavrados com doze jogadores. No dia 17, ele (treinador) estará em Araripina, para que a gente possa fechar o elenco para o Sub-23 – conta Ted Alencar.

A apresentação do time ainda não foi definida. A data só será marcada após a oficialização do início do Sub-23. O presidente do Bode pretende pedir a Federação Pernambucana que o campeonato comece em agosto.

– Estamos esperando uma reunião que vai ter na Federação Pernambucana para definir o início da competição. A priori, foi colocado para o final de julho, mas nós vamos pedir para começar só em agosto, porque são três meses de campeonato, termina em novembro. E como em dezembro começa a Série A1, nós ficaríamos com o elenco montado, entrosado, para que não precisasse dispensar ninguém – explica.

Segundo Ted Alencar, os jogadores contactados são todos abaixo de 23 anos. A princípio, a folha salarial do clube será de R$ 30 mil, incluindo a comissão técnica. O presidente explica que os investimentos podem aumentar de acordo com o desempenho do time no Pernambucano.

– Quando chegar na fase decisiva, podemos procurar alguns reforços para que o time possa conquistar o objetivo, que é subir – destaca.

alt

   Anuncie a sua empresa neste espaço, ligue (87) 9200 – 0584 ou (81) 9671 – 8727

Documentos recolhidos na Câmara mostram Cunha como autor dos requerimentos

Autoria foi atestada por depoimento de diretor exonerado e por perícia da PGR

O Globo

BRASÍLIA – Os principais documentos recolhidos na operação de busca na Câmara, executada pela Procuradoria Geral da República (PGR) no início da semana, também atestam “dep.Eduardo Cunha” como autor dos requerimentos protocolados para investigar empresas suspeitas de pagamento de propinas. Esses documentos são os originais, em formato Word, antes da conversão para o PDF. Com a diligência feita, agora se sabe que tanto nas propriedades do Word quanto do PDF o presidente da Câmara aparece como verdadeiro autor. A conversão ao PDF é feita para inclusão no sistema de consulta pública.

O depoimento do diretor exonerado do Centro de Informática da Câmara à PGR reforçou as suspeitas de que o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) foi o verdadeiro autor de dois requerimentos protocolados para investigar empresas acusadas de pagamento de propina. Os requerimentos, segundo a delação do doleiro Alberto Youssef, serviram para que os empreendimentos retomassem o pagamento de propina ao PMDB e ao deputado.

Luiz Antonio Eira foi demitido do cargo de diretor pouco depois da revelação sobre a autoria dos documentos, registrada no sistema da Câmara. No último dia 28, Eira prestou o depoimento à PGR, decisivo para o pedido de buscas na Câmara, autorizado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e realizado nas últimas segunda e terça-feiras.

 

Odebrecht: O PT marcava as cartas, tivemos que ajudar a roubar

alt

alt

16 empresas são acusadas de corrupção e cartel na Petrobras.

Diário do poder

O ex-diretor da Galvão Engenharia Erton Medeiros da Fonseca afirmou em depoimento à Justiça Federal, em Curitiba, em ação penal da Operação Lava Jato, que foi ameaçado pelo doleiro Alberto Youssef, em 2011, para que a empreiteira não atrapalhasse a construtora Norberto Odebrecht, em um processo de contratação de R$ 1,8 bilhão com a estatal nas obras do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj).

“Teve duas licitações em 2011, que foi o último contato que tive com o senhor Alberto Youssef onde ele me procurou dizendo que estava a mando do diretor (ex de Abastecimento) Paulo Roberto Costa para me ameaçar, dizendo que iam ter duas licitações e que não era para incomodar a Odebrecht”, disse Fonseca, diante do juiz federal Sérgio Moro – que conduz os processos da Operação Lava Jato -, na quarta-feira, 6.

“Foi quando isso?”, quis saber o juiz.

“Meio de 2011. Não era para incomodar a Odebrecht, que uma dessas obras seria da Odebrecht. Não me falou qual, só que não era para incomodar”, respondeu o executivo da Galvão Engenharia, uma das 16 empresas acusadas de corrupção e cartel na Petrobras.

Fonseca é réu junto com dois sócios e outro executivo da empreiteira. Ele estava preso preventivamente, desde 14 de novembro de 2014, em Curitiba (sede da Lava Jato). Desde a semana passada ganhou direito de cumprir a prisão em regime domiciliar – benefício dado pelo Ministério Público Federal aos demais executivos do cartel que estavam encarcerados.

A obra no Comperj citada por Fonseca é a de construção do pipe reck (suporte para as tubulações de interligação do complexo), no valor de R$ 1,8 milhão. O contrato foi assinado pelo consórcio Pipe Reck, liderado pela Odebrecht – em parceria com a Mendes Júnior e UTC Engenharia -, no dia 2 de setembro de 2011.

Alvo de investigação da Lava Jato desde o ano passado, as obras do Comperj envolvem boa parte das 16 empreiteiras do cartel. A construção do complexo foi um dos maiores empreendimentos individuais da história da Petrobras, com valor estimado de investimento em 2012 de US$ 8,4 bilhões.

Localizado no município de Itaboraí, no Rio, o Comperj passou por uma fiscalização do Tribunal de Contas da União (TCU), que chegou a recomendar a paralisação dessa obra “por indícios de sobrepreço no valor de R$ 516,3 mil, que corresponde a 27,6% do valor do contrato”.

Líder

Os investigadores da força-tarefa da Lava Jato avaliam que as revelações de Fonseca reforçam as suspeitas de envolvimento da Odebrecht e de seu papel de liderança no esquema de cartel e corrupção na Petrobras.

Governador de Pernambuco ataca desemprego no Nordeste

alt

alt

“Só em PE foram demitidos 35 mil trabalhadores”, alertou o governador.

Por Magno Martins

Na sua fala, há pouco, na reunião dos governadores do Nordeste em Natal, o governador Paulo Câmara (PSB) traçou um cenário pessimista no País, destacando os empregos destruídos pela crise econômica. Câmara disse que este ano 65 mil trabalhadores perderam seus empregos no País. Mas no Nordeste, segundo ele, esse número é muito maior, chegando 78 mil postos de trabalho.

“Só em Pernambuco foram demitidos 35 mil trabalhadores”, alertou o governador, adiantando que causa preocupação observar que o Governo Central não vir assumindo uma postura de vanguarda para recuperar esses empregos.

Prefeito de Araripina emite nota sobre operação da CGU e PF

alt

alt

Nota emitida pelos representantes dos órgãos fiscalizadores, deixou claro a não participação do prefeito Alexandre Arraes.

ACE – Divilgação

A operação deflagrada pela Controladoria Geral da União, órgão de controle externo, cumprindo sua missão constitucional, juntamente com a Polícia Federal, através dos seus agentes, vieram até a cidade de Araripina, com o objetivo de dar continuidade as investigações a respeito da aplicação de recursos federais na Secretaria de Educação, que motivou mandado de busca e apreensão e ainda a condução para inquirição de alguns servidores públicos para respectivos depoimentos.

Em entrevista e nota emitida pelos representantes dos órgãos fiscalizadores, estes deixaram claro a não participação do prefeito Alexandre Arraes, que de forma serena e segura lamentou o episódio, e entende ser natural o trâmite investigativo, já que houve denúncias e que tudo fará para o esclarecimento dos fatos. E, oportunamente, quando ciente do conteúdo do processo ora em apuração, o Sr. Prefeito, tranquilo e verdadeiramente falará a todos os araripinenses a respeito destas ocorrências, pelos meios de imprensa disponíveis, com a certeza que o trabalho vai continuar e, se por ventura, após a defesa dos que estão sendo imputados se conclua que são culpados, estes serão punidos na forma da Lei, administrativa e penalmente.

Como é do conhecimento de todos o prefeito Alexandre Arraes, tem pautado a sua gestão no compromisso com a transparência e organização no serviço público, por ser assim, e imbuído de espírito público, compreende os trabalhos de investigações, tanto assim, que recebe com frequência o reconhecimento dos organismos de fiscalização e controle, lamentando a interpretação de um veículo de imprensa que equivocadamente divulgou que o prefeito considerou as denuncias vazias.

Espera por fim, que a verdade dos fatos prevaleça, e que o município de Araripina receba destaque pelas grandes ações estruturadoras, que alavancam seu desenvolvimento.

Araripina-PE, 08/05/2015.

Alexandre José Alencar Arraes

 Prefeito de Araripina-PE

Sintepe fala em repor aulas aos sábados, mas quem acredita nisso?

alt

alt

O calendário de reposição das aulas ficará a cargo de cada escola, com acompanhamento da Secretaria de Educação.

Blog do Inaldo Sampaio

O Sindicato dos Professores da Rede Estadual (Sintepe) acertou com o Governo do Estado a reposição das aulas não dadas – por conta dos 18 dias de greve – aos sábados, nas férias de julho e pelo aumento de jornada.

Segundo o presidente do Sintepe, Fernando Melo, dar aulas aos sábados não é um “castigo” para os professores “e sim um compromisso histórico que sempre fizemos questão de cumprir”.

No entanto, é improvável que as aulas sejam respostas por esse caminho por uma simples e óbvia razão: os alunos não vão sair de casa aos sábados para assistir aula e muito menos nas férias do meio do ano.

O Sintepe já conseguiu que o Governo do Estado voltasse atrás no desconto dos dias parados e nas punições aplicadas aos professores das escolas de referência, e hoje (8) vai pedir à Procuradoria Geral do Estado que interceda junto ao desembargadorJovaldo Nunes para dispensar a multa aplicada ao Sindicato (R$ 80 mil por dia) por descumprimento de decisão judicial.A multa foi aplicada pelo desembargador após julgar a greve ilegal.

alt

PT: um partido que era para ser diferente, mas se tornou igual

alt

alt

Do JC Online
Por Ayrton Maciel

Um partido diferente dos demais partidos, inclusive os comunistas. Essa era a ideia. No discurso à época e no manifesto está a oposição às práticas e concepções dos partidos tradicionais, tanto na organização quanto nas práticas, inclusive os marxistas de todas as linhas. Um partido, por isso, múltiplo em tendências ideológicas, mas averso a dogmas e à disciplina partidária. Sem definição ideológica e programática pronta, fechada.

Fundado em 1980, nos estertores da ditadura militar de 64 e renascer do movimento sindical do ABC paulista, o PT define-se como um partido de esquerda, defensor do socialismo, mas sem delinear qual socialismo. O partido tem revelado descompromisso com o exercício vertical da hierarquia e dificuldades para punir infidelidades, indisciplinas e malfeitos, atribuição que acaba disperso entre suas alas, camuflando a impunidade.

No momento da reabertura democrática do regime militar, o PT acabou catalisando insatisfeitos com as tradicionais concepções e formações partidárias anteriores a 64, o distanciamento dessas organizações da população e a descrença na ortodoxia das siglas comunistas, além do argumento de que jamais tinha existido uma agremiação dos trabalhadores. O PT foi delineado por ideias de organização sindical e orientações programáticas de intelectuais, acadêmicos de origem marxista – parte oriunda do PCB – e católicos ligados à Teologia da Libertação.

Com 35 anos de vida e há 13 anos no comando do País, o PT ainda não tem um programa partidário. Conduz-se por um estatuto, resoluções de congressos e um código de ética. Não possui um programa partidário, que definiria seu perfil ideológico, mas que está substituído pelo manifesto de fundação, onde diz que representa os trabalhadores, que “querem se organizar como força política autônoma”. Propõe-se, então, a submeter “as decisões sobre a economia aos interesses populares”.

Do Colégio Sion, em São Paulo, onde foi fundado, ao dias de hoje, o PT filiou um exército 1,7 milhão de militantes. O seu braço sindical é a Central Única dos Trabalhadores (CUT), a maior corporação de sindicatos do País. Nos anos 80, ganhou as primeira eleições em grandes capitais, como São Paulo e Fortaleza, e disputou todas as eleições presidenciais, desde o retorno das eleições diretas, a partir de 1989.

Elegeu Lula (2002 e 2006) e Dilma (2010 e 2014), governos que instituíram políticas públicas para combate à miséria, inclusão social e geração de empregos, mas acabou envolvido em escândalos como Mensalão e o Petrolão. O primeiro grande desgaste, porém, ocorreu em 2003, no primeiro governo Lula, com a reforma da Previdência. O conflito interno acabou levando a uma debandada de parlamentares da esquerda dogmática, que se desligaram e formaram o PSOL. Apesar dos traumas, continua como o segundo maior partido do País, menor apenas que o PMDB. Tem, atualmente, 12 senadores e 89 deputados federais, 149 deputados estaduais, 635 prefeitos, 604 vice-prefeitos e 5.191 vereadores.

alt

Mujica, em livro, relata confissão de Lula sobre mensalão

alt

alt

Segundo líder uruguaio, petista disse, ao se referir ao esquema, que ‘era a única forma de governar o Brasil’.

O Globo

RIO – Um livro-reportagem lançado no Uruguai esta semana, e que conta os cinco anos do governo de José Mujica a partir do ponto de vista dele, traz à tona uma “confissão” que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva lhe teria feito em 2010. Em “Una oveja negra al poder” (Uma ovelha negra no poder, em tradução livre), escrito pelos jornalistas uruguaios Andrés Danza e Ernesto Tulbovitz, ainda sem data para chegar ao Brasil, Mujica relembra um dos encontros que teve com Lula. Relata que, ao falarem sobre o escândalo do mensalão, que consistia na compra de apoio político, o petista lhe teria dito que aquela era “a única forma de governar o Brasil”.

 “Lula não é um corrupto como (Fernando) Collor de Mello e outros ex-presidentes brasileiros”, disse Mujica aos jornalistas da revista “Búsqueda” em uma das cem horas de entrevistas que lhes concedeu. “Mas viveu esse episódio (do mensalão) com angústia e um pouco de culpa”.

De acordo com o relato de Mujica, quando o assunto veio à tona, numa reunião feita em Brasília nos primeiros meses de 2010, Lula lhe teria dito textualmente: “Neste mundo tive que lidar com muitas coisas imorais, chantagens”. Para logo em seguida, emendar: “Essa era a única forma de governar o Brasil”. Segundo Mujica, o ex-vice-presidente uruguaio Danilo Astori estava na sala e também ouviu a “confissão” do petista.

Lula sempre negou saber do escândalo do mensalão. Em agosto de 2005, pouco depois de o caso vir à tona, o então presidente fez um discurso dizendo que se sentia “traído por práticas inaceitáveis das quais nunca tivera conhecimento” e que estava “tão ou mais indignado do que qualquer brasileiro” diante do episódio. Depois, passou a afirmar que a existência do esquema nunca havia sido comprovada e que seus colegas de partido tiveram uma punição política.

Procurado no fim da tarde desta quinta-feira pelo GLOBO para comentar o conteúdo do livro, o Instituto Lula informou que não teria “como encaminhar um comentário a essa hora” e pediu que as palavras de Mujica não fossem reproduzidas parcialmente. Na obra, o uruguaio também diz que admira Lula e que ele é um “baixinho bárbaro”.

— Mujica sempre viu Lula como uma espécie de padrinho. Sempre pensou que o Uruguai deveria seguir o rumo do Brasil, que é o grande protagonista da região — disse o jornalista Andrés Danza ao GLOBO. — Mujica sempre afirmou que Lula não é corrupto, mas que o Brasil vive na corrupção.

alt

Poder , Política e Bastidores I – 08 DE MAIO DE 2015

Por Roberto Gonçalves – O Tirinete

Operação da PF em Araripina II –  Ao todo, treze pessoas foram conduzidas à delegacia da PF em Salgueiro, para prestar depoimento, e liberadas em seguida. Apenas um dos presos permaneceu na delegacia, devido a um flagrante de porte ilegal de arma. O prefeito de Araripina, Alexandre Arraes, afimou através de nota divulgada pela assessoria de comunicação, que considera a denúncia vazia e se coloca à disposição dos órgãos que realizam a investigação.

Blitzes educativas – Começaram as mobilizações do ‘Maio Amarelo’ em Araripina no Sertão de Pernambuco. Durante todo o mês de maio, diversas atividades serão realizadas através da Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran) em parceria com a Polícia Militar e a Autarquia de Trânsito de Araripina. Serão realizadas blitzes educativas, panfletagem e palestras nas escolas com objetivo de reduzir acidentes de trânsito no município.

Aftosa  – Começou a campanha de vacinação contra a febre aftosa no Sertão de Pernambuco. Os criadores de bovinos e bubalinos devem vacinar os rebanhos até 30 de maio. O prazo corresponde à primeira etapa da campanha.  A vacinação é obrigatória em animais, já a partir do primeiro dia de nascidos. O criador deve comprar o frasco com dez doses da vacina, que custa em torno de R$ 20, e declarar a vacinação na Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária de Pernambuco (Adagro).

Aniversário  – O aniversário de 112 anos de Ouricuri já tem suas atrações musicais confirmadas, para a festa do dia 14 de maio, próxima quinta-feira. Além do tradicional festival de violeiros, que começa a partir das 19h, o evento conta ainda com mais três atrações. O cantor ouricuriense Roberto Alencar começa a se apresentar a partir das 21h. Erika Diniz & Mocidade Forrozeira, além de Arreio de Ouro serão as outras duas atrações que fecharão a festa de emancipação política.

A venda  – O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Ouricuri (SINDSEP) está colocando à venda sua antiga sede, localizada na Rua Oscar Lins-243, centro da cidade. De acordo com a nota, essa venda se baseia no art. 26, §2º, do Estatuto Social da entidade. O imóvel será vendido pela bagatela de R$ 220.000,00 (duzentos e vinte mil reais). Esse valor foi aprovado em assembleia geral pelos sindicalizados com base em laudo técnico de avaliação do Engenheiro Civil Audryn C. Ferreira, CREA 28.634-D.

Direitos da criânça –Será realizada nesta sexta-feira(08), a VIII Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Ouricuri. O evento é uma ação conjunta através da Secretaria Municipal de Assistência Social e do Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (COMDICA), e será realizado na Escola Estadual São Sebastião (EREM), com início às 07:30 horas com o credenciamento dos participantes.

Sebrae em Santa Filomena – Uma reunião entre representantes da Prefeitura de Santa Filomena e consultores do SEBRAE/PE, na sede da Secretaria Municipal da Assistência Social aconteceu esta semana. Foi de apresentação do plano de ação, que foi construído pelos ADL’s locais com o apoio da prefeitura, bem como para fazer um balanço sobre a implantação da Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas (que foi regulamentada em 2006). Através da lei, os empreendedores individuais cadastrados passam a gozar dos direitos e garantias sociais do Governo.

Poder , Política e Bastidores II – 08 DE MAIO DE 2015

Por  Inaldo Sampaio – Coluna Fogo Cruzado

Roberto Magalhães era contra a “PEC da Bengala” mas mudou de opinião em defesa da independência do Supremo Tribunal Federal

A aprovação pelo Congresso da Emenda Constitucional 457/2005, de autoria do ex-senador Pedro Simon, conhecida como “PEC da Bengala”, que eleva de 70 para 75 anos a idade-limite para aposentadoria compulsória dos ministros dos tribunais superiores, foi aplaudida no Recife pelo ex-governador Roberto Magalhães. Ele foi contra como deputado federal por achar que sua finalidade era fazer um “favor” aos que queriam ficar no cargo por mais cinco anos. Mas agora surgiu um “motivo nobre” que o fez mudar da opinião: a defesa da independência do STF, que estava na iminência de ficar comprometida se Dilma nomeasse mais cinco ministros até o final do seu mandato. Magalhães lembra que nos EUA os presidentes indicam ministros à Suprema Corte que têm simpatia pelo partido a que pertencem (Republicano ou Democrata). Mas lá existe um “equilíbrio de forças” e não a supremacia partidária (do PT) que se verifica aqui.

Embaixador da governança

Ex-presidente do TCU, o ministro Augusto Nardes, relator das contas de Dilma de 2014, brindou ontem os servidores do TCE com uma ótima palestra sobre “Governança pública – o desafio do Brasil”. Ele foi deputado federal pelo RS e ao assumir a presidência do órgão deu-lhe outra feição. O TCU aproximou-se da sociedade e passou a fazer auditorias sobre temas que dialogam diretamente com o quotidiano da população: meio ambiente, saúde, educação, etc.

Dúvida – Ninguém no Brasil tem dúvida de que a oposição hoje é favorita para vencer a eleição presidencial de 2018. E a pergunta que se faz é a seguinte: o PSDB, como maior partido desse campo, dará uma 2ª chance a Aécio, que perdeu a eleição em Minas, ou marchará com Geraldo Alckmin que além de estar bem avaliado deu ao senador 63% dos votos válidos de SP em 2014?

Pacto – Setores do governo têm declarado que o “Pacto pela Vida” começou a desandar em 2014 porque o então governador João Lyra Neto não fez nenhuma reunião de monitoramento.

Fusão – Roberto Freire insiste em dizer que será “fusão”, e não “incorporação”, a entrada no PSB dos 11 deputados federais do PPS. O PSB manterá a sigla e o número e o PPS sumirá.

Divisão – Dos 32 deputados federais do PSB, só sete votaram a favor da Medida Provisória do ajuste fiscal. O fato foi interpretado pelo PSDB, DEM, PPS e SD como “furo” na oposição.

Troca – É voz corrente na Câmara do Recife que a volta de Maré Malta (PSD) à Casa, mesmo como substituto de Marília Arraes, dará qualidade ao nível dos debates. Maré poderia estar na Câmara há muito mais tempo se o prefeito Geraldo Júlio tivesse feito o mesmo que Paulo Câmara: chamado quatro vereadores para a sua equipe.

Controle – Os governadores do Nordeste, que vão se reunir hoje em Natal (RN), não têm mais o controle de suas bancadas. Hoje, cada deputado se julga dono do seu nariz e só dá satisfações ao seu eleitor. O melhor exemplo é Paulo Câmara. É totalmente a favor do ajuste fiscal, mas os oito deputados do PSB-PE votaram contra.

Derrota – Setores da mídia insistem em dizer que a promulgação ontem pelo Congresso da “PEC da Bengala” foi mais uma “derrota” de Dilma Rousseff, que ficou impedida de nomear mais cinco ministros para o STF. Errado. Se ela consumiu oito longos meses para indicar o substituto de Joaquim Barbosa (o civilista Luís Édson Fachin), como estaria interessada em indicar mais cinco? Falta-lhe aptidão para isso.

Pressa – Quem tem um mínimo de conhecimento da política de Pernambuco sabe que o PTB só tem um líder, que é o ministro Armando Monteiro. E que ele é quem dirá, na hora própria, se o partido terá ou não candidato próprio à prefeitura do Recife. Daí ser fofa a versão do PRB de que o deputado Sílvio Costa Filho (PTB) será candidato a prefeito por esse partido, com o pastor Carlos Geraldo (PRB) na vaga de vice.

Poder , política e Bartidores III – 07 DE MAIO DE 2015

Por  Por Claudio Humberto – Radar

08 de Maio de 2015

Governo oferece Ministério do Trabalho ao PMDB

Desesperado pela aprovação do ajuste fiscal do ministro Joaquim Levy (Fazenda), o governo prometeu o Ministério do Trabalho, ainda ocupado por Manoel Dias (PDT), aos deputados peemedebistas. O porta-voz da oferta foi o líder do governo na Câmara, José Guimarães (PT-CE), em reunião a portas fechadas. Dilma decidiu defenestrar o apadrinhado de Carlos Lupi, que acusou o PT de “roubar demais”.

Página virada

Dilma prometeu entregar outros cargos de segundo escalão ocupados pelo PDT. Ela avalia que o apoio dos pedetistas não fará falta.

Passou sufoco

Dilma resolveu ceder novo ministério ao PMDB quando o pacote corria risco na Câmara. Foi aprovado por margem apertada: 252 x 227.

Conta outra…

Deputados do PMDB ironizam a oferta. “Nem Michel Temer conseguiu destravar as nomeações, quem dirá o Guimarães”, disse um vice-líder.

Saindo na frente

Conhecido pelo apetite por cargos, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) resolveu pôr o pacote em votação a todo custo. Para agradar Dilma.

Com empresas na Lava Jato, BTG quer o HSBC

O banco BTG quer comprar o HSBC por variados motivos, principalmente para se recuperar da perda de reputação depois que três empresas do seu grupo foram envolvidas na Operação Lava Jato: Sete Brasil, Petro África e Estre Ambiental. Analistas de Brasília lembram que poucos setores, entre eles o financeiro, continuarão aptos a participar do financiamento de campanha eleitoral em 2016 e 2018.

Tutti buona gente

O BTG contratou para dirigir a Sete Brasil ninguém menos que Pedro Barusco, corrupto confesso que foi gerente da Petrobras.

Acareação

Luiz Guimarães pode ser acareado com Barusco, seu antecessor na Sete Brasil, por negar à CPI propina já confessada pelo ex-gerente.

Banqueiro na CPI

A CPI da Petrobras, que tem subrelatoria sobre o tema, deve convocar o dono do BTG, André Esteves, para explicar seus negócios na África.

Fazendo vergonha

O chanceler Mauro Vieira recebeu a caricatura de autoridade chamada “Defensor do Povo da Venezuela”, mas recusou audiência às mulheres dos presos políticos do regime de Nicolás Maduro. Que vexame.

Objetivo claro

Apesar da pose sorridente com Renan Calheiros, ontem, Eduardo Cunha não esconde a aliados, inclusive de Alagoas, que um dos seus maiores objetivos é neutralizar o poder do senador. Está conseguindo.

Prestígio abalado

A situação do DEM no Congresso anda tão difícil que emenda proposta pelo partido à MP 665, para melhorar a situação dos trabalhadores, teve rejeição maior (259 votos) que a própria medida provisória (252).

Tristeza na China

O governo chinês continua sua cruzada implacável anticorrupção nas estatais do setor petrolífero. Deve ser triste viver num país onde as empresas estatais são geridas por ladrões. Esses chineses…

Miss Câmara

No dia de ebulição na Câmara, com a discussão da MP 665, a deputada Clarissa Garotinho (PR-RJ), pedia votos em sua página no Facebook para um concurso que vai eleger a mais bela do Congresso.

Robalinho no MP

O procurador no DF José Robalinho assume a presidência da ANPR, a Associação Nacional dos Procuradores da República, na quinta (14), em substituição a Alexandre Camanho, que deixa o cargo após dois mandatos, elegendo seu atual vice e emplacando um terço da diretoria.

Cutucando o chefe

O Jornal do Senado publicou na capa da edição de 5 de maio uma foto de Renan Calheiros ao lado do presidiário André Vargas (ex-PT-PR), sócio do doleiro Alberto Youssef. Renan ficou uma arara.

Apertou no bolso

Deputados não correm mais o risco de ver descontos do salário por ausência nas votações. Nesta quinta, eles esvaziaram a CPI da Petrobras e saíram correndo para marcar presença no plenário.

Pensando bem…

…a cordialidade entre Renan Calheiros e Eduardo Cunha, ontem, foi tão sincera quanto uma troca de gentilezas entre palestinos e judeus.

Justiça Federal determina reabertura de adesão ao Fies em sete faculdades de Pernambuco

alt

alt

Em fevereiro, o MEC e o FNDE proibiram a renovação de financiamento de faculdades que aumentaram suas mensalidades acima de 6,41%, que é o valor da inflação de 2014.

JC Online

A 1ª Vara da Justiça Federal em Pernambuco determinou que o governo federal reabra o sistema para adesão ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) por mais 30 dias. A decisão tomada nesta quarta-feira (6) determina, em liminar de ação civil pública impretada pela Defensoria Pública da União, que sete faculdades particulares de Pernambuco façam a matrícula de todos os alunos cujas as demandas individuais foram registradas pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) para o segundo semestre de 2014 e o primeiro deste ano. Ainda cabe recurso das partes envolvidas.

As instituições Faculdade de Olinda (Focca), Faculdade dos Guararapes, Faculdade Joaquim Nabuco, Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), Faculdade Estácio do Recife (FIR), Uninassau e a Associação Pernambucana de Ensino Superior (Apesu) terão que possibilitar, através da determinação, o aditamento dos contratos de financiamento para os beneficiários do Fies, tomando como base o índice de reajuste de 6,41% feito pela União.

Em fevereiro, o MEC e o FNDE inseriram um mecanismo que impossibilita a renovação de financiamento de faculdades que aumentaram suas mensalidades acima de 6,41%, que é o valor da inflação de 2014.

O texto destaca ainda que as instituições devem divulgar de forma clara o novo período de aditamento dos financiamentos aos alunos interessados, para não acarretar problemas. As partes envolvidas terão que pagar multa diária de 10 mil reais caso não cumpram as determinações estabelecidas.

alt

O PT conseguiu:Trabalhador precisará ficar um ano no emprego para ter direito ao seguro

alt

alt

Até então, eram necessários seis meses para conseguir o benefício

Por Cássia Almeida/O Globo

RIO – O mercado de trabalho brasileiro, que vinha se mostrando firme mesmo com o baixo crescimento dos últimos anos, começa a sofrer os efeitos da estagnação exatamente quando as regras para conseguir o seguro-desemprego ficaram mais rígidas. O trabalhador só poderá requerer o benefício depois de um ano no mesmo emprego. Até então, eram necessários seis meses para conseguir o benefício.

Diante da restrição e da piora no mercado, uma das consequências pode ser o aumento da informalidade. Para os empregados com pouco tempo de casa, perder o emprego sem ter o benefício para pagar as contas pode levar ao trabalho informal. A economia não está gerando vagas formais para absorver os trabalhadores demitidos.

— O trabalhador vai ter que se virar e isso aumenta a informalidade — afirmou a economista Sonia Rocha, do Instituto de Estudos do Trabalho e Sociedade (Iets).

Especialista em mercado de trabalho, o professor da UFRJ João Saboia lembra que o desemprego está maior agora do que no mesmo período do ano passado e até mesmo quando é comparado ao fim de 2014, quando foi editada a medida provisória que mudou as regras. A taxa de desocupação nas seis maiores regiões metropolitanas estava em 5% da força de trabalho em março do ano passado. Em março último, a taxa já subira para 6,2%:

— O problema dessa mudança no seguro-desemprego é que prejudica o trabalhador num momento em que o desemprego está aumentando.

Os gastos com seguro-desemprego têm crescido de forma exponencial. Há dez anos, representavam 0,5% do PIB, atualmente comem 0,9% de tudo que é produzido pela economia: cerca de R$ 53 bilhões.

alt

Lula: “PT também comete erros”

Da Folha Online Fábio Pontes

Durante visita ao Acre ao lado do presidente da Bolívia, Evo Morales, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva admitiu que o PT cometeu erros e que quem errou deve pagar por isso. “O PT, como é composto por seres humanos, também comete erros. E quem cometeu erro tem que pagar pelo erro que cometeu”, afirmou Lula nesta quinta-feira (7).

Os dois participaram de um evento para piscicultores em Rio Branco e visitaram as instalações do complexo industrial do peixe, empreendimento executado pelo governo estadual em parceria com o setor privado.

Lula também saiu em defesa do governo federal e disse que não se pode medir a gestão de Dilma Rousseff com base em cinco meses de governo. Segundo o petista, Dilma “vai fazer tudo aquilo que prometeu na campanha”.

Em seu discurso, afirmou ainda que as medidas econômicas do primeiro mandato de Dilma foram necessárias para manter o Brasil com as menores taxas de desemprego do mundo.

“Tem gente dizendo que o governo da Dilma já acabou. Eu me lembro que, em abril de 2003, diziam que meu governo já tinha acabado. A companheira Dilma sabe perfeitamente bem que ela tem um compromisso com o povo trabalhador deste país”, disse.

“Ela sabe que, como presidente, tem que olhar para todos, mas com mais atenção para aqueles que precisam de mais ajuda do Estado brasileiro.”

Lula também falou sobre o ajuste fiscal e disse que o Brasil não está vivendo “seu melhor momento” devido a uma crise internacional e porque Dilma teve de fazer investimentos para manter o nível de emprego –”mas chegou uma hora que precisou parar, o dinheiro esgotou”.

“Quando a gente vai fazer ajuste fiscal todo mundo se ajusta. E a gente não pode medir o governo da companheira Dilma por cinco meses de governo. A Dilma tem uma história, nós sabemos de onde ela veio e a gente tem a convicção de que ela vai cumprir tudo aquilo que prometeu na campanha”, completou.

Pelé é internado para cirurgia de próstata em São Paulo

De acordo com Hospital Albert Einstein, o quadro do Rei é estável.

O Globo

SÃO PAULO – Pelé está internado novamente no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo. De acordo com o boletim médico divulgado na tarde desta quinta-feira, ele foi submetido a procedimento cirúrgico de ressecção transuretral da próstata e se encontra em estado estável, em apartamento. Ele está acompanhado da namorada e com alta prevista para sexta.

O urologista Rodrigo Frota, da Sociedade Brasileira de Urologia, explica que a cirurgia se trata de uma raspagem de próstata para melhorar o fluxo urinário:

— A partir dos 40 anos, a próstata aumenta de tamanho e todo homem será acometido da hiperplasia prostática benigna. O crescimento para o interior da bexiga e da uretra pode levar a sintomas sendo necessário tratamento inicialmente medicamentoso. Com o passar do tempo , a medicação pode deixar de fazer efeito e ser necessária uma cirurgia. No caso de Pelé, o procedimento é comum sem maiores cuidados especiais.

Segundo a assessoria de imprensa do Rei, a operação já estava marcada. Em 13 de novembro de 2014, o ex-jogador, de 74 anos, fora internado no mesmo hospital para a retirada de cálculos renais e teve alta em dois dias. Os exames também constataram a presença de cálculos ureterais e vesicais, causando obstrução ao fluxo urinário, e revelaram que ele tem apanas um rim.

As informações só vieram à tona quando foi internado de novo 11 dias depois com uma infecção urinária e foi transferido para a UTI para fazer hemodiálise. Ele teve alta em 9 de dezembro.

Há dois meses, Pelé participou do lançamento do livro “Segundo tempo – de ídolo a mito”, uma biografia com estórias e fotos inéditas, no museu que leva seu nome em Santos. Foi a primeira aparição pública dele no Brasil após a internação em novembro.

– Quero agradecer a Deus por ter me dado saúde para chegar até aqui, ao lado dos meus irmãos, que sofreram muito naquela época – disse Pelé, após caminhar com certa dificuldade até o palco do auditório do lançamento, ao lado de ex-jogadores do clube e da seleção, como Coutinho, Pepe e Clodoaldo.

Governo do PT defende ditadura na Venezuela

Senador FBC pediu ao Governo Federal uma atitude mais firme diante do cenário político da Venezuela.

Folha de PE

A Comissão de Relações Exteriores do Senado promoveu, nesta quinta-feira (07), uma audiência pública sobre a situação política na Venezuela. Durante o debate, o senador Fernando Bezerra Coelho (PSB) exigiu um posicionamento mais firme do Governo Federal em relação à série de arbitrariedades cometidas contra liberdades democráticas e direitos políticos do povo venezuelano.

A audiência contou com a presença de Mitzi Capriles e Lilian Tintori, esposas de lideranças oposicionistas presas pelo Governo da Venezuela. Após o depoimento das venezuelanas, o senador socialista expressou solidariedade e manifestou temor pelos efeitos do recrudescimento das medidas autoritárias no país vizinho. “Ouvimos o relato da dor de mulheres de lideranças políticas que estão sendo perseguidas e presas e que requerem da principal da principal democracia sul-americana uma posição firme. A história nos mostra que se ficarmos calados os regimes ditatoriais vão entrando além da fronteira da Venezuela e podem se espalhar. Portanto é preciso manter a vigilância permanente”, alertou Bezerra Coelho.

O senador ainda pediu ao Governo Federal uma atitude mais firme diante do cenário político da Venezuela. ”Quero, em nome do Partido Socialista Brasileiro, expressar a mais irrestrita solidariedade para que a gente possa elevar o tom. Eu tenho a esperança que vamos assinalar um novo momento na posição política não só do Congresso Nacional e das instituições brasileiras, mas numa posição mais firme do Governo Federal para ajudar a Venezuela a se reencontrar com o regime da liberdade e para que os venezuelanos possam decidir os seus destinos.

Movimento ‘Maio Amarelo’ faz blitzes educativas e palestras em Araripina

Durante todo o mês de maio serão intensificadas as fiscalizações.
Este é o segundo ano que a cidade está aderindo ao Maio Amarelo.

Do G1 Petrolina

Começaram as mobilizações do ‘Maio Amarelo’ em Araripina no Sertão de Pernambuco. Durante todo o mês de maio, diversas atividades serão realizadas através da Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran) em parceria com a Polícia Militar e a Autarquia de Trânsito de Araripina. Serão realizadas blitzes educativas, panfletagem e palestras nas escolas com objetivo de reduzir acidentes de trânsito no município.

De acordo com o coordenador do Ciretran de Araripina, Bruno de Oliveira, haverá uma intensificação da fiscalização do trânsito da cidade, além de ações nas escolas. “Vamos ter no final do mês uma grande passeata com todas as escolas de Araripina e palestras. Nosso foco principal é na redução de acidentes de motocicleta, que são os mais frequentes na nossa região”, explica.

Segundo Bruno, este é o segundo ano que a cidade está aderindo ao Maio Amarelo, mas com maior intensidade. “A ideia é que as ações se tornem constantes durante todo o ano. Mas, este é um mês de enfoque, ‘amarelo’, ou seja, de atenção para todos”, argumenta.

No Banner to display

Paulo Câmara anuncia concurso público para Polícia Militar e Civil ainda este ano

Governador anuncia concurso público para policiais.

Por Roberto Pereira/Sei

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, anunciou nesta quinta-feira (07), no Palácio do Campo das Princesas, a abertura de concurso público com 1.500 vagas para Policiais Militares (PMs) e 500 para policiais civis. A previsão é que o edital seja publicado ainda em 2015.

O novo concurso deve abrir 316 vagas para a polícia científica, 50 cargos de escrivão, 1.500 vagas para soldado da Polícia Militar e 500 vagas para agentes da Polícia Civil.

Com essa medida, o governador tenta reagir ao aumento nos números de homicídios no Estado este ano. Atualmente, Pernambuco está com uma média de mais de dez homicídios por dia.

Sobre as ações tomadas para mudar este cenário Paulo Câmara destacou que o governo já traçou um plano determinado para as áreas onde houve aumento da violência. A medida deve ser colocada em prática ainda este mês.

O governador também demonstrou insatisfação ao falar dos números negativos do programa de combate à violência.

“Não estamos satisfeitos com esses números. Pernambuco aumentou a violência em 2014 e não conseguimos ainda diminuir em 2015. Mas esse trabalho é incansável, é um trabalho que vai seguir as orientações do Pacto Pela Vida, uma política que foi feita buscando reduzir e obteve êxito, foram mais de 9 mil vidas salvas nos últimos oito anos, diminuiu mais de 30% a violência, mas precisa ser trabalhado e aprimorado todo dia”, afirmou o governador.

Paulo também assinou um documento para criação do Selo de Comprometimento Social do Pacto pela Vida. A ação visa dar foco na prevenção junto aos jovens, ampliando o Programa Jovem Aprendiz, que receberá 400 vagas para egressos do sistema socioeducativo da Funase.

A Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude anunciou também a ampliação de 2% para para 5% no número de vagas destinadas a jovens que cumpriram medida socioeducativa em órgãos do governo.

CÂMERAS – Outra ação para reduzir a violência  é a ampliação do sistema de monitoramento com uso de câmeras de segurança. Cem câmeras das atuais existentes serão deslocadas para pontos mais altos do Recife. Com isso, o alcance da imagem, que hoje é de 400 metros, poderá passar a até 3 quilômetros.

No Banner to display

AGU: investigação da Lava-Jato pode afetar 51 mil empresas

alt

alt

Luís Inácio Adams acredita que fornecedoras das 23 empreiteiras investigadas estão em risco

Por Germano Oliveira – O Globo

SÃO PAULO — O Advogado-Geral da União, Luís Inácio Adams, disse nesta quinta-feira, em São Paulo, estar preocupado com o fechamento de pelo menos 51 mil empresas que dependem das 23 empreiteiras investigadas pela Operação Lava-Jato, que podem a ter as atividades extintas em função do envolvimento com as irregularidades no escândalo da Petrobras.

— O governo está comprometido em potencializar os instrumentos de combate à corrupção. Está buscando fortalecer as instituições para que se elimine a corrupção como realidade do país, criando um estado mais eficiente para a sociedade e para o cidadão brasileiro. Mas o que não é possível é que a dinâmica da implementação dessa legislação de combate à corrupção leve ao fechamento em série de diversas empresas. No caso da Lava-Jato, o conjunto de 23 empresas que são objeto de investigação compõe um quadro de 51 mil CNPJs, que são empresas fornecedoras, são investidores, prestadores de serviços, empresas que seriam afetadas pela restrição ou fechamento das 23 empreiteiras. É óbvio que elas vão se recuperar depois, mas persiste o trauma do fechamento das empresas — disse Adams.

Segundo o chefe da Advocacia Geral da União (AGU), a empresa tem que ser objeto de preocupação do Estado, embora ele prefira que as empresas se adaptem às novas leis de combate à corrupção.

— Muitos me acusaram de estar defendendo as empresas. Eu defendo a preservação da atividade empresarial como um todo. Se a empresa, tendo os instrumentos para fazer essa mudança, não o faz ou não deseja fazer, vai sofrer as consequências da lei. Vai ser punida. Fechar os olhos para esse impacto, no entanto, se torna um verdadeiro absurdo — disse Adams, durante seminário promovido pelo jornal Valor, que debateu a Lei Anticorrupção, a 12.846, implantada em janeiro do ano passado.

Para Adams, o grande desafio no caso da Lei de Combate à Corrupção é a concorrência com outras legislações, como a lei da improbidade, a legislação de defesa da concorrência, a legislação do Tribunal de Contas da União (TCU), gerando uma sobreposição da atuação desses órgãos sobre a mesma matéria, “criando uma verdadeira babel de línguas que muitas vezes não se entendem”.

O chefe da AGU disse também que a burocracia no Brasil estimula a corrupção.

alt

No Banner to display

Temer diz que Dilma avaliará postura dos infiéis na votação do ajuste

Vice-presidente avaliou que foi ‘fundamental’ para a aprovação da matéria o enquadramento da bancada do PT.

O Globo

BRASÍLIA — O vice-presidente Michel Temer afirmou nesta quinta-feira que a presidente Dilma irá avaliar a posição de partidos da base aliada que votaram contra a primeira medida de ajuste fiscal aprovada na noite dessa quarta-feira pela Câmara. O PDT votou integralmente contrário à MP 665. O PP, de 39 deputados, 17 votaram contra orientação; no PRB, de 19, 8 rejeitaram a medida; e no PTB, de 24, 11 votaram não.

— A presidente Dilma vai examinar depois, não há nenhuma cogitação agora — disse Temer ao chegar a um evento do PMDB (…) O que há no governo é o seguinte: quem ganhou a eleição, quem apoiou o governo, quem ajudou a presidente Dilma vai governar junto. Governar junto significa participar maiormente ou minimamente das funções. Vai permitir que essas pessoas participem do governo ajudando a governar — afirmou o vice.

Durante as negociações, o PDT foi avisado pelo líder do governo, José Guimarães (PT-CE), que se votasse contra, perderia o Ministério do Trabalho. Pesou entre deputados da base, para se posicionar contra o Planalto, a falta de agilidade do governo em liberar cargos.

Temer disse que foi “fundamental” para a aprovação da matéria o enquadramento da bancada do PT, que resistiu em fechar questão a favor do ajuste.

— Foi fundamental, eu mesmo me responsabilizo por isso porque percebi nitidamente que se o PT não fechasse questão, haveria muita dificuldade — disse.

No Banner to display