Início Site

Ouricuri: Homem é executado com tiros de pistola

Foto: reprodução

Um homem conhecido como Marcelo Baiano, de Juazeiro da Bahia, foi executado a tiros de pistola por volta das 08h30min desse domingo, 22 de maio próximo ao clube da AABB de Ouricuri.

Segundo relatos repassados à nossa reportagem, o homem estava vindo de uma festa conduzindo um veículo modelo Voyage preto de placas CCE 6317 – Petrolina, quando foi acompanhado por elementos em uma caminhonete modelo Hilluz e nas proximidades do clube, que fica no bairro do Aeroporto, na entrada da cidade foi alvejado por cerca de 12 disparos de pistola.

As primeira informações dão conta que o jovem estava vindo de um evento festivo que ocorreu em Chico de Arlindo, ele teria sido seguida e executado a chegar próximo ao bar de Vozinha, (Bar da Buchada).

Anderson encerra evento em Petrolina carregado nos ombros de apoiadores

Foto: divulgação

“E foi assim que encerramos o dia de ontem, em Petrolina, literalmente carregados pela esperança”, disse o pré-candidato do Partido Liberal (PL) ao Governo do Estado, Anderson Ferreira, sobre o evento da caravana Simbora Mudar Pernambuco realizado, nesse sábado (21), no auditório do Hotel Grande Rio. Petrolina foi a primeira cidade do Sertão do São Francisco visitada pelo ex-prefeito do Jaboatão dos Guararapes desde o lançamento da pré-candidatura, no último mês de abril, após passar por municípios dos sertões do Moxotó e Pajeú.

Desde a última quinta-feira (19), Anderson tem percorrido cidades do Sertão de Pernambuco ao lado do ex-ministro do Turismo e pré-candidato ao Senado Federal, Gilson Machado (PL). A dupla visitou os municípios de Arcoverde, Custódia e Serra Talhada. A agenda em Petrolina se estende até a próxima segunda-feira (23), com uma entrevista nos estúdios da Rádio Grande Rio AM.

“Tivemos a oportunidade de falar para as pessoas, diante de um auditório lotado, sobre nossas propostas e todo o trabalho que o governo do presidente Jair Bolsonaro (PL) tem feito em nosso estado e, mais especificamente, na região do São Francisco”, contou Anderson Ferreira.

Ex-prefeito de Toritama declara apoio e fortalece palanque de Miguel no Agreste

Foto: divulgação

Liderança no Polo das Confecções, o ex-prefeito de Toritama, Flávio Lima, se reuniu com o pré-candidato a governador Miguel Coelho, nesta sexta (20). A conversa sacramentou o apoio de mais uma liderança importante do Agreste que irá fortalecer o projeto de mudança no Governo de Pernambuco.

Flávio foi acompanhado à reunião de Genilson Gonçalo, empresário e liderança política de Toritama. Miguel falou sobre as propostas que tem construído para a população do Polo das Confecções. “Essa é uma região muito importante de Pernambuco. A chegada do ex-prefeito Flávio e de Genilson irá nos ajudar a construir projetos para fortalecer Toritama e todo o Polo das Confecções”, avaliou Miguel.

O ex-prefeito se comprometeu intensificar a pré-campanha de Miguel no Agreste. “Queremos levar o nome de Miguel ao povo de Toritama e da região. Foi o melhor prefeito do Nordeste, deixou Petrolina com uma aprovação recorde e como um exemplo para todo o estado. Sei que ele está preparado para esse desafio de mudar Pernambuco”, crava Flávio Lima.

Uma vitória para as famílias educadoras

Foto: divulgação

Quase quatro anos depois de o Supremo Tribunal Federal decidir que o ensino domiciliar, ou homeschooling, era tema que cabia ao Congresso Nacional, a Câmara dos Deputados finalmente deu um passo para tirar da ilegalidade milhares de famílias que, por diversas razões, optaram por educar seus filhos em casa. Na quarta-feira, dia 18, horas depois de aprovar um requerimento para que o Projeto de Lei 3.179/12 tramitasse em regime de urgência, a casa também aprovou o texto-base do PL, relatado pela deputada Luísa Canziani (PSD-PR), com 264 votos favoráveis e 144 contrários. Na quinta-feira, os deputados rejeitaram todos os destaques e concluíram a análise do projeto, que será enviado ao Senado.

Em 2018, o STF julgou o caso de uma família gaúcha que resolvera adotar o ensino domiciliar, mas enfrentara oposição da Secretaria de Educação de seu município, que desejava obrigar a matrícula em uma instituição de ensino. De forma bastante incomum para uma corte tão propensa ao ativismo judicial, a maioria do plenário adotou uma posição de respeito ao Poder Legislativo: decidiu que não havia proibição constitucional ao homeschooling, mas que, para ele se tornar um direito das famílias, era preciso que o Congresso o regulamentasse. Como os congressistas demorassem a analisar o tema, Legislativos estaduais em várias unidades da Federação acabaram aprovando a própria legislação, que em alguns casos acabou derrubada pela Justiça sob a alegação de que o Supremo havia delegado a tarefa ao Congresso Nacional, não a Assembleias Legislativas. Era preciso, de fato, que deputados e senadores se mexessem.

A educação domiciliar deve estar contemplada no rol de escolhas à disposição de pais e responsáveis; já há muito tempo aqueles que fizeram esta opção deveriam ter sido retirados da ilegalidade

De acordo com o PL 3.179, o ensino domiciliar passa a ser permitido às famílias sob algumas condições, como a necessidade de ao menos um dos pais ter ensino superior ou diploma de educação profissional ou tecnológica (ou, então, contratar um tutor com este nível de escolaridade); o estudante ainda deverá estar matriculado em escola pública ou particular, que deverá fazer um acompanhamento de frequência e do progresso do aluno, por meio de avaliações anuais. Caso o estudante seja reprovado nessas avaliações por dois anos seguidos, ou por três anos não consecutivos, ele perderá o direito ao ensino domiciliar e terá de estudar normalmente em uma instituição de ensino.

As objeções dos adversários do ensino domiciliar já são amplamente conhecidas, especialmente a crítica a uma suposta falta de socialização da criança – como se o ambiente escolar fosse o único onde tal interação seria possível, ignorando inclusive as redes de relacionamento formadas por famílias homeschoolers. Já o risco de aumento de casos de abuso é real (basta perceber o aumento do número de denúncias durante a pandemia, quando as escolas foram fechadas), mas o projeto leva em conta este aspecto ao prever o envolvimento do Conselho Tutelar na fiscalização do ambiente em que a criança está sendo educada. Mas a ala contrária ao homeschooling não foi a única insatisfeita com o PL 3.179; muitos pais gostariam de uma liberdade maior e criticaram algumas exigências do projeto.

É necessário dizer, no entanto, que a regulamentação aprovada na Câmara é bastante razoável, ao menos para este primeiro momento. Não há exigências desproporcionais ou descabidas, especialmente quando a preocupação com uma possível onda de evasão escolar disfarçada de ensino domiciliar ainda é bastante legítima. Faz sentido exigir um nível educacional mínimo daqueles que serão responsáveis por educar a criança ou o adolescente, da mesma forma que não há como abrir mão de submeter o estudante às mesmas avaliações – nem mais rigorosas, nem mais fáceis – feitas por aqueles que frequentam a escola regular, como forma de medir a sua evolução. Apenas à medida que a prática do ensino domiciliar se mostre bem-sucedida será possível pensar em mudanças mais liberalizantes. Concentrar-se em uma suposta rigidez, agora, é perder de vista o tamanho da vitória que as famílias envolvidas com o homeschooling acabam de conquistar.

Uma série de tratados internacionais dos quais o Brasil é signatário reconhece o direito de as famílias tomarem as decisões mais fundamentais a respeito da educação das crianças e adolescentes. Também a educação domiciliar deve estar contemplada no rol de escolhas à disposição de pais e responsáveis; já há muito tempo aqueles que fizeram esta opção deveriam ter sido retirados da ilegalidade. Se o PL 3.179/12 passar também pelo Senado, o que se espera de todos os envolvidos é responsabilidade: que pais, responsáveis e preceptores se empenhem em oferecer o melhor aos estudantes, e que os responsáveis pela fiscalização, como educadores e conselheiros tutelares, coloquem o respeito ao direito das famílias acima de quaisquer eventuais posições pessoais a respeito desta modalidade de ensino. (Por Gazeta do Povo)

Colisão entre dois carros deixa uma pessoa morta na BR 116 em Salgueiro

Foto: divulgação

Uma mulher morreu em um acidente entre dois carros na BR 116, em Salgueiro, no Sertão Central, no final da tarde de ontem (21). Os dois carros colidiram frontalmente e uma passageira precisou ser socorrida com urgência, mas morreu no caminho do hospital.

Os dois motoristas foram socorridos e encaminhados ao Hospital de Salgueiro e estão em observação. As causas do acidente estão sendo investigadas.

Gonzaga Patriota acompanha agenda de Paulo Câmara em Arcoverde, Custódia e Sertânia

Foto: divulgação

O deputado federal Gonzaga Patriota (PSB) fez parte, nesta sexta-feira (20), da comitiva que acompanhou os compromissos do governador de Pernambuco, Paulo Câmara, nos municípios de Arcoverde, Custódia e Sertânia, no Sertão do Moxotó. A agenda fez parte do Plano Retomada para anunciar investimentos nas áreas de infraestrutura viária, abastecimento de água, educação e saúde. Já em Sertânia, Patriota participou do “Vamos Juntos Pernambuco” para construir o plano de governo do pré-candidato Danilo Cabral.

“A cada investimento anunciado vejo a alegria das pessoas! Em todas as cidades que passamos, essas ações do Plano Retomada têm feito e farão a diferença na vida de milhares de pernambucanos. São obras de investimento de água, estrada, esgotamento sanitário, na saúde, na educação que com certeza irão contribuir com a geração de emprego e qualidade de vida da população”, disse Patriota.

Em Arcoverde, a comitiva participou da abertura do Fórum Estadual de Gestoras dos Organismos Municipais de Políticas para Mulheres e visitou o Hospital Regional Ruy de Barros Correia (HRRBC), onde aconteceu a entrega de um novo tomógrafo para exames de imagem e uma ambulância de suporte avançado. Paulo Câmara também autorizou a ampliação da UTI geral adulto, que vai passar de seis para dez leitos. Na área de infraestrutura hídrica, foi assinado convênio com a prefeitura para implantação de rede coletora de esgoto no bairro Veraneio, orçada em R$ 850 mil, uma parceria que vai beneficiar 700 famílias. O governador também  assinou uma ordem de serviço para instalação do Compaz Arcoverde, que atenderá cerca de 10 mil pessoas na região.

Já em Custódia, o governador Paulo Câmara inaugurou a primeira etapa das obras de implantação e pavimentação da Rodovia PE-310. O governador também inaugurou a nova Seção de Bombeiros do município, que está vinculada ao 9º Grupamento, sediado em Arcoverde, e que vai agilizar o atendimento à população local. Na área da educação, foi assinada ordem de serviço para construção da cobertura da quadra da Escola Quilombola Vereadora Alzira Tenório de Amaral. O governador também assinou convênio para a implantação do sistema de abastecimento de água que vai atender 760 pessoas residentes nas Vilas do Peru e do DNOCS.

A agenda foi finalizada em Sertânia com o primeiro encontro presencial do Vamos Juntos Pernambuco, movimento colaborativo para a construção do plano de governo do pré-candidato Danilo Cabral. Recém-lançado, o Vamos Juntos Pernambuco será fi-gital, ouvirá a população em encontros presenciais e também no universo digital.

Segurança alimentar: Mundo teme a fome e apela por mais alimentos do Brasil

Foto: reprodução

No espaço de poucas semanas, acendeu-se o alerta de que o momento de insegurança alimentar pode rapidamente evoluir para um quadro de fome global. A Organização Mundial do Comércio (OMC) apelou ao Brasil para aumentar sua produção de grãos; a Ucrânia busca desesperadamente saídas para os cereais estagnados atrás das linhas de conflito; nos EUA, a inflação dos alimentos bateu quase 10% e levou o presidente Joe Biden a conclamar os agricultores a cultivarem uma segunda safra – apesar dos elevados riscos climáticos e da curta janela de produção no hemisfério Norte.

Quando se fala de segurança alimentar e produção agrícola, o desenho geopolítico global simplesmente não permite não dar ao Brasil um papel de destaque. Há quatro décadas, pelo menos, o país tem espantado os competidores com a capacidade de expandir sua produção. Tomando como exemplo a soja, principal cultivo de exportação, enquanto a produção global cresceu 7,73 vezes de 1970 a 2017, as colheitas brasileiras no mesmo período cresceram 76 vezes: de 1,5 milhão de toneladas em 1970 para 114 milhões de toneladas em 2017. Em 2021 a projeção era de colheita de 138 milhões de toneladas, mas ficou pouco acima de 120 milhões por causa da estiagem na região Sul.

País tem vasto estoque de terras agricultáveis
Além dos ganhos de produtividade, nenhum outro país do mundo tem tanto estoque de terras. A Embrapa estima que o País dispõe de pelo menos 30 milhões de hectares de áreas subutilizadas ou de pastagens degradadas que ainda podem ser convertidas à agricultura, sem derrubar uma árvore. Hoje as plantações ocupam 67 milhões de hectares.

No nível diplomático, a resposta ao apelo da OMC para o Brasil produzir mais alimentos foi dada pelo próprio presidente Jair Bolsonaro, que assegurou: “Terão mais alimentos, com toda certeza. Ano após ano, aumenta nossa produtividade, quer seja na agricultura, quer seja na pecuária”.

À exceção de anos de frustrações climáticas, o país realmente vem batendo sucessivos recordes na produção agropecuária. Neste novo ciclo, em que pese a alta dos custos de itens essenciais como diesel, fertilizantes e defensivos, o Ministério da Agricultura vê condições favoráveis para algum otimismo.

“Existe hoje, sim, apetite do produtor brasileiro para plantar. Porque ele está capitalizado e as principais commodities agrícolas estão valorizadas. A relação de troca dessas commodities, como soja e milho, ainda é lucrativa para o produtor”, pontua Luiz Rangel, diretor de programas do Ministério da Agricultura.

Se o mundo quer mais alimentos, precisa aportar financiamentos

Na avaliação de Rangel, ainda que o governo federal trabalhe para aumentar a oferta de crédito oficial para os agricultores, a maior contribuição deverá vir de outros eixos de financiamento. Em outras palavras, se o mundo precisa de mais comida do Brasil, também terá de participar no financiamento desse esforço. A nova lei do agro, aprovada em 2021, criou os Fiagros – fundos de investimentos no agronegócio, talhados para serem mais atrativos ao investidor.

“Essas conversas e apelos da ONU e da FAO devem ajudar a atrair esses investimentos. O Brasil tem uma grande companhia de minérios, que é a Vale, e cujo financiamento não precisa ser público. Acho que o mesmo pode ocorrer na agricultura”, sublinha Rangel, destacando que os recursos oficiais, escassos, tendem a ser direcionados para políticas públicas de apoio a pequenos e médios produtores. Atualmente, apenas 30% da produção está atrelada ao financiamento público.

A pujança do agro estaria despertando o interesse de novos bancos de operar no país, com destaque aos chineses, atraídos pelo tamanho da parceria comercial (o Brasil é o maior fornecedor de alimentos para o país asiático). Para além desses recursos internacionais, Rangel aponta que a produção agrícola é ancorada por uma parcela expressiva de produtores que se autofinanciam e pela popularização das operações do barter – uma espécie de escambo em que o agricultor troca seus produtos por insumos e fertilizantes, diretamente com as tradings.

Para ex-ministro Roberto Rodrigues, momento exige plano de guerra

Um cenário de guerra exige medidas extraordinárias para alavancar o plantio de alimentos. É o que está posto hoje para o Brasil, segundo o ex-ministro da Agricultura e coordenador de estudos do agronegócio na Fundação Getúlio Vargas, Roberto Rodrigues. A oportunidade estaria no iminente anúncio de um novo plano safra. “É preciso compreender que num cenário de guerra não se pode fazer nada convencional. Vamos demonstrar ao mundo que podemos atender a demanda por alimentos de qualidade e de forma sustentável. É hora de a nação inteira se mobilizar. Pô, mas não tem dinheiro? Bom, vamos dobrar o compulsório dos bancos privados, vamos colocar dinheiro no crédito rural. Vamos chamar as tradings para fazer barters muito mais profundos, mais amplos”.

“Os produtores estão prontos. Produzir 310 ou 320 milhões de toneladas não é um fantasma ou coisa absurda. Mas tem que ter um empurrão do tamanho da guerra”, enfatiza. Investimentos paralelos, em estradas e portos, poderiam dar resultados em sete a oito meses, ainda em tempo de ajudar no escoamento da próxima safra de verão – defende Rodrigues. “Isso tudo gera emprego na veia. É preciso uma ofensiva diplomática também. É incrível que o Brasil não tenha um acordo comercial com a Índia. Podemos correr atrás desses acordos comerciais e nos comprometermos a aumentar a produção de milho, por exemplo, para 130 milhões de toneladas. Não tenho a menor dúvida de que, havendo essa orquestração, haverá resposta rápida”.

Crescimento da produção é “garantido” no longo prazo
O Brasil é um dos poucos países com vastas áreas do território propícias para fazer duas e até três safras ao ano. Em termos de longo prazo, só não haverá multiplicação das colheitas se o país “der um tiro no pé”, avalia o engenheiro-agrônomo e pesquisador da Embrapa Soja Décio Luiz Gazzoni. Ele é cético, contudo, quanto à possibilidade de uma resposta rápida. “No curto prazo, tudo teria de dar certo. Precisaria ter dinheiro para investimento e resolver a crise de fertilizantes. A indústria de sementes teria que dizer que tem mais sementes do que o normal, o que não é verdade, por causa da última seca. Precisaríamos ter mais caminhões, dizer que melhoramos as estradas e os portos. E não é bem assim. É muita coisa que depõe contra”, considera.

Segundo a FAO, de todo o volume que precisará ser acrescentado à produção global de alimentos para alimentar 9 bilhões de pessoas em 2050, cerca de 40% terá de vir do solo brasileiro. O cenário atual acrescentou urgência a esse desafio, ao mesmo tempo em que a questão ambiental também não pode ser ignorada. “O mundo não quer saber se o desmatamento é legal ou ilegal. Estão dizendo chega, para de desmatar, e não importa que sejam áreas excedentes ou que tenhamos a legislação florestal mais severa de todas”, avalia Gazzoni.

Eucir Brocco, produtor de grãos de Pato Branco, no Paraná, durante ciclo 2018/19| Michel Willian / Arquivo Gazeta do Povo
Produzir mais é bonito, mas não é tão simples
O discurso de que o País pode pôr mais alimentos à mesa global, em curto prazo, pode “até parecer bonito, mas não é tão simples”, avalia Glauber Silveira, diretor-executivo da Associação Brasileira dos Produtores de Milho (Abramilho). “O governo não está conseguindo nem arcar com os compromissos do plano da safra passada. Todo ano é essa novela, essa mendicância por recursos, o que não acontece com nossos competidores. Estamos com problema de armazenagem, passamos por um momento de preços de fertilizantes exorbitantes. Não conseguimos no curto prazo responder a ninguém”, desabafa.

“Ah, mas dizem que o presidente Bolsonaro apoia o Agro. Sim, ele apoia, mas ele não presidente só do agro, é do Brasil inteiro. O Ministério da Agricultura não tem autonomia. Depende do Paulo Guedes, de um monte de técnicos, de lei do Congresso. O Brasil tem um problema seríssimo que chamo de politicagem e de radicalismo ambiental, que nos impedem de ser uma grande nação”, sublinha Silveira.

Qualificação da pecuária “devolve” áreas para agricultura
A disparada no custo dos fertilizantes dificulta a missão de extrair mais alimentos de áreas consolidadas para a agricultura, muitas das quais, de qualquer forma, já atuam próximo das máximas de produtividade. Gazzoni, da Embrapa, vê grande potencial em pastagens “devolvidas” pela pecuária, na medida em que os criadores intensificam o uso da tecnologia e precisam de menos campo aberto para o gado.

Quanto à abertura de novas áreas, mesmo dentro da legalidade, o ritmo pode estar desacelerando. No sul do Tocantins, em Gurupi, o produtor Douglas Daronch, 37, relata o momento. “O pessoal daqui não está expandindo muito mais, não. A expansão hoje é de gente que vem de fora, do Mato Grosso e da Bahia, e que chega já capitalizada”, conta. O próprio Daronch está poupando recursos e negocia a compra de uma área bruta, de 350 hectares, para somar aos atuais 500 hectares, cultivados na forma de arrendamento. Mas ressalva que “é para daqui dois anos, e não tem nada certo ainda”. “Cada um tem uma política de expansão. Eu não gosto de expandir com rapidez, prefiro primeiro consolidar a área, construir perfil do solo, para depois aumentar. Sou mais pé no chão”, conclui. (Gazeta do Povo)

Arari FM: Drª Socorro Pimentel fala sobre o Dia Mundial de Doação de Leite Humano

Foto: Blog do Roberto

Na última parte da entrevista, a médica pediátrica também falou sobre sua pré-candidatura a Alepe; assista na íntegra

O Dia Mundial de Doação de Leite Humano, celebrado na última quinta-feira (19), é uma iniciativa para a proteção e promoção do aleitamento materno. A data também chama a atenção da sociedade para a importância da doação de leite para os Bancos de Leite Humano (BLH).

Na manhã dessa sexta-feira (20), a médica pediatra Socorro Pimentel, compareceu ao programa Araripina Urgente e conversou sobre o assunto com o radialista Roberto Gonçalves.

“Nós não temos ainda um Banco de Leite Humano aqui em Araripina, mas já estamos no cadastro e sabemos da importância do nosso município ter um BLH por conta da UTI Neonatal no Hospital e Maternidade Santa Maria. A gente sabe que as crianças que precisam de uma UTI, são prematuras, tem infecção ou alguma doença genética que necessitam de um suporte maior de cuidado. Então essas crianças vão precisar de fato do leito materno para se desenvolver melhor”, explicou.

Eleições 2022

Na segunda parte da entrevista, Drª Socorro Pimentel, que é pré-candidata a uma vaga na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), pelo União Brasil (UB), falou sobre suas andanças pelo estado no intuito de reconquistar sua cadeira. Ela lamentou que no pleito de 2018, mesmo obtendo mais votos do que 19 deputados eleitos na época, tenha perdido a eleição devido a questão de legenda, e garantiu que esse ano não ocorrerão os erros cometidos naquele pleito. Assista a entrevista na íntegra:

Arari FM: Debate Geral fala sobre Jogos Escolares e Bode do Araripe

Foto: Blog do Roberto

Participou do programa o secretário de Esportes da Prefeitura de Araripina, Bringel Filho; assista

A rádio Arari FM está há 31 anos informando o povo pernambucano com muita responsabilidade, e nesse sábado (21 de maio de 2022), trouxe para seus ouvintes, o programa Debate Geral. Os temas abordados foram os Jogos Escolares 2022 e o Bode do Araripe.

  • A expressiva participação dos estudantes nas quadras onde os jogos foram realizados
  • As próximas competições que serão organizadas pelo município
  • A situação do Araripina Futebol Clube junto a Federação Pernambucana de Futebol
  • A reforma do Chapadão do Araripe

Assista na íntegra:

O programa Debate Geral vai ao ar todos os sábados pela Rádio Arari FM 90,3, sempre das 8h00 às 9h00, logo após o programa Nosso Encontro, que é apresentado pelo comunicador Eridan Bem. Vale a pena conferir.

Araripina: Tião do Gesso comemora Ordem de Serviço para cobertura da quadra da Escola São João Batista de Lagoa do Barro

Nesta sexta-feira (20), o empresário e líder político da Frente Popular em Araripina, Tião do Gesso, comemorou com estudantes, professores, gestores e o vereador Silvano do Moraes, o ponta pé inicial para requalificação e cobertura da quadra poliesportiva da Escola São João Batista, no distrito de Lagoa do Barro.

De acordo com Tião, as obras da tão sonhada quadra coberta irão começar nos próximos dias. “Estou aqui com o vereador Silvano do Moraes para registrar uma boa notícia. A Ordem de Serviço para requalificação e cobertura da quadra da Escola São João Batista foi liberada no último dia 18 e nas próximas semanas terão início. O valor liberado é de mais de R$ 1,1 milhão e a empresa já está contratada.” Avisou.

Tião agradeceu ao governo do Estado e destacou que a obra é muito importante para os moradores da comunidade. “Vai trazer mais qualidade de vida porque vai incentivar o aluno a praticar mais esportes. Agradeço ao governador Paulo Câmara, e isso só demonstra sua preocupação com a educação dos nossos jovens.” Assista:

A educação de Pernambuco é destaque no país e atualmente está com a terceira melhor média no ranking nacional do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) do ensino médio, principal indicador da qualidade da educação do Brasil.

Ciclista de 67 anos morre atropelado na PE-320, no Sertão de Pernambuco

Foto: ilustração

Um grave acidente na PE 320, na entrada do campo do Sítio Capim Grosso, zona rural de Carnaiba, no Sertão de Pernambuco, deixou o saldo de um homem morto na noite desta sexta-feira (20). A vítima foi identificada como Antônio Ribeiro da Silva, 67, casado, morador do Sítio Capim Grosso.

Segundo informações apuradas pelo repórter Marcony Pereira,  da Rádio Pajeú, Antônio seguia de Carnaíba, em uma bicicleta quando foi atropelado por uma Strada vermelha, que deixou o local sem prestar socorro.

A Polícia Militar, que está no local, informou que populares viram o carro entrando no Santo Antônio. Outro detalhe é que o veículo tinha algumas vassouras na carroceria.

Cisape solicita mais propagação do Maio Amarelo

Foto: divulgação

Devido ao aumento de acidentes de trânsito na região do Araripe e Sertão Central, o presidente do Cisape (Consórcio Intermunicipal do Araripe), Ferdinando Carvalho (Nininho), solicitou ao Detran a participação do especialista em trânsito Ricardo Sampaio para propagar regionalmente, o programa ‘Maio Amarelo’ que este ano tem o tema: ‘Juntos salvamos vidas’, especialmente nas escolas. São 13 cidades em pleno desenvolvimento e com aumento significativo no tráfego.

O Maio Amarelo foi uma criação do Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV) é uma instituição sem fins lucrativos, dedicada a desenvolver ações que contribuam efetivamente para a diminuição dos índices de acidentes no trânsito, considerado pelo órgão, um projeto desafiador, pois seu principal objetivo é mobilizar a sociedade para o benefício de um trânsito mais seguro.

“O consorcio apoia e defende a divulgação dessas ações como um instrumento de conscientização da reponsabilidade de cada um no trânsito, que devemos zelar pela nossa vida e temos que reduzir os números de acidentes que crescem com vítimas fatais. Teremos a participação do Ricardo que é um servidor do Detran, especializado nesta área, ele que fez o alinhamento e assessoramento nestas cidades, irá transmitir seus conhecimentos”, disse Nininho.

As instituições interessas já podem agendar a participação do especialista, os eventos são voluntários, necessitando apenas de atenções básicas.

“Cada pessoa deve fazer sua parte contribuindo com sua educação no trânsito, andando com o seu comportamento positivo, e a gente precisa se juntar, então juntos salvamos vidas, porque a gente entende que é nossa obrigação e é justamente as escolas que trabalham este tema, trânsito, para que os alunos consigam criar uma percepção do que é o perigo, de andar em cima de uma moto sem capacete de segurança e atravessar uma rua sem observar os lados. Assim é a percepção do perigo do trânsito que mata 600 mil pessoas por ano”, disse Ricardo Sampaio.

Para falar com a equipe de programação é só ligar 87 9 9995 1744

Chapa dos sonhos: Miguel governador, Raquel senadora e Priscila Krause na vice

Foto: reprodução

Por Magno Martins

Antes mesmo de largarem as prefeituras para entrarem na disputa ao Governo do Estado, Raquel Lyra (PSDB) e Miguel Coelho (UB), respectivamente gestores de Caruaru e Petrolina, já vinham conversando sobre a necessidade de a oposição enfrentar o poderio do PSB, há 16 anos no poder, unida num único palanque.

Mas Raquel caiu no conto de carochinha de Anderson Ferreira, abandonou Miguel, andou de braços dados pelo Estado com o então prefeito de Jaboatão e acabou sofrendo uma tremenda rasteira. Anderson abraçou as causas bolsonaristas e hoje é candidato do PL a governador com chances de chegar ao segundo turno, deixando a tucana chupando o dedo.

Por outro lado, a entrada de Marília Arraes, pelo Solidariedade, na disputa pelo Palácio das Princesas, caiu como uma ducha fria para Raquel: desidratou-se eleitoralmente, perdendo mais de 50% do seu potencial eleitorado para a ex-petista, que tomou o lugar da tucana na liderança em todos os levantamentos de intenção de voto.

Diante disso, Raquel voltou a conversar com Miguel, mas os entendimentos não prosperaram porque dois bicudos não se bicam. Tanto a tucana quanto o ex-prefeito de Petrolina sonham com a cabeça de chapa numa aliança e não com o Senado. Com o Senado, Miguel, aliás, nem pode sonhar, porque não tem idade mínima de 35 anos.

Ao Senado, portanto, só caberia, na discussão desse entendimento Miguel x Raquel, à ex-prefeita de Caruaru, mas ela não quis. Desse jeito, não houve avanços. O que se projetava – e era visto nos bastidores como quase uma certeza –era a chapa Miguel governador, Raquel senadora e Priscila Krause na vice.

Uma chapa, diga-se de passagem, extremamente competitiva. Miguel e Raquel podem ter jogado pela janela uma bela oportunidade de chegarem ao poder, pondo ao fim a dinastia Campos. Se a política não é para amadores, como reza a tradição, também não se constrói com nariz empinado, projetos pessoais.

Peritos do INSS encerram greve e retomam atendimentos na segunda (23)

Foto: Blog do Roberto

Os peritos médicos do INSS anunciaram nesta sexta-feira (20) o fim da greve, que durava mais de 50 dias. A retomada dos atendimentos está prevista para acontecer a partir desta segunda-feira (23). A Associação Nacional dos Médicos Peritos (ANMP) afirmou que todas as 18 demandas da categoria foram acatadas pelo governo federal.

Os peritos aceitaram receber o reajuste linear que o governo pretende conceder a todo o funcionalismo federal, informou a Folha de S. Paulo. No entanto, caso outra carreira de servidores receba um aumento maior do que o previsto, os médicos deverão receber 19,99% de reajuste.

De acordo com a entidade, um acordo foi assinado com o ministro do Trabalho e Previdência, José Carlos Oliveira. Além do índice de reajuste, foi definida a devolução integral e imediata dos valores descontados dos servidores que estavam em greve.

No acordo, o ministério se comprometeu a garantir a realização de, no máximo, 12 atendimentos presenciais por dia para cada perito. Segundo o Ministério do do Ministério do Trabalho e Previdência, a fila de perícias médicas do INSS já ultrapassava mais de 1 milhão de agendamentos, no início de maio.

Araripina: Polícia registra caso de estupro de vulnerável na Vila Bringel

Foto: Blog do Roberto Gonçalves

Vítima foi levada para Unidade de Pronto Atendimento – UPA, na BR-316

A Polícia está investigando um suposto estupro de vulnerável ocorrido nessa sexta-feira (20), na Vila Bringel, em Araripina, no Sertão de Pernambuco.

De acordo com a 9ª CIPM, policiais militares e dois conselheiros tutelares foram até a Unidade de Pronto Atendimento – UPA, onde encontraram a vítima (um menor) e seus representantes legais.

Ainda segundo a PM, ambos foram conduzidos no carro do Conselho Tutelar para Delegacia de Polícia Civil – DPC, para apuração dos fatos e devidas providências legais.

“No meu governo, o policial vai ter condições de voltar vivo para casa”, diz Anderson Ferreira

Foto: divulgação

Em entrevista à Rádio Líder do Vale FM, no município de Serra Talhada, no Sertão do Pajeú, o ex-prefeito do Jaboatão dos Guararapes e pré-candidato do Partido Liberal (PL) ao Governo do Estado, Anderson Ferreira, defendeu melhores condições de trabalho para a Polícia Militar (PMPE) e a valorização da categoria pelo fim das faixas salariais. A medida, imposta pelo governador Paulo Câmara (PSB), tem sido alvo de críticas junto ao Poder Judiciário quanto à sua constitucionalidade.

“Estamos diante de uma situação em que o policial militar precisa dividir o colete à prova de balas com o companheiro, ao mesmo tempo em que busca proteger a população circulando com veículos, com frotas sucateadas. Muitas vezes, os próprios comerciantes da região pagam do próprio bolso o combustível para abastecer as viaturas porque o governo deixa faltar. Isso é uma vergonha!”, disse Anderson Ferreira. “No meu governo, o policial vai ter condições de voltar para casa vivo”, acrescentou.

“É um absurdo que, hoje, Pernambuco tenha a maior taxa de assassinatos do país no primeiro trimestre de 2022. São 10 mortes por cada 100 mil habitantes. Houve uma baixa de 6% no país com relação a esses crimes e Pernambuco figura entre os únicos quatro estados em que houve registro de aumento. É muita falta de competência do governador Paulo Câmara”, pontuou o ex-ministro do Turismo e pré-candidato ao Senado, Gilson Machado (PL).

‘Temos três ministros que infernizam o país: Fachin, Barroso e Moraes’, diz Bolsonaro

Foto: reprodução

Presidente também questionou o inquérito das fake news, aberto pelo Supremo Tribunal Federal, e criticou a ‘parcialidade’ de Rodrigo Pacheco, presidente do Senado Federal

Por Jovem Pan

O presidente Jair Bolsonaro (PL) alegou, nesta sexta-feira, 20, que o Brasil possui ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) que “infernizam” a vida do país. “Infernizam não o presidente, mas o Brasil. [Edson] Fachin, [Luís Roberto] Barroso e Alexandre de Moraes“, acusou o mandatário. Após a manifestação, o comandante do Planalto direcionou as críticas a Moraes. “Ele se comporta como um líder de partido de esquerda de oposição. Ele se comporta o tempo todo. E por que essa ação? Esse inquérito da fake news? Primeiro que fake news não existe. Nos acusam de gabinete do ódio. Me apresenta uma matéria. ‘Olha, essa matéria acho que nasceu do gabinete do ódio’. Não tem”, argumentou.

O chefe do Executivo também se opôs à “parcialidade” do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG). O presidente alegou que ão busca conflito, mas que não cabe ao presidente do Congresso proteger o poder Judiciário. “Não vou negar que eu esperava que ele [Pacheco] fosse ser tão parcial como está sendo ultimamente. Não quero atrito com ele, mas uma parcialidade é nova, eu vejo na mídia e ele diz que está protegendo o Supremo, mas não é atribuição nossa proteger o outro poder, é tratar com dignidade e isenção, como propriamente diz a nossa constituição. E o poder mais forte na República é o Supremo”. A fala de Bolsonaro foi gravada na última quarta-feira, mas divulgada hoje pelo jornal Correio da Manhã.

Governo federal repassa R$ 7,7 bilhões do pré-sal para estados e municípios

Foto: reprodução

O governo federal, por meio do Banco do Brasil, vai repassar R$ 7,7 bilhões para todos os estados, para o Distrito Federal e 5.569 municípios do valor relativo à arrecadação dos bônus de assinatura do leilão dos excedentes para exploração de petróleo e gás natural da cessão onerosa dos campos de Sépia e Atapu, no pré-Sal, de acordo com informações do Ministério de Minas e Energia, veiculadas pela Agência Brasil.

O valor será pago desta sexta-feira (20) até a próxima terça-feira (24).

O leilão foi realizado pela Agência Nacional de Pétróleo (ANP) em dezembro de 2021 e rendeu bônus de assinatura total de R$ 11,1 bilhões.

Segundo o ministério, os investimentos previstos são de R$ 204 bilhões. Desde 2019, oito leilões de petróleo e gás natural garantiram investimentos de R$ 800 bilhões, com expectativa de criação de mais de 500 mil empregos.

Marília Arraes sobre aborto: “Nenhuma mulher deve fazer”; ouça entrevista

Foto: Arquivo Blog do Roberto

Em entrevista exclusiva nessa quinta-feira (19) na Rádio Arari FM, de Araripina, a deputada federal e pré-candidata ao governo de Pernambuco, Marília Arraes (SD), não poupou críticas ao governo socialista que comanda o estado há 16 anos.

A neta de Miguel Arraes enumerou problemas da região do Araripe, como falta d´água, matriz energética para o polo gesseiro, IML, entre outros, que não foram solucionados por seu primo, Eduardo Campos, e nem pelo atual governador Paulo Câmara. Para ela faltou vontade política e capacidade de gestão.

Questionada sobre as recentes falas de Lula sobre não obedecer o teto de gastos caso chegue ao poder, e sobre a questão do aborto que o ex-presidente disse ser considerado um caso de saúde pública, Marília não se esquivou e respondeu as duas perguntas. Ouça a entrevista na íntegra:

Araripina: Anunciada as atrações para o São João de Lagoa do Barro

Foto: divulgação

Na manhã dessa segunda-feira (23), o vice-prefeito de Araripina Evilásio Mateus, estará concedendo uma entrevista ao radialista Roberto Gonçalves, na rádio Arari FM 90,3.

Evilásio vai falar sobre a programação do São João 2022 do distrito de Lagoa do Barro, que acontecerá nos dias 28 e 29 demaio e contará com artistas como Zeca Bota Bom, Welson Araujo e Felipão. A entrevista está marcada para as 7:30h.