Início Notícias Evilásio Mateus: “Por que o Araripe não tem Universidade Pública ?”

Evilásio Mateus: “Por que o Araripe não tem Universidade Pública ?”

123

O presidente da Câmara de Vereadores de Araripina, Evilásio Mateus, participou neste fim de semana de uma reunião, em que vereadores dos municípios do Sertão do Araripe, discutiram as demandas da região para em breve irem ao Palácio do Campo das Princesas no Recife, apresenta-las ao governador Paulo Câmara.

No seu discurso, o parlamentar araripinense lembrou que em Pernambuco apenas a região araripeana não conta com Universidade Pública. “O Pajeú tem Universidade Pública, o Sertão Central tem Universidade Pública, o Agreste tem Universidade Pública, o Sertão do São Francisco tem Universidade Pública, e por que o Araripe não tem ?”, cobrou. Ouça:

Leia também

A Universidade Federal do Araripe pernambucano estava prevista ser implantada no município de Araripina. Dentro do Plano Plurianual (PPA), as obras, no valor de R$ 200 milhões, e as obras deveriam ter começado em janeiro de 2017 com previsão para terminar em 31 de dezembro de 2019.

De acordo com o projeto de lei, publicado no Diário oficial da União no dia 31 de agosto de 2016, “a Fundação Universidade Federal do Araripe teria por objetivo ministrar ensino superior, desenvolver pesquisa nas diversas áreas do conhecimento e promover a extensão universitária, caracterizando sua inserção regional mediante atuação multicampi nos municípios das mesorregiões do Sertão Pernambucano, no Estado de Pernambuco, do Sul Cearense, no Estado do Ceará, e do Sudeste Piauiense, no Estado do Piauí.”

A nova universidade beneficiaria 41 municípios pernambucanos, onde vivem mais de 1 milhão de pessoas – além de 25 municípios do Ceará, com quase 900 mil habitantes, e 66 municípios do Piauí, com população superior a 500 mil. Em 2015, o deputado Kaio Maniçoba (PMDB) apresentou emenda ao PPA na qual sugeriu a implantação da universidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.