Início Notícias Vereadores de Araripina seguem parecer do TCE e rejeitam contas de 2010...

Vereadores de Araripina seguem parecer do TCE e rejeitam contas de 2010 do ex-prefeito Lula Sampaio

664
alt

alt

A Câmara convidou por duas vezes o ex-prefeito para apresentar sua defesa mas Lula Sampaio não respondeu e nem foi à sessão da Casa Legislativa.(Por Jorge Possetti – O Grande Jornal))

A Câmara de Vereadores de Araripina acompanhou o parecer do Tribunal de Contas do Estado e reprovou na noite de ontem (19) as contas do exercício 2010 do ex-prefeito de Araripina, Lula Sampaio (PTB). Estavam presentes 14 dos 15 vereadores, e 12 votaram pela rejeição das contas. O vereador Genival da Vila (PDT) faltou à sessão.

Os vereadores da bancada de oposição Evilásio Mateus (PDT) e Aurismar Pinho (PTB) se abstiveram do voto, pois, de acordo com o líder da oposição, Evilásio Mateus, ambos integravam a administração de Lula mesmo sem concordar com as atitudes do ex-prefeito. “O parecer do relator Romário Dias é muito bem elaborado e mostra o que nós já alertávamos naquela época. E como tenho certeza que os outros vereadores votarão pela rejeição das contas, nós [Evilásio e Aurismar], nos abstemos de votar”. Evilásio afirmou que causa estranheza o fato do ex-prefeito Lula Sampaio ter apoiado nas eleições deste ano para deputado estadual justamente o seu algoz dentro do TCE [Romário Dias foi eleito deputado estadual com apoio de Lula, em Araripina].

O parecer do TCE elencou uma série de irregularidades cometidas em 2010 como por exemplo a não aplicação dos recursos mínimos em saúde e educação, não prestação de contas do fundo previdenciário, excesso na folha de pagamento que infringiu a Lei de Responsabilidade Fiscal – LRF, entre outras. Com isto o prefeito foi afastado temporariamente do cargo em dezembro de 2011 e definitivamente em julho do ano seguinte.
A Câmara convidou por duas vezes o ex-prefeito para apresentar sua defesa e também para estar presente na sessão de ontem, mas Lula Sampaio não respondeu e nem foi à sessão da Casa Legislativa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here