Home Notícias Por orientação médica, Bolsonaro não irá a debate da Band

Por orientação médica, Bolsonaro não irá a debate da Band

0
Compartilhar

Bolsonaro deve ser reavaliado na próxima quinta / Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Eles apontaram que o candidato perdeu 15 quilos de massa muscular durante o período de recuperação da facada sofrida em ato de campanha no dia 6 de setembro.
JC Online / Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL) não foi liberado pelos médicos para exercer suas atividades de campanha eleitoral. Com isso, o presidenciável, que segue na disputa com Fernando Haddad (PT), teve sua participação vetada no debate marcado para esta quinta-feira (11), o primeiro deste segundo turno.

Os médicos que o operaram no hospital Albert Einstein, em São Paulo, disseram que ele ainda não está em condições clínicas para participar deste tipo de atividade, por ainda estar fraco. Eles apontaram que o candidato perdeu 15 quilos de massa muscular durante o período de recuperação da facada sofrida em ato de campanha no dia 6 de setembro.

Ele será reavaliado na próxima quinta-feira e deve ser liberado, segundo informações da junta médica, divulgada pela agência Reuters. Os especialistas afirmaram que Bolsonaro demonstrou interesse em participar do debate, mas optou por seguir a orientação médica de evitar atividades que o cansassem ou o obrigassem a falar por mais de 15 minutos.

No primeiro turno, Bolsonaro também teve que ficar de fora dos seis debates realizados após a facada, por estar internado entre os dias 6 e 29 de setembro. Antes mesmo do incidente, no entanto, o candidato do PSL já havia declarado que não pretendia comparecer à todos, a não ser em casos de exceção.

‘Os brasileiros precisam saber a verdade’, afirma Haddad

O candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad, reagiu à decisão do rival Jair Bolsonaro (PSL) de não participar do debate da TV Bandeirantes, nesta semana. Ao ser informado que o adversário alegou restrições médicas a situações de stress, Haddad disse que aceita ir até uma enfermaria para debater.

“Eu vou até a uma enfermaria na boa, para fazer o debate”, afirmou Haddad. “Ele falou que não quer se estressar? Vou falar docemente, nem altero a voz. Faço o que ele quiser para ele dizer o que pensa”, afirmou Haddad, ao ser informado do cancelamento do debate enquanto concedia entrevista à imprensa estrangeira. “Os brasileiros precisam saber a verdade”, emendou o ex-prefeito.

No Banner to display

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

3 + 5 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.