Início Notícias Sete mitos da campanha de Dilma caíram após reeleição

Sete mitos da campanha de Dilma caíram após reeleição

610
alt

alt

Depois da subida dos juros, do resultado fiscal ruim e da permanência da inflação acima da meta, presidente acena com recuo na política expansionista

 O eleitor que assistiu à campanha eleitoral com atenção deve estranhar os últimos anúncios feitos pelo governo. Duas semanas depois de ser reeleita, a presidente Dilma Rousseff já autorizou a subida dos juros, o reajuste do preço da gasolina e falou até mesmo sobre “ajuste fiscal” depois que o Tesouro Nacional divulgou que a economia do governo para pagar os juros da dívida está deficitária em 15 bilhões de reais até setembro deste ano.

Curiosamente, trata-se de medidas que constavam do leque de ataques da presidente aos candidatos da oposição, Aécio Neves (PSDB) e Marina Silva (PSB). O ainda ministro da Fazenda Guido Mantega chegou até mesmo a sinalizar que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) receberá menos recursos a partir de 2015. O discurso em questão contraria sistematicamente tudo o que a presidente defendeu ao longo da corrida eleitoral.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here