Início Notícias Raquel defende projeto de lei de extinção das faixas salariais da Polícia...

Raquel defende projeto de lei de extinção das faixas salariais da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros

134
Foto: divulgação

O projeto de lei de extinção das faixas salariais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros foi defendido pela governadora Raquel Lyra durante a reunião semanal de monitoramento do Juntos pela Segurança, nesta segunda-feira (29), realizada na sede da Secretaria de Planejamento, Gestão e Desenvolvimento Regional, no Recife. Na ocasião, juntamente com representantes das forças operativas do Estado, a gestora explicou que a eliminação das faixas até 2026 foi estruturada no limite orçamentário que o Estado se compromete em cada ano, sob pena de ultrapassar as condições fiscais para dar o aumento que está sendo previsto para as categorias. 

“A gente tem investido, somente nesse projeto, R$ 1,8 bilhão, já garantido. Esse dinheiro não está depositado em conta, vai acontecer ano a ano. Portanto, o que tenho falado é que a gente precisa garantir que o texto original possa voltar a permitir que seja exequível o projeto de lei e, com isso, a gente garanta a reestruturação da carreira e o aumento que está sendo projetado no próximo triênio, incluindo este ano, para as categorias”, explicou a governadora Raquel Lyra.
 
O projeto de lei é um pleito antigo da categoria e foi enviado para a Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) pela governadora Raquel Lyra em março deste ano. A iniciativa prevê a extinção progressiva das faixas, entre junho de 2024 e junho de 2026, com aumento significativo do salário médio da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros.
 
Ainda segundo a chefe do Executivo Estadual, o texto foi estudado com responsabilidade para poder conseguir alcançar a recomposição salarial e reestruturação das carreiras. “É um projeto muito importante para as categorias, e que ele possa ser feito da forma que o Estado possa pagar com responsabilidade. O nosso compromisso é de que a gente aja com transparência e probidade, arcando com o que a gente se compromete”, registrou a governadora.
 
Na proposta, o valor do soldo inicial para a base da carreira (soldados da faixa “A”) passará já em junho de R$ 3.419,88 para R$ 4.406,41. A partir de 2026, quando se conclui o processo, o valor inicial da carreira em Pernambuco passará a ser de R$ 5.617,92.
 
POLÍCIA CIENTÍFICA – Em um compromisso de abrir concursos para as forças operativas, o governo estadual divulgou o edital do concurso público da Polícia Científica de Pernambuco, com 213 vagas. As informações da seleção estão no site da banca organizadora do certame (www.institutoaocp.org.br). Do total de vagas, 76 são para o cargo de agente de medicina legal, 60 para médico legista e 77 para perito criminal. As inscrições começaram nesta segunda-feira (29) e seguem até o dia 3 de junho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here