Início Notícias Candidatura de João Paulo (PT) pela Prefeitura do Recife poderia levar disputa...

Candidatura de João Paulo (PT) pela Prefeitura do Recife poderia levar disputa para 2º turno

151
Deputado João Paulo (PT) em entrevista na Arari FM 10/05/2024 – Foto: Blog do Roberto

Por Igor Maciel – JC

João Paulo (PT) tem uma lista de serviços prestados ao Recife que, sozinha, já o habilita para disputar a prefeitura em qualquer tempo. Isso independe do que o PT acha, independe de João Campos (PSB) ser prefeito e independe de ser ou não interessante para o Palácio do Campo das Princesas.

Aprovado

Ele foi um prefeito que saiu com aprovação tão alta ao ponto de eleger um sucessor que não levava jeito para a política, embora fosse bom como secretário. João da Costa (PT) foi o triunfo, o cume do sucesso de João Paulo, mas foi também o início da derrocada, com os atritos internos que tomaram conta do PT quatro anos depois e entregaram a prefeitura ao PSB e a Geraldo Julio (PSB).

Seria

Se o hoje deputado estadual João Paulo fosse candidato, transformaria a eleição do Recife.

A disputa poderia ir para o segundo turno, o não apoio de Lula a João Campos poderia dividir o voto da esquerda na cidade, seria positivo para o Palácio do Campo das Princesas e para a governadora Raquel Lyra (PSDB) que veria, desde já, os palanques ligados a Lula divididos, como espera que seja em 2026.

A disputa afastaria o PT do PSB por pelo menos mais dois anos e comprometeria, sem impedir, a intenção de Campos ser candidato ao governo em 2026.

Futuro do pretérito

Mas todas essas projeções nunca sairão do “seria”, do futuro do pretérito, o tempo verbal mais cruel que existe, sem a decisão daquele que realmente manda: Lula (PT).

Sempre foi assim, o PT grita ao mundo sua “democracia”, arranha as próprias entranhas com as tendências se engalfinhando, promove para si uma enorme importância política e eleitoral, mesmo que não a possua.

E, no fim, o que vale é o que Lula determinar, independente do quanto chorem as lideranças locais.

Democracia

A democracia petista é tão bolivariana quanto a venezuelana. Todos são livres para decidir, desde que a decisão seja a que seu dono mandar.

O que é uma pena, porque seria justo que João Paulo tivesse mais uma chance, como teve Lula. Poderia animar as coisas no Recife.

“Poderia”. E olha aí o cruel futuro do pretérito, mais uma vez.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here