Home Blog

Sertão: Homicídio e incêndio em caminhão são registrados em Petrolina

0

O corpo de um homem foi encontrado dentro de uma casa em construção no Loteamento Topázio, zona norte de Petrolina, na sexta-feira (21). De acordo com informações, a vítima – que estava sem documento de identificação – apresentava ferimentos supostamente provocados por disparos de arma de fogo. O corpo foi encaminhado ao Instituto de Medicina Legal (IML).

Ainda no dia de ontem, no bairro Cosme e Damião, também na zona norte de Petrolina, o 4º Grupamento do Corpo de Bombeiros combateu um incêndio em um caminhão que estava estacionado ao lado da BR-407. O Blog ligou para a corporação para tentar obter informações sobre as causas do incêndio, mas a equipe que estava de serviço ontem não foi localizada. (Via: Blog do Carlos Britto)

Nova pesquisa mostra Bolsonaro com 27% das intenções de voto e Haddad com 17%

0
Foto: UOL/reprodução

Nova pesquisa eleitoral divulgada ontem (21) pela XP Investimentos mostra Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) isolados no primeiro turno pela disputa à Presidência da República: Bolsonaro tem 27%, enquanto Haddad tem 17%. Ciro Gomes (PDT), que chegou a aparecer em segundo lugar em pesquisas anteriores, acabou ficando para trás e agora tem 10% das intenções de voto.

Bolsonaro cresceu dois pontos em relação à última pesquisa, enquanto Haddad cresceu um ponto. Ciro caiu um ponto, enquanto Alckmin e Marina caíram dois pontos cada.

A pesquisa foi feita pelo Instituto de pesquisas sociais, políticas e econômicas (Ipespe), por telefone, entre 17 e 19 de setembro, com duas mil pessoas. A margem de erro é de 2,2 pontos, para mais ou para menos. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) como BR-02995/2018.

Ainda há uma grande parcela do eleitorado, quase 1 entre 4 eleitores, que não sabe em quem votar ou não escolherá ninguém; 23% votarão em branco, nulo, em ninguém ou não sabem.

Intenção de voto no primeiro turno

Jair Bolsonaro – 27%

Fernando Haddad – 17%

Ciro Gomes – 10%

Geraldo Alckmin – 7%

Marina Silva – 4%

João Amoêdo – 3%

Alvaro Dias – 3%

Henrique Meirelles – 2%

Cabo Daciolo – 1%

Simulações no segundo turno

Nas simulações de segundo turno, Bolsonaro venceria Marina e Haddad, empataria com Geraldo Alckmin e perderia para Ciro Gomes.

Confira:

Bolsonaro 40% X Marina 35%

Bolsonaro 39% X Alckmin 39%

Ciro 40% X Bolsonaro 35%

Bolsonaro 41% X Haddad 38%

Rejeição

Marina Silva (Rede) continua aparecendo como a candidata mais rejeitada pelos eleitores, com 67% dizendo que não votariam nela de jeito nenhum, em nenhum cenário. Depois, vêm Alckmin e Haddad, com 60% de rejeição cada. Bolsonaro aparece com 57% de rejeição, enquanto Ciro tem 54%. (Fonte: Exame.com)

Campanha pernambucana entra em rota agressiva

0

Candidatos ao governo de Pernambuco, Paulo e Armando trocaram acusações durante toda a sexta-feira / Foto: Acervo

Candidatos ao governo de Pernambuco, Paulo e Armando trocaram acusações durante toda a sexta-feira
Foto: Acervo

RENATA MONTEIRO E PAULO VERAS JC Online

Apenas um dia após surgir tecnicamente empatado com o candidato do PTB ao governo estadual em pesquisa Datafolha, o governador Paulo Câmara (PSB) subiu o tom contra o senador Armando Monteiro em duas inserções veiculadas na TV. Em uma das peças, enquanto aparecem imagens do petebista ao lado do senador Fernando Bezerra Coelho (MDB) e dos deputados federais Mendonça Filho (DEM), Fernando Coelho Filho (DEM) e Bruno Araújo (PSDB), um narrador diz que “juntos com Temer, eles mudaram o Brasil. Para pior”.

No segundo vídeo, um ator negro vestido como operário tem as peças de roupas retiradas, uma a uma, enquanto um narrador diz que Armando votou favoravelmente à Reforma Trabalhista no Senado e quer tirar direitos dos trabalhadores. Por fim, no lugar da calça que vestia, uma espécie de uniforme, o ator surge com outra, puída, remetendo aos trajes utilizados por escravos. A inserção termina com um questionamento: “Armando votou contra o trabalhador. Dá para confiar?”

A ofensiva, no entanto, não ficou sem resposta. Ontem mesmo o senador acionou a Justiça Eleitoral contra as peças e, após participar de caminhada no Centro do Cabo de Santo Agostinho, afirmou que, impactado com os resultados da última pesquisa divulgada, o governador “só sabe mentir e falsear”.

“Como pouco a pouco essa candidatura foi crescendo e eles estão com medo, começaram a baixaria. Começaram com a mentira, com a depravação, que é o que eles sabem fazer. Eles são profissionais da calúnia e da difamação. Mas Pernambuco vai dizer a eles: vocês vão levar uma surra no dia 7 de outubro e o Estado vai poder inaugurar um novo tempo, um tempo de esperança”, disparou Armando durante pronunciamento logo após o ato político.

Sobre as críticas do governador em relação ao seu voto a favor da Reforma Trabalhista, o petebista relembrou que o próprio Paulo já fez declarações positivas à legislação. “Se vamos falar sobre esse tema, é bom lembrarmos de uma gravação em que Paulo defendeu a Reforma Trabalhista no Palácio do Planalto. Uma demonstração de que ele não tem posição e mente a Pernambuco”, cravou.

Armando se refere a uma entrevista que o governador socialista concedeu ao Portal Planalto, página oficial da Presidência da República, em abril de 2017, após um almoço com o presidente Michel Temer (MDB). No referido site, há uma frase creditada a Paulo na qual ele teria falado sobre a necessidade de aprovação de “reformas que olham o futuro, que olham um Brasil diferente, que deem oportunidade do Brasil voltar a crescer, voltar a gerar emprego, voltar a gerar renda para nosso povo”.

Mendonça Filho, que estava ao lado de Armando na caminhada no Cabo, também mostrou-se indignado com as inserções da Frente Popular. “Isso é apelação de quem está perdido na eleição. Eles deixam de discutir os problemas que afetam o povo, como saúde e segurança, para desviar a atenção, mas o povo não vai cair nessa. Na própria chapa dele há um candidato ao Senado que votou a favor da Reforma Trabalhista, que é Jarbas. Isso é mais um factoide e mais uma forma de tentar iludir a opinião pública”, pontuou o parlamentar, ex-ministro da Educação do governo Temer.

“NÃO VI CRÍTICAS”

Indagado ontem à noite sobre as críticas contidas nos vídeos, Paulo minimizou a repercussão em torno do material. “Não vi críticas, são verdades. A gente está apenas dizendo, esclarecendo à população verdades que são importantes para que o eleitor possa tomar sua decisão no dia 7 de outubro”, declarou o socialista.

Após participar de sabatina na TV JC, ontem, o senador Humberto Costa (PT), aliado de Paulo, comentou o caso. “Eu acho que está se travando um debate político importante nesta campanha, inclusive voltada à questão nacional. Acredito que a estratégia da campanha do governador seja trazer esse debate, esclarecer essas questões, esclarecer quem é quem nesse cenário”.

Rede decide expulsar Julio Lossio por infidelidade partidária

0

Julio Lossio se aliou ao candidato a deputado federal Coronel Meira, um dos principais aliados de Bolsonaro no Estado / Foto: Felipe Ribeiro / JC Imagem

Julio Lossio se aliou ao candidato a deputado federal Coronel Meira, um dos principais aliados de Bolsonaro no Estado
Foto: Felipe Ribeiro / JC Imagem
Editoria de Política

A Executiva Nacional da Rede Sustentabilidade decidiu em reunião nesta sexta-feira (21), por unanimidade, expulsar o candidato ao Governo de Pernambuco Julio Lossio. O partido irá pedir a Justiça Eleitoral o cancelamento do registro da sua candidatura. Lossio afirmou que a sua campanha seguirá normalmente até a decisão da justiça.

A sigla havia notificado o ex-prefeito de Petrolina por infidelidade partidária, por fazer aliança com bolsonaristas no Estado, o que vai de encontro determinação da Convenção Nacional.

Julio Lossio recebeu oficialmente nesta terça-feira (19) o apoio de dois dos principais aliados de Jair Bolsonaro (PSL) no Estado, o candidato a deputado federal Coronel Meira e Gilson Machado (PSL), durante almoço de adesão em uma churrascaria do Recife. Tal aliança resultou na distribuição de material de campanha distribuído tem a foto de Lossio; da mulher, Andrea Lossio, candidata a deputada federal pela Rede, que não estava no evento; do coronel Luiz Meira e do próprio presidenciável. Sem Marina.

Em nota, divulgada na última quinta-feira (13), o partido já havia desautorizado qualquer aliança de seus candidatos majoritários com apoiadores da candidatura de Jair Bolsonaro utilizando a legenda da Rede. Dois filiados da sigla chegaram a sair do partido.

Lossio chegou a apresentar a sua defesa, assim como filiados a Rede assinaram uma carta de apoio ao candidato. Ela é assinada também pelos integrantes da chapa majoritária encabeçada por ele: O candidato a vice-governador, Luciano Bezerra, e os candidatos a senadores Pastor Jairinho e Lídia Brunes.

De acordo com o partido, ele cometeu infidelidade partidária de acordo com a Lei das Eleições (Lei 9.504/1997) e a Lei dos Partidos Políticos (Lei 9.096/95).

Julio Lossio ressaltou, por meio de nota, que um filiado só poderia ser expulso do partido a partir da instauração de um processo displinar e garantidos “em que sejam garantidos o contraditório, a ampla defesa e o devido processo legal”. Ele classificou a decisão tomada pela Executiva Nacional como “opressiva e antidemocrática” e sem respeito as suas garantias constitucionais.

Os partidos políticos não podem pregar a democracia da “porta pra fora” e funcionar com uma ditadura da “porta pra dentro”. A democracia intrapartidária exige respeito aos direitos fundamentais dos filiados, tal como previsto na nossa Constituição

Leia a íntegra da nota de Julio Lossio

“Apesar de ainda não ter sido notificado da decisão, em relação à publicação feita no site da REDE Sustentabilidade, venho esclarecer:

A legislação exige que um filiado a partido político somente pode ser expulso a partir de processo disciplinar regularmente instaurado, em que sejam garantidos o contraditório, a ampla defesa e o devido processo legal.

Contudo, numa manifestação opressiva e antidemocrática, a REDE decidiu pela minha expulsão sumária, sem nenhum respeito a essas garantias constitucionais.

A campanha seguirá normalmente até a decisão da Justiça Eleitoral, quem efetivamente tem competência para dar a palavra final sobre o tema e efetivamente deliberar sobre eventual pedido de cancelamento de registro de candidatura.

Confio no Poder Judiciário e tenho convicção de que esse ato arbitrário será revisto pelo Egrégio Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco.

Os partidos políticos não podem pregar a democracia da “porta pra fora” e funcionar com uma ditadura da “porta pra dentro”. A democracia intrapartidária exige respeito aos direitos fundamentais dos filiados, tal como previsto na nossa Constituição.

Julio Lossio
Candidato a Governador de Pernambuco”.

neto

13 anos depois a cara do Brasil aparece: Alunos humilham professor em sala de aula; veja vídeo

0
As agressões aconteceram em uma turma do 9º ano

Foto: Reprodução / Estadão Conteúdo

Cena comum hoje em dia, um  professor foi agredido e humilhado por alunos dentro de uma sala de aula do Centro Integrado de Escola Pública (Ciep) Mestre Marçal, em Rio das Ostras, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro. O caso aconteceu na terça-feira (18), durante a realização de uma prova. As agressões foram filmadas por um dos alunos da turma, e o vídeo circula pelas redes sociais.

O vídeo tem cerca de três minutos. Nele, é possível ver um dos estudantes arremessando uma pochete em direção ao professor. Em determinado momento, um aluno rasga uma das provas. O professor de Língua Portuguesa Thiago dos Santos Conceição, de 31 anos, também é empurrado e xingado.

As agressões aconteceram em uma turma do 9º ano. À Inter TV, o secretário de Educação de Rio das Ostras, Maurício Henriques Santana, afirmou que os pais dos alunos estão sendo chamados. Disse ainda que o professor, que se diz muito abalado, será transferido para outra turma dentro do próprio Ciep. Ele também está recebendo apoio jurídico e psicológico.

À TV Globo, Thiago Conceição, que leciona há dez anos, disse que as agressões eram constantes.

“Eu desejo continuar com a minha profissão, mas temo pela minha vida”, declarou. “Hoje eu me sinto frustrado. Triste por não ter conseguido mudar aquela situação. Por não ter deixado aquele legado para os estudantes. É humilhante estar no seu trabalho e ter que renunciar a isso.”

Em nota, a Secretaria de Educação de Rio das Ostras informou que “segundo a direção da escola, a turma é formada por alunos que vieram transferidos de outra unidade de ensino, e muitos deles são indisciplinados”. “No entanto, ainda não tinham sido registrados episódios como os ocorridos nesta semana.”

A pasta declarou ainda que todos os envolvidos foram suspensos e que outras medidas socioeducativas estão sendo analisadas. Veja vídeo:

CAGED: Emprego formal cresce em agosto e gera 110.431 novas vagas no Brasil

0

Sete dos oito setores de atividade econômica tiveram desempenho positivo

O emprego apresentou novamente crescimento no Brasil. O mês de agosto fechou com +110.431 novas vagas no mercado formal, um acréscimo de +0,29% em relação ao mês anterior. Esse desempenho foi resultado de 1.353.422 admissões e de 1.242.991 desligamentos. Com isso, o estoque de empregos no país também aumentou e chegou a 38.436.882 vínculos.

A informação está no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado pelo Ministério do Trabalho nesta sexta-feira (21), que mostra também a movimentação do emprego formal este ano. O saldo de janeiro a agosto teve um acréscimo de +568.551 vagas, um crescimento de +1,50%. Nos últimos 12 meses, o aumento foi de +356.852 postos, uma variação de +0,94%.

Desempenho setorial

Houve crescimento em sete dos oito setores econômicos, sendo que o principal destaque foi na área dos Serviços, responsável por +66.256 novos postos, mais da metade das vagas abertas em agosto no país. O resultado foi registrado graças aos desempenhos dos subsetores de Ensino; Comércio e Administração de Imóveis, Valores Mobiliários e Serviço Técnico; Serviços de Alojamento, Alimentação, Reparação, Manutenção e Redação; e Serviços Médicos, Odontológicos e Veterinários.

O segundo melhor desempenho do mês foi o do Comércio, que fechou agosto com saldo de +17.859 vagas, abertas principalmente no subsetor do Comércio Varejista. O terceiro melhor saldo de agosto foi na Indústria de Transformação, que teve criação de +15.764 postos, puxados pela Indústria de Produtos Alimentícios, Bebidas e Álcool Etílico; Indústria Química de Produtos Farmacêuticos, Veterinários, Perfumaria; e Indústria Mecânica.

Também tiveram saldos positivos a Construção Civil (+11.800), Serviços Industriais de Utilidade Pública (SIUP) (+1.240), Extrativa Mineral (+467) e Administração Pública (+394). Apenas a Agropecuária registrou desempenho negativo com o fechamento de -3.349 vagas.

Desempenho regional

Todas as cinco regiões do país registraram crescimento no emprego formal em agosto. Proporcionalmente, os melhores desempenhos foram registrados no Nordeste, onde foram abertas +36.460 vagas, um acréscimo de +0,59% em relação ao estoque de julho, e no Norte, que abriu +9.308 postos, percentual +0,54% superior ao estoque do mês anterior. No Centro-Oeste foram gerados +13.117 empregos formais, um crescimento de +0,41%, e no Sudeste, +41.303 vagas, um aumento de +0,21%. No Sul o saldo do mês ficou +10.243 postos, um aumento de +0,14% em relação ao estoque de  julho.

Houve abertura de vagas em 22 das 27 unidades federativas. Em apenas cinco ocorreram fechamento de postos. Os três maiores crescimentos relativos foram no Nordeste do país. A Paraíba ficou em primeiro, chegando ao final de agosto com +7.244 empregos a mais, um crescimento de +1,85% em relação ao estoque de julho. Em segundo lugar ficou o Rio Grande do Norte, onde foram criados +4.486 postos, representando um acréscimo de +1,07%, e, em terceiro, Alagoas, com +3.890 novas vagas e aumento de +1,19%.

Os piores desempenhos foram registrados nos estados do Acre, que fechou -172 vagas e teve variação de -0,22% em relação ao estoque de julho; Sergipe, com -593 postos a menos e redução de -0,21%; e Rio Grande do Sul, que encerrou -4.028 empregos formais, uma variação de -0,16%.

Salário

O salário médio de admissão em agosto foi de R$ 1.541,53 e o salário médio de desligamento foi de R$ 1.700,80. Em termos reais (já considerada a deflação medida pelo INPC), houve ganho de R$ 5,26 (+0,34%) no salário de admissão e de R$ 9,90 (+0,59%) no salário de desligamento em comparação ao mês anterior.

Modernização Trabalhista

A distribuição do emprego entre as modalidades criadas a partir da Modernização Trabalhista (Lei nº 13.467/2017) ficou assim:

  • Desligamento mediante acordo entre empregador e empregado

Em agosto de 2018, houve 15.010 desligamentos mediante acordo entre empregador e empregado, envolvendo 11.293 estabelecimentos, em um universo de 10.383 empresas. Um total de 45 empregados realizou mais de um desligamento nesta modalidade. São Paulo foi o estado que registrou a maior quantidade de desligamentos (4.339), seguido por Paraná (1.575), Rio Grande do Sul (1.436), Santa Catarina (1.315), Minas Gerais (1.210) e Rio de Janeiro (1.202).

O setor que mais realizou desligamentos por acordo no último mês foi o de Serviços (7.336 desligamentos), seguido do Comércio (3.699), Indústria de transformação (2.454), Construção Civil (810), Agropecuária (520), SIUP (95), Extrativa Mineral (59) e Administração Pública (37).

As dez principais ocupações envolvidas foram as de vendedor de comércio varejista (812 desligamentos); auxiliar de escritório em geral (542); assistente administrativo (494); vigilante (476); faxineiro (474); motorista de caminhão de rotas regionais e internacionais (457); operador de caixa (424); alimentador de linha de produção (394); porteiro de edifícios (255) e recepcionista em geral (246).

Trabalho Intermitente

Na modalidade de trabalho intermitente, foram registradas 5.987 admissões e 1.991 desligamentos, gerando saldo de +3.996 empregos, envolvendo 2.270 estabelecimentos, em um universo de 1.741 empresas. Um total de 93 empregados teve mais de um contrato na condição de trabalhador intermitente. Os estados com maior número de contratos nesta modalidade em agosto foram São Paulo (1.005 postos), Rio de Janeiro (848), Minas Gerais (463), Rio Grande do Sul (253), Paraná (209) e Rio Grande do Norte (154).

O saldo de emprego dos contratos intermitentes distribuiu-se por Serviços (2.423 postos), Comércio (655), Construção Civil (476), Indústria de transformação (425), SIUP (20 postos), Extrativa Mineral (2 postos), Administração Pública (-2) e Agropecuária (-3).

As dez principais ocupações envolvidas foram assistente de vendas (228 postos); cuidador em saúde (185); servente de obras (181); mantenedor de sistemas eletroeletrônicos de segurança (176); vendedor de comercio varejista (136); faxineiro (121); alimentador de linha de produção (106); pedreiro (102); trabalhador da manutenção de edificações (98) e garçom (92).

postotrevo

PIB: Governo mantém estimativa de crescimento econômico em 1,6% para 2018

0

Já para o mercado financeiro, o crescimento da economia este ano será de 1,36% / Foto: Agência Brasil

No início de 2018, a expectativa era de que houvesse um crescimento na economia de quase 3%
Foto: Agência Brasil
ABr

O governo federal manteve expectativa de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) – a soma de todos os bens e serviços produzidos no país – em 1,6%, em 2018. A projeção está no Relatório de Despesas e Receitas do quarto bimestre (julho e agosto), apresentado nesta sexta-feira (21).

No início do ano, a expectativa de crescimento da economia era de quase 3%, mas veio caindo ao longo dos últimos meses. O valor do PIB nominal estimado pelo governo é R$ 6,879 trilhões.

Para o mercado financeiro, o crescimento da economia este ano será de 1,36%, menor do que o estimado pelo governo.

Inflação

Houve uma leve redução na projeção da inflação para o ano, medida pelo Índice Nacional de Preço ao Consumidor Amplo (IPCA). Em junho, a inflação estimada pelo governo era de 4,2%. Agora a expectativa é de que a alta nos preços seja de 4,1% em 2018.

Para este ano, o centro da meta de inflação é 4,5%, com limite inferior de 3% e superior de 6%. Para 2019, a previsão é 4,25%, com intervalo de tolerância entre 2,75% e 5,75%. Para 2020, a meta é 4% e, para 2021, é de 3,75%, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para os dois anos (2,5% a 5,5% e 2,25% a 5,25%, respectivamente).

Araripina: Alunos da Escola Josias Inojosa pedem ajuda para participar da 12ª jornada de foguetes no RJ

0

“Nós já arrecadamos cerca de R$ 3 mil, mas ainda precisamos de R$ mil. Temos certeza que a população da nossa cidade vai nos ajudar”, disse professora Idênia Pereira

Por Roberto Gonçalves / Foto: Blog do Roberto

Os alunos da Escola de Referência Josias Inojosa de Oliveira – ERJIO, sob a coordenação do professor Edson, se inscreveram na Mostra Brasileira de Foguetes (MOBOFOG), e foram classificados. Dessa forma os estudantes foram convidados a participar da 12ª  jornada de foguetes que acontece no Rio de Janeiro, entre os dias 30 de outubro e 02 de novembro.

Leia também:

Estudantes de Araripina são homenageados na Alepe por resultados em competições

Estudantes de Araripina estão entre os oito melhores do mundo em matemática

Estudantes de Araripina fazem “vaquinha” para ir a competição de ciência na Índia

Estudantes de Araripina estão de volta da Índia onde disputaram competição de Matemática

Estudantes de Araripina representam o Brasil em competição de Ciências na Índia

Na manhã desta sexta-feira (21), a diretora da unidade de ensino, professora Idênia Pereira, juntamente com o professor Edson e o aluno Guilherme, estiveram no programa Araripina Urgente da Arari FM, pedindo ajuda para que essa viagem possa ser concretizada.

“Através de amigos nós já arrecadamos cerca de R$ 3 mil, mas ainda precisamos de R$ mil. Temos certeza que a população da nossa cidade vai nos ajudar, pois esses jovens estarão representando e divulgando o nome de Araripina para todo Brasil nessa Olimpíada ”, disse professora Idênia. Ouça a entrevista na íntegra:

htnet

Adriana Rocha se posiciona em favor de Lossio e Marina. E radicalmente contra Bolsonaro

0

Assessoria

Candidata ao Senado pela Rede Sustentabilidade, a advogada e professora de Direito Adriana Rocha saiu em defesa da manutenção da candidatura de Julio Lossio ao governo de Pernambuco e da eleição de Marina Silva presidente do Brasil. A conselheira federal da OAB também se posicionou radicalmente contra a candidatura de Jair Bolsonaro, rechaçando qualquer eventual aproximação com apoiadores do postulante.

Em nota à Imprensa, Adriana reafirmou seu compromisso com a Democracia. “Minha candidata à Presidência da República é a Marina Silva. Aceitei o desafio de ingressar na política porque não me vejo representada. E isso faz com que eu seja coerente com as pautas que defendo como ex- presidente estadual da Comissão da Mulher Advogada da OAB, e, atualmente, como presidente nacional da Comissão da Promoção da Igualdade”, declarou Adriana.

Sobre o apoio recebido pelo postulante a governador do estado, a conselheira federal da OAB afirmou não ter qualquer relação com o movimento. “Em momento algum fui consultada e não houve nenhum tipo de aproximação minha com os apoiadores do presidenciável em questão. Quero que fique claro que minha candidatura é majoritária e não tenho qualquer relação com essa questão”, assegurou Adriana Rocha.

Com uma história de muita luta, voltada para a defesa do empoderamento da mulher e da Igualdade e diversidade sexual e de gênero, Adriana elencou pontos de total divergência com o candidato à Presidência que aparece hoje como motivo de discórdia entre o seu partido e Julio Lossio. “Sempre lutei pela igualdade, pela democracia, pela diversidade; e cumprindo o que proclama a nossa Constituição. Jamais permitiria qualquer aproximação ideológica com candidaturas que não estivessem absolutamente alinhadas com minhas defesas e minha luta por uma cultura de paz e de tolerância”, argumentou.

AMPLA DEFESA – Para Adriana Rocha, mesmo havendo um desconforto entre lideranças da Rede em Pernambuco, a posição do candidato ao Governo é importante para que os fatos possam ser esclarecidos em um processo que garanta a ampla defesa. “Só me interessa a verdade. Não estou na política para fazer conchavos, muito menos para abrir mão das minhas convicções”, concluiu.

medical

Marília Arraes se defende após ser indiciada por peculato pela Polícia Civil

0

A Polícia Civil indiciou a vereadora Marília Arraes (PT) pelo crime de peculato nessa quinta-feira, 20, por ela supostamente ter contratado quatro “funcionários fantasmas” para seu gabinete na casa legislativa do Recife. O inquérito foi concluído e encaminhado ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE) na semana passada, mas, somente ontem a delegada titular da Delegacia de Crimes contra a Administração, Patrícia Domingos, anunciou o resultado da investigação em entrevista coletiva.

Candidata a deputada federal, Marília divulgou uma nota nesta sexta-feira, 21, defendendo-se da acusação. “Há cerca de três anos, após tomar conhecimento de uma denúncia anônima totalmente absurda, que versava sobre este tema, eu mesma tomei a iniciativa de procurar o Ministério Público de Pernambuco para solicitar que os fatos fossem investigados”, destaca.

“Estranhamente agora, a duas semanas das eleições, na qual eu sou candidata, a delegada responsável pelas investigações anuncia, em entrevista coletiva, sem que houvesse sequer uma comunicação oficial sobre a conclusão do inquérito, o indiciamento”, escreveu, colocando-se à disposição das autoridades para quaisquer esclarecimentos.

A petista conclui dizendo que o inquérito tem propósito de tumultuar o processo eleitoral. “Não temos como deixar de repudiar atitudes que claramente tem o propósito de tumultuar o processo eleitoral democrático em nome de interesses não republicanos”, arrematou.

postomagalhaes

Pernambuco é o único estado onde Bolsonaro é derrotado, diz Datafolha

0

Entre as cinco unidades federativas analisadas, Bolsonaro vence em quatro: São Paulo, Rio, DF e Minas Gerais

Rádio Jornal

De acordo com a pesquisa Datafolha para presidente, divulgada nesta quinta-feira (20), Jair Bolsonaro (PSL) lidera com folga em em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e no Distrito Federal, quatro das cinco unidades federativas nas quais o instituo realizou um levantamento a parte. A exceção ficou por conta de Pernambuco, onde o candidato perde para Fernando Haddad (PT).

No Estado, o petista aparece em primeiro lugar com 24% das intenções de voto e Bolsonaro fica em segundo, com 17%. O indíce de eleitores que pretendem votar branco ou nulo é de 16%, maior que a média nacional de 12% e o mais alto entre as unidades analisadas. O percentual é maior inclusive que o apresentado por Ciro Gomes (PDT), terceiro colocado entre os candidatos com 13%.

A rejeição de Bolsonaro também é grande em Pernambuco. Localmente, 55% dos entrevistados afirmaram que descartam o presidenciável do PSL entre as opções de voto. Nacionalmente, 43% dos entrevistados não votariam nele de jeito nenhum.

A pesquisa, encomendada pela Folha de S. Paulo e TV Globo, foi realizada entre os dias 18 e 19 de setembro, e a margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos em Pernambuco. O levantamento foi registrado na Justiça Eleitoral no número BR-06919/2018.

Datafolha por unidade federativa

Pernambuco
Fernando Haddad (PT): 24%
Jair Bolsonaro (PSL): 17%
Ciro Gomes (PDT): 13%
Geraldo Alckmin (PSDB): 7%
Marina Silva (Rede): 9%

São Paulo
Jair Bolsonaro (PSL): 27%
Fernando Haddad (PT): 13%
Ciro Gomes (PDT): 11%
Geraldo Alckmin (PSDB): 16%
Marina Silva (Rede): 6%

Rio de Janeiro
Jair Bolsonaro (PSL): 38%
Fernando Haddad (PT): 11%
Ciro Gomes (PDT): 13%
Geraldo Alckmin (PSDB): 5%
Marina Silva (Rede): 8%

Distrito Federal

Jair Bolsonaro (PSL): 39%
Fernando Haddad (PT): 13%
Ciro Gomes (PDT): 14%
Geraldo Alckmin (PSDB): 5%
Marina Silva (Rede): 9%

Minas Gerais
Jair Bolsonaro (PSL): 29%
Fernando Haddad (PT): 16%
Ciro Gomes (PDT): 12%
Geraldo Alckmin (PSDB): 8%
Marina Silva (Rede): 7%

Brasil:
Jair Bolsonaro (PSL): 28%
Fernando Haddad (PT): 16%
Ciro Gomes (PDT): 13%
Geraldo Alckmin (PSDB): 9%
Marina Silva (Rede): 7%

Ouça o programa Araripina Urgente de 21/09/2018

0

Roberto Gonçalves / Foto: Fabiano Alencar

Se você perdeu o Araripina Urgente desta sexta-feira, 21 de setembro 2018, programa que é apresentado pelo radialista Roberto Gonçalves de segunda a sexta-feira, das 7 às 8:30 h, pela Arari FM 90,3 e quer ouvir agora na íntegra, é só clicar abaixo.

No programa, você poderá conferir as seguintes notícias

01- Araripina: No Dia Mundial de combate ao Alzheimer, viúva do professor Tota oferece ajuda para quem sofre com a doença

02- Alunos da Escola de Referência Josias Inojosa de Araripina, pedem ajuda para participar da 12ª jornada de foguetes que acontece no Rio de Janeiro

03- Campus IF Sertão Ouricuri publica edital de licitação para exploração do uso da cantina

04- Cabo da PM é atropelado no Posto Fiscal na divisa de Penaforte – CE e Salgueiro-PE

05- Acordo de cooperação apresenta projeto estruturador para a agricultura familiar em PE

06- PF pede mais tempo para concluir inquérito que investiga agressor de Bolsonaro

07- Em carta, FHC prega união contra Bolsonaro e Fernando Haddad

08- Haddad é o principal alvo de adversários em debate

09- As manchetes dos principais jornais do País, do Blog do Fredson Paiva e do Blog do Roberto Gonçalves

10- As broncas policiais com o repórter do Rota 903 Fredson Paiva

11- As informações da oferta de emprego na Agência do Trabalho de Araripina

12- As notícias esportivas com Roberto Rivelino

13- Os números da PRF nas rodovias que cortam o estado de Pernambuco, com Jota Campos

14- Previsão do tempo para todos os estados da Região Nordeste

15- Participação do ouvinte pelo WhatsApp (87) 9 9161-0116 e facebook

taboril

Jornalistas contam, na primeira pessoa, suas próprias histórias e a do jornalismo pernambucano

0

Com 21 entrevistas, Palavra de jornalista, de Evaldo Costa e Gílson Oliveira, será lançado às 19 h desta sexta-feira (21), no auditório Nordestinados, da Fenelivro.  Obra mostra, entre outras coisas, o processo de modernização da imprensa local e o impacto da ditadura militar no setor.

Como era o fazer jornalístico nos anos 40, 50 e 60, década em que a Imprensa pernambucana começou a viver um processo de modernização que a colocou, em termos editoriais e gráficos, no mesmo patamar da grande mídia nacional? Qual foi o impacto da ditadura militar sobre o modo de produção dos jornais, uma vez que se instituiu a censura e vários jornalistas foram presos, alguns até torturados?

Essas são algumas das perguntas que o livro Palavra de jornalista – As entrevistas do projeto Memória Viva da Imprensa de Pernambuco procura responder.  Para isso, reúne entrevistas com 21 profissionais de destacada trajetória na esfera jornalística, tanto pela importância dos cargos e funções que exerceram/exercem como pela projeção sociocultural alcançada.

Além de comporem um amplo e diversificado painel sobre a história recente do estado e do país – pela multiplicidade de abordagens sobre importantes episódios –, os depoimentos mostram que os profissionais de Imprensa, em alguns momentos, foram não apenas testemunhas privilegiadas dos acontecimentos, mas chegaram a atuar como involuntários protagonistas de fatos marcantes. São os casos de Carlos Garcia e Alexandrino Rocha, que foram sequestrados e levados à prisão, onde sofreram tortura.

Conduzindo o abrangente mosaico de informações e revelações estão, além dos dois já citados, José do Patrocínio, Abdias Moura, Ronildo Maia Leite, Aluízio Falcão, Fernando Menezes, Zezito Maciel, Aldo Paes Barreto, Lenivaldo Aragão, Olbiano Silveira, Ivanildo Sampaio, Eduardo Ferreira, Francisco José, Divane Carvalho, Raimundo Carrero, Homero Fonseca, Vera Ferraz, Geraldo Freire, Ricardo Leitão e Ivan Maurício.

zepelado

Confira as vagas de emprego desta sexta-feira (21) na Agência do Trabalho de Araripina

0

Atendimento ao público: 07h às 13h. Rua Joaquim Alexandre Arraes, 84, centro

Por Roberto Gonçalves / Foto: reprodução

Foram divulgadas nesta sexta-feira (21) as vagas de emprego disponíveis para a cidade de Araripina. As oportunidades são disponibilizadas pela Agência do Trabalho de Pernambuco.

Vagas FUNÇÃO ESCOLARIDADE SALÁRIO EXPERIÊNCIA OBS
1 Açougueiro Ensino Fundamental Completo não informado 6 meses
1 Técnico em informática Ensino Medio completo não informado 6 meses Conhecimento avançado em software e Hardware
1 Agente de Microcrédito Ensino Medio completo não informado Disponibilidade para viagens, possuir Moto, CNH A ou AB
1 Funileiro Ensino Fundamental Completo 3.000,00 6 meses Vaga para Ouricuri (Empregador disponibiliza dormitorio para funcionario)

OUTROS SERVIÇOS DA AGÊNCIA:

Habilitação de Seguro Desemprego

Emissão de Documentos: RG; e RESERVISTA

Emissão de Carteira de Trabalho Digital (CTPS)

Atendimento ao público: 07h às 13h. Rua Joaquim Alexandre Arraes, 84, centro.
Contato: (87) 3873.8381

unipedra

‘Me aguardem. Primeiro turno, hein, pessoal’, diz Bolsonaro em vídeo

0

Em vídeo, Bolsonaro aparece andando em corredor do Hospital Albert Einstein / @jairbolsonaro via Twitter

O vídeo foi gravado após Bolsonaro passar por uma drenagem para retirada de líquido ao lado do intestino
@jairbolsonaro via Twitter

Estadão Conteúdo

Em vídeo gravado após passar por uma drenagem para retirada de líquido ao lado do intestino, o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) apareceu andando em um corredor do Hospital Albert Einstein e mandou um recado aos internautas. “Me aguardem. Primeiro turno, hein, pessoal”, disse o presidenciável.

Ao publicar o vídeo, a conta de Bolsonaro no Twitter escreveu que “tentaram nos tirar da disputa na covardia, mas o esforço de cada um, mesmo no momento mais crítico, só nos ergue ainda mais”.

Vídeo gravado no hospital

lafer

Haddad e Bolsonaro, os dois maiores alvos no quarto debate presidencial

0
Os candidatos no debate da TV Aparecida.

Os candidatos no debate da TV Aparecida. Divulgaçã

O primeiro debate presidencial desta eleição com a presença de um candidato petista expôs o poder de atração do polo que se estabeleceu no topo de disputa. Fernando Haddad (PT) dividiu com o deputado Jair Bolsonaro (PSL-RJ), que segue hospitalizado após atentado a faca no início do mês, o papel de alvo no quarto embate entre os candidatos nesta campanha, promovido pela Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e pela TV Aparecida.“Todos os partidos deveriam fazer uma autocrítica, mas o PT lança candidato em porta de penitenciária”, disse o ex-governador Geraldo Alckmin (PSBD) em um dos ataques ao substituto do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na corrida presidencial.

No encontro em que a Igreja Católica e suas TVs mostraram mais uma vez sua capacidade de influência, Haddad também foi alvo de Henrique Meirelles (MDB), que o associou ao Governo Dilma Rousseff; de Ciro Gomes (PDT), que o cobrou, no que chamou de “uma pinicadinha”, pelo fato de o PT não ter feito, durante os 14 anos em que esteve no poder, reformas tributárias para reduzir a desigualdade no país; e do senador Alvaro Dias (Podemos-PR), que se destacou nas redes sociais ao chamar o petista de “porta-voz da tragédia” e “representante do caos”, entre outros desqualificativos.

Apesar das alfinetadas, o modelo do debate não favoreceu os confrontos diretos entre os candidatos – eles não puderam escolher a quem perguntar, já que todas as interações foram definidas por meio de sorteios. A sorte permitiu que os embates mais aguardados, entre Alckmin e Haddad e entre Ciro e o petista, ocorressem apenas uma vez. O resto das perguntas foi feito por jornalistas das emissoras ligadas à igrejas ou por bispos, o que atribui ao debate uma maior gama de assuntos, mas impediu que os candidatos desenvolvessem com mais fôlego suas propostas. Talvez por conta do modelo, o debate não fluiu como os três primeiros, e boa parte das intervenções dos presidenciáveis soou hermética.

Logo em sua primeira intervenção, Haddad fez questão de mencionar o ex-presidente Lula, preso desde abril e candidato do PT à Presidência até ser substituído neste mês pelo ex-prefeito de São Paulo. O petista usou o seu tempo para reivindicar o legado do ex-presidente e para colar Alckmin e seu PSDB ao Governo de Michel Temer. Em resposta a dom Odilo Scherer, arcebispo de São Paulo, ele prometeu fortalecer todas as instituições que combatem a corrupção. “Para isso precisamos ter uma controladoria, uma Polícia Federal e uma Justiça forte e apartidária”, disse, afirmando que o PT fortaleceu essas instituições enquanto esteve no Governo.

Foi ao tentar associar Alckmin a Temer, entretanto, que Haddad abriu caminho para os ataques do adversário. O petista questionou o tucano sobre o teto de gastos públicos estabelecido pelo atual Governo e a reforma trabalhista, que ele prometeu revogar. “Estamos com 13 milhões de desempregados, herança da Dilma e do PT”, respondeu o tucano. “Não precisaria do teto de gastos se não fosse o Governo do PT”, emendou. Alckmin disse que a situação do Brasil é delicada e, sempre tentando se descolar de Temer, prometeu reformas já no início do ano para a economia voltar a crescer.

O maior incisivo contra Haddad durante o debate foi Alvaro Dias, que usou todo o tempo de embate entre os dois para fazer ataques ao PT, o partido da “crença na ignorância”, o “arauto da intolerância”, que “distribuiu a pobreza para todos e a riqueza para alguns”. A estratégia lhe rendeu ser um dos a

Bolsonaro

Também não faltaram críticas a Jair Bolsonaro, mas elas partiram de Meirelles, Guilherme Boulos (PSOL) e Marina Silva (Rede). Sempre tomando o cuidado de não soarem desrespeitosos ao mirar contra um candidato hospitalizado, os três se revezaram em críticas ao comportamento e às propostas do capitão reformado do Exército. “Não é com violência que se combate a violência, distribuindo armas à população”, disse Boulos ao abordar a questão em debate com Marina. “Vamos enfrentar o problema com prevenção. Não queremos que o jovem tenha a primeira arma, mas o primeiro emprego. Não podemos usar como exemplo quem criou a polícia que mais mata e a polícia que mais morre.”

Meirelles preferiu criticar os planos econômicos da candidatura Bolsonaro, mirando contra seu fiador econômico, Paulo Guedes, e a proposta de retorno da CPMF que circulou nos últimos dias sem muita clareza – e que foi negada pela campanha de Bolsonaro. “Não é necessário ficar criando mais tributos. Eu sou contra a reedição da CPMF. Essa confusão entre o Bolsonaro e seu economista-mor, que ele diz que é o Posto Ipiranga, é um sinal que esse posto deve estar tendo um incêndio”, disse Marina.

Para o cientista político Eduardo José Grin, professor do Departamento de Gestão Pública da FGV que comentou o debate em tempo real no EL PAÍS, o confronto deixou desenhados três campos: “Petistas, antipetistas e os que se apresentam como representantes de um centro democrático e reformista”. “Vamos ver se isso serve para balançar a polarização que se desenha entre Bolsonaro e Haddad”, comentou.

Às vésperas da eleição, Marília Arraes do PT é indiciada por peculato

0
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem

A duas semanas das eleições, a delegada Patrícia Domingos, titular da Delegacia de Crimes Contra a Administração e Serviços Públicos (Decasp), confirmou nesta quinta-feira (20) ao Jornal do Commercio o indiciamento da vereadora do Recife Marília Arraes (PT). A petista foi acusada de peculato, por supostamente empregar quatro funcionários fantasmas, o que nega.

A investigação está sob sigilo, no Ministério Público de Pernambuco (MPPE). Apesar de o anúncio ter sido feito nesta quinta-feira, chegou ao órgão antes. Não há previsão para ser concluído.

Marília disse ter sido surpreendida com a notícia e afirmou estar à disposição da Justiça. “Não temos como deixar de repudiar atitudes que claramente tem o propósito de tumultuar o processo eleitoral democrático em nome de interesses não republicanos”, afirmou.

“Há cerca de três anos, após tomar conhecimento de uma denúncia anônima totalmente absurda, que versava sobre este tema, eu mesma tomei a iniciativa de procurar o Ministério Público de Pernambuco para solicitar que os fatos fossem investigados”, explicou a vereadora. “Estranhamente agora, a duas semanas das eleições, na qual eu sou candidata, a delegada responsável pelas investigações anuncia, em entrevista coletiva, sem que houvesse sequer uma comunicação oficial sobre a conclusão do inquérito, o indiciamento”.

Marília era pré-candidata ao governo de Pernambuco pelo PT. A cinco dias do prazo para as convenções, porém, o partido fechou um acordo com o PSB para retirar a candidatura dela e apoiar a reeleição de Paulo Câmara (PSB) no Estado. Com isso, o senador Humberto Costa (PT) entrou na chapa majoritária. Marília decidiu, então, disputar para deputada federal.

Além do indiciamento dela, a delegada Patrícia Domingos anunciou o do candidato a deputado federal Milton Coelho (PSB). O socialista afirmou que nunca foi ouvido por ela. “Por fim, vou denunciar a delegada ao Ministério Público e à corregedoria, ela nunca me ouviu, o inquérito é falso. Ela está atribuindo a condição de faltoso a servidores que trabalhavam”, disse.’ O que ela quer é me destruir politicamente”, acusou.

Coelho justificou: “essa denúncia foi aberta com base em uma denúncia anônima de que a jornalista Roberta Jungmann seria funcionária fantasma de meu gabinete. A jornalista é funcionária de carreira do Estado há 32 anos, e passou a ser lotada na SAD em 2015, onde ficou até 2016, quando tirou licença prêmio”. (Blog do Jamildo)

frigotil

Na Arari FM, Armando Monteiro previu crescimento nas pesquisas”; ouça

0

O candidato a governador pelo PTB, previu mesmo antes da divulgação da pesquisa do Datafolha nesta quinta, que sua candidatura iria crescer

Por Roberto Gonçalves / Foto: Fredson Paiva – 2017

Em entrevista por telefone nesta quarta-feira (19) ao radialista Roberto Gonçalves da Rádio Arari FM de Araripina, o senador e candidato a governador de Pernambuco Armando Monteiro (PTB), previu mesmo antes da divulgação da pesquisa do Instituto Datafolha nesta quinta, que encostaria no seu principal adversário e candidato a reeleição Paulo Câmara.

“Roberto estou muito confiante. O que a gente constata é que o governador bateu no teto, ele tem uma rejeição alta, os que desaprovam o governo em todas as avaliações é muito maior do que o que aprova. A sensação é que estancou o processo de crescimento, e, você sabe que na primeira semana do início do programa eleitoral ouve um maior impacto por conta do maior tempo de televisão, do maior número de inserções que o palanque adversário tem, mas logo depois essa tendência de crescimento estancou, e as nossas pesquisas internas estão indicando um crescimento bastante significativo do nosso nome nos últimos dias”, disse.

Ainda de acordo com o candidato da coligação Pernambuco Vai Mudar, o resultado no dia 7 de outubro será muito positivo.

“Queremos ainda ganhar no primeiro turno, acho que isso é possível pela curva de crescimento que nós estamos experimentando, mas se isso não for possível, o segundo turno está garantido. Podem ficar certos os seus ouvintes, que acontecento um segundo turno, nós teremos uma situação de maior equilíbrio. Os tempos de propaganda são iguais e portanto essa desvantagem que hoje existe quando você enfrenta a máquina como nós estamos enfrentando, e quando há uma diferença maior no tempo da propaganda eleitoral, essa vantagem se anula no segundo turno”. Ouça.

varejao

Polícia prende seis pessoas suspeitas de assaltos na região de Marcolândia-PI, recupera motos e outros objetos

0

A participação feminina servia para atrair as pessoas e assim os comparsas efetuarem os roubos.

Foto: PM-PI

A operação conjunta da Polícia Militar das cidades de Caldeirão Grande do Piauí, Francisco Macedo, Simões, Marcolândia, com o apoio da PM Araripina, realizada na noite desta quarta-feira, 19, resultou na prisão de seis pessoas suspeitas de envolvimento em vários assaltos que vinham aterrorizando a população da região.

De acordo com o comandante do GPM de Marcolândia, tenente De Assis, os criminosos entraram em Marcolândia empunhando armas e usando máscaras percorrendo as ruas da cidade. A polícia foi acionada e iniciou a perseguição ,que culminou com a captura e prisão de seis pessoas.

Na ação foram recuperados vários objetos, como aparelho celular, seis motos que tinham sido roubadas e estavam sendo utilizadas para práticas criminosas, juntamente com arma de fogo e arma branca.

Os suspeitos foram identificados como João Rodrigues da Costa, 20 anos; Francisco Anderson Carvalho, 19 anos; Danuel Darlan Ferreira, 18 anos, que já responde por dois homicídios; Raquel Carvalho de Alencar, 20 anos; Cristiane Josefa da Silva, 26 anos; e Maria Lomara da Silva.

O tenente afirmou que a participação feminina servia para atrair as pessoas e assim os comparsas efetuarem os roubos. “Tinha mulheres que fazia participação para atrair as vítimas para o ‘cheiro do queijo’ e chegando lá no local combinado, os homens surpreendiam as vítimas e efetuavam os assaltos” disse De Assis.

O comandante destacou, também, que em uma dessas práticas criminosas, a acusada Maria Lomara da Silva, entrou em contato com o militar acionando a polícia alegando ter sido vítima de agressão física. “Essa ai fez uma ligação pra mim dizendo que tinha sido vítima de agressão feita por um homem e na realidade na disso aconteceu, foi uma armação. Ela ligou pra o homem e lá no local do cheiro do queijo, o homem foi roubado” afirmou

O prefeito de Marcolândia, Francisco Pedro de Araújo, o Chico Pitu, usou as redes sociais para parabenizar todos os policiais pela prisão efetuada dos bandidos que estavam apavorando a população. “Bom dia. A palavra hoje é de “Gratidão” a gloriosa Polícia Militar do Piauí e Pernambuco. Parabéns pela Ação bem planejada. O objetivo da ação foi coroada de êxito, aonde a população de Marcolândia e Vilas Serrania 1 e 2, parabenizam todos os Policias presentes na “Operação. Também os Comandantes das companhias de Polícia de Fronteiras Capitão Gilson e Araripina o Major Edimar. Como também, todos os comandantes dos GPMs, (Tenente Diassis. Cabo Leonel e Cabo Gildemar. Etc.), participantes desta honrosa operação. A sociedade Marcolandense agradeço a todos”. (Cidades na Net)

ararifm

Brasil registra um suicídio a cada 46 minutos, aponta pesquisa

0
Brasil registra um suicídio a cada 46 minutos, aponta pesquisa
Trabalho do CVV, através do número 188, já atendeu cerca de 2,5 milhões de pessoas em 2018 – Foto: José Cruz/Agência Brasil

Uma pesquisa divulgada nesta quinta-feira (20) pelo Ministério da Saúde aponta que o Brasil registrou 11.433 mortes por suicídio em 2016, uma média de um a cada 46 minutos. O número apresenta um crescimento considerável de 2,3% em relação a 2015.

No entanto, a Secretaria de Vigilância do Ministério da Saúde estima que o número seja cerca de 20% maior em um subdiagnóstico.

O suicídio é a quarta maior causa de morte entre jovens de 15 a 29 no Brasil. Entre os homens, nesse mesmo recorte de idade, é o terceiro motivo mais recorrente; o oitavo entre as mulheres.

Recortes e vítimas

A maior taxa de mortes por suicídio a cada 100 mil habitantes é entre indígenas, cerca de 15,2 a cada 100 mil. Entre homens, o número chega 23,1 e entra mulheres 7,7. Ainda de acordo com o Ministério da Saúde, 44,8% dos suicídios indígenas ocorreram entre os 10 e 19 anos de idade.

No geral, a taxa de suicídio entre homens é de 9,2 a cada 100 mil habitantes, um aumento de 28% em uma década. Entre as mulheres o número chega a 2,4.

Combate

O suicídio é apontado como a 2ª principal causa de morte mundial entre jovens de 15 a 29 anos
O suicídio é apontado como a 2ª principal causa de morte mundial entre jovens de 15 a 29 anos

Agência Brasil

O mesmo estudo também aponta que os municípios com Centros de Atenção Psicossociais (CAPS) apresentaram uma redução de risco de 14%. Por ano, o SUS gasta cerca de R$ 3 milhões em internações hospitalares por autointoxicação, o valor equivalente a construção e custeio de 8 CAPS ao ano.

Também em um ano, 109 CAPS foram implementados no país, em decorrência da ampliação da Política Nacional de Saúde Mental.

Ligações gratuitas

As ligações para o Centro de Valorização da Vida (CVV), através do número 188, passaram a ser gratuitas em todo o país no último dia 1º de julho. A CVV é uma associação sem fins lucrativos que trabalha com a prevenção ao suicídio com voluntários que recebem treinamento específico e dão apoio emocional as pessoas.

Somente neste ano, o CVV já atendeu cerca de 2,5 milhões de pessoas.

armazem