Início Notícias Rachadinha: áudio mostra deputado lulista cobrando parte de salário de servidores para...

Rachadinha: áudio mostra deputado lulista cobrando parte de salário de servidores para pagar despesas pessoais

252
Foto: reprodução

Um áudio publicado pelo jornalista Paulo Capelli, do Metrópoles, nesta segunda-feira (27), mostra o deputado federal lulista André Janones cobrando a devolução de parte dos salários de servidores para pagar despesas pessoais. A prática é conhecida como rachadinha e configura enriquecimento ilícito.

A gravação foi feita em 2019 em reunião ocorrida em uma sala do Avante na Câmara dos Deputados. Sem saber que estava sendo gravado, Janones cobrou a devolução dos valores para repor recursos que haviam custeado sua campanha a prefeito de Ituiutaba, em 2016, em que ficou em segundo lugar.

“Algumas pessoas aqui, que eu ainda vou conversar em particular depois, vão receber um pouco de salário a mais e elas vão me ajudar a pagar as contas do que ficou da minha campanha de prefeito. Porque eu perdi R$ 675 mil na campanha”, diz Janones.

“‘Ah isso é devolver salário e você tá chamando de outro nome’. Não é. Porque eu devolver salário, você manda na minha conta e eu faço o que eu quiser. E isso são apenas algumas pessoas que eu confio e que participaram comigo em 2016 e acho que elas entendem que meu patrimônio foi todo dilapidado”, continuou.

Em seguida, ele explica como o dinheiro devolvido pelos servidores será utilizado.

“Eu perdi uma casa de R$ 380 mil, um carro, uma poupança de R$ 200 mil e uma previdência de R$ 70 (mil). Eu acho justo que essas pessoas também participem comigo da reconstrução disso. Então, não considero isso uma corrupção”, contou o parlamentar.

Em seguida, Janones alegou que não seria justo que seus assessores permanecessem com 100% dos seus salários.

“Por exemplo, o Mário vai ganhar R$ 10 mil [por mês]. Eu vou ganhar R$ 25 mil líquido. Só que o Mário, os R$ 10 mil é dele líquido. E eu, dos R$ 25 mil, R$ 15 mil eu vou usar para as dívidas que ficou [sic] de 2016. Não é justo, entendeu?”, disse André Janones, revelando ter ciência de que a prática poderia levar à perda do seu mandato.

“E se eu tiver que ser colocado contra a parede, eu não tô fazendo nenhuma questão desse mandato. Para mim, renunciar hoje seria uma coisa tão natural. Se amanhã vier uma decisão da Justiça: ‘o André perdeu o mandato’, você sabe o que é eu não me entristecer um milímetro?”, disse.

O áudio foi gravado em fevereiro de 2019 pelo jornalista Cefas Luiz, ex-assessor de Janones. Ele afirma que levará a gravação à Polícia Federal juntamente com outras provas de supostas irregularidades que teriam ocorrido no gabinete do deputado.

O que diz André Janones

Em resposta ao Metrópoles, a assessoria de Janones disse ter conhecimento de que um ex-assessor gravou o deputado, mas afirmou que os áudios foram “tirados de contexto”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here