Início Notícias PT ficava com até 100% da propina, diz ex-diretor da Petrobras

PT ficava com até 100% da propina, diz ex-diretor da Petrobras

713
alt

alt

Em troca de redução de pena, Paulo Roberto Costa e o doleiro Alberto Youssef revelam detalhes do esquema de desvios na estatal, que também envolve o PMDB e o PP

Em depoimento à Justiça, o diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, disse que o esquema de corrupção na diretoria de Serviço da estatal era operado pelo PT. Segundo ele, dos 3% de cada contrato cobrado como propina, 2% eram “para atender ao PT”, enquanto 1% atendia ao PP. Em outros casos, 100% da propina iam para o partido do ex-presidente Lula e da presidente Dilma. Ainda de acordo com o depoimento, o esquema da Diretoria de Serviços era operado pelo próprio tesoureiro do PT, João Vaccari. Além do depoimento do ex-diretor da estatal, também foram divulgadas nesta quinta-feira as revelações do doleiro Alberto Youssef. Em vídeo com áudio gravado pela Justiça, obtido pelo GLOBO, ele afirma que Lula cedeu à pressão de aliados para nomear Costa diretor da Petrobras.(Click para ver e ouvir)

Paulo Roberto também disse em depoimento que os 3% de propina foram usados em campanhas eleitorais de 2010.

— Em relação à Diretoria de Serviços, todos sabiam, tinha percentual desses contratos da área de Abastecimento: dos 3%, 2% era para atender ao PT. Outras diretorias como Gás e Energia, Exploração e Produção, também eram do PT. Tinha PT na diretoria de Exploração e Produção, PT na diretoria de Gás e Energia e PT na área de Serviço. Nesse caso, os 3% (cobrados de propina sobre os contratos) ficavam diretamente para o PT e não tinha participação do PP. O PP era só na área de Abastecimento — declarou Costa.

Por Germano Oliveira e Cleide Carvalho

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here