Início Notícias Petrolina: Vereadores da situação rejeitam pedido de informação sobre situação de moradores...

Petrolina: Vereadores da situação rejeitam pedido de informação sobre situação de moradores de rua

243
Foto: divulgação

A Câmara de Vereadores de Petrolina, rejeitou em sessão desta terça-feira (2), um requerimento encaminhado pela vereadora Lucinha Mota (PSDB), que solicita informações ao prefeito Simão Durando e a Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos do município, Doriane Secchi, informações referentes à população em situação de rua em Petrolina/PE.

A vereadora se manifestou surpresa com a decisão da maioria governista na casa, em função da importância do tema, que preocupa grande parte da população de Petrolina, diante do grande número de casos relacionados à essa população, inclusive à segurança das pessoas.

No requerimento a vereador questionava a gestão sobre o Plano Municipal e medidas que estão em execução para auxiliar e amparar os moradores que se encontram em situação de rua em Petrolina; o tipo de assistência médica é fornecida, o alcance dessa assistência e o número de beneficiários.

Lucinha solicitava ainda informações sobre o status operacional do Programa de Habitação Social em Petrolina; o número de beneficiados; os procedimentos para inscrição de moradores em situação de vulnerabilidade social; o número de unidades de acolhimento disponíveis para os moradores em situação de rua, que oferecem serviços de alimentação e assistência básica; a disponibilidade de leitos destinados aos moradores de rua com dependência química e quais os profissionais qualificados estariam disponíveis nas unidades de acolhimento.

“Nosso requerimento não tem nenhum teor político partidário e atende a uma pergunta que todo morador de Petrolina faz em relação a essa situação preocupante do aumento de moradores de rua na cidade. O que a Prefeitura de Petrolina tem feito para amenizar esse grave problema social, que envolve violência, segurança, saúde pública, mais sobretudo cuidados com seres humanos em situação de vulnerabilidade social”, disse Lucinha.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here