Início Notícias Municípios de Pernambuco terão apoio financeiro e metas para redução da violência

Municípios de Pernambuco terão apoio financeiro e metas para redução da violência

54
Foto: ilustração

Em meio ao aumento das mortes violentas intencionais observado no primeiro trimestre deste ano, o governo de Pernambuco deve avançar na integração com as prefeituras para ampliar ações de prevenção aos crimes. Um grupo de trabalho foi instituído para criar um sistema de governança, iniciativa nunca vista na área da segurança pública estadual.

De acordo com o secretário estadual de Planejamento, Gestão e Desenvolvimento Regional, Fabrício Marques, o sistema de governança vai ajudar o Estado a entender que tipo de apoio precisa ser dado aos municípios para contribuir com a redução da violência. “Esse apoio pode ser em infraestrutura, em compra de equipamentos, iluminação pública e até na relação entre a Guarda Municipal e Polícia Militar”, explicou, em entrevista à coluna Segurança.

Marques destacou que representantes das prefeituras já estão participando de reuniões do Juntos pela Segurança e pontuando os principais problemas a serem enfrentados, sobretudo nas localidades consideradas “mais quentes”, ou seja, com maior número de mortes violentas intencionais e crimes contra o patrimônio.

“O Estado vai entrar com recursos e, em contrapartida, os municípios também terão metas que precisarão ser atingidas”, ressaltou o secretário estadual.

Essas metas, a curto e longo prazo, ainda serão definidas pelo grupo de trabalho, que conta com a participação de representantes das prefeituras do Cabo de Santo Agostinho, Camaragibe, Igarassu, Ipojuca, Jaboatão dos Guararapes e Paudalho.

Apesar do convite a todos, a Prefeitura do Recife não demonstrou interesse em integrar o grupo de trabalho. Interessante notar que a capital pernambucana registrou 80 assassinatos em março. O crescimento foi de 73,9% em relação ao mesmo período de 2023, quando 46 pessoas foram assassinadas. Esse foi o pior resultado dos últimos sete anos, perdendo apenas para março de 2017, quando 96 mortes foram somadas pela polícia.

Fabrício Marques, porém, destacou que a Prefeitura do Recife tem enviado representante para reunião com os municípios. “Outras prefeituras também não estão integrando, mas não há problema, porque o grupo vai apenas definir como o sistema de governança vai atuar”, disse. Segundo ele, após esse primeiro momento, a ideia é que todas as cidades, principalmente do Grande Recife, participem da iniciativa.

No acumulado do ano, entre janeiro e março, Pernambuco somou 989 mortes violentas intencionais. o aumento foi de 9,16% em relação ao primeiro trimestre de 2023, quando 906 pessoas foram assassinadas. (JC)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here