Início Notícias Ministro do STJ diz que nenhum outro país ‘vive tamanha roubalheira’, sobre...

Ministro do STJ diz que nenhum outro país ‘vive tamanha roubalheira’, sobre Petrobras

638
alt

alt

Outro colega do tribunal afirmou que a corrupção no Brasil é uma das ‘maiores vergonhas da humanidade’

BRASÍLIA – O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Newton Trisotto, relator do julgamento que manteve preso homem apontado pela Polícia Federal (PF) como operador de Youssef no exterior nesta terça-feira, disse que a corrupção brasileira é “uma das maiores vergonhas da humanidade”. Já o ministro Felix Fischer cogitou que nenhum outro país viveu “tamanha roubalheira”. A 5ª Turma da Corte decidiu por unanimidade manter a prisão de João Procópio de Almeida Prado.

– A corrupção no Brasil é uma das maiores vergonhas da humanidade – afirmou o relator Newton Trisotto, em uma sessão de discursos fortes. O ministro também ressaltou a extensão que está tomando a Operação Lava-Jato, ao revelar cifras bilionárias.

A defesa de João Procópio – apontado como homem de confiança de Youssef fora do Brasil, e preso em julho – alegou que a prisão havia sido cumprida sem requisitos legais. Ou seja, diziam que a prisão havia sido fora da lei, e que deveria ser revogada.

-Pelo valor das evoluções, algo gravíssimo aconteceu – disse Trisotto.

Trisotto, acompanhado pelos outros ministros, negou essa tese, e qualificou o papel de João Procópio no esquema como “fundamental”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here