Início Notícias Fiscalização: Raquel Lyra diz que TCE não quis ser ‘parte do problema’

Fiscalização: Raquel Lyra diz que TCE não quis ser ‘parte do problema’

316
Foto: reprodução

O site oficial do Tribunal de Contas do Estado (TCE) informa que a governadora Raquel Lyra (PSDB) elogiou o órgão de controle em discurso na Associação Municipalista de Pernambuco (AMUPE).

Em sua fala, a governadora Raquel Lyra destacou a retomada das obras paralisadas com a ajuda do TCE.

“Foi muito importante a decisão do Tribunal de, em vez de ser parte do problema, ser parte da solução”, disse Raquel.

Nesta terça-feira (5), o presidente do TCE, Valdecir Pascoal, participou da posse da nova mesa diretora da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe).

Marcelo Gouveia, prefeito de Paudalho, assumiu a presidência do órgão para o biênio de 2024-25.

A prefeita de Serra Talhada, Márcia Conrado, que dirigiu a Amupe entre março de 2022 e março de 2023, é a nova vice-presidente.

Em seu discurso, Pascoal apontou a importância da Amupe em face dos muitos desafios enfrentados pelos municípios e defendeu uma maior aproximação entre municípios e TCE.

“É importante que os gestores nos procurem para tratar de questões mais complexas e diminuir os riscos da gestão. Este olho no olho é muito importante para que a gente, que é do controle, possa enxergar a realidade e os obstáculos enfrentados por cada município. O TCE-PE quer ser cada vez mais um órgão de cooperação com os gestores”, destacou o Presidente.

Para uma plateia composta por muitos prefeitos, secretários municipais e vereadores de todo o Estado, o presidente também explicou a atuação do Tribunal no controle da eficiência das políticas públicas.

“Essa é uma inflexão que fizemos há alguns anos. Continuaremos priorizando a Primeira Infância, a infraestrutura escolar e a questão dos aterros sanitários, acrescentando também um olhar especial para temas como a alfabetização e a segurança pública”, disse.

A cooperação, segundo o presidente do TCE, é ainda mais importante em ano de eleições municipais.

“O TCE vai lançar uma cartilha, e abrir um curso para os servidores e prefeitos, explicando melhor as regras de fim de mandato para que não haja desequilíbrio das contas públicas. Temos esse papel orientador e pedagógico também”, disse Pascoal. (Blog do Jamildo)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here