Início Notícias Faixas salariais: comissões da Alepe aprovam proposta do Governo Raquel Lyra

Faixas salariais: comissões da Alepe aprovam proposta do Governo Raquel Lyra

41
VOTAÇÃO – Proposta do Governo foi aprovada por cinco votos a quatro na Comissão de Finanças. Foto: Rebeca Alves

A proposta do Governo do Estado que extingue as faixas salariais nas carreiras militares de Pernambuco foi acatada pelas comissões de Finanças e de Administração Pública na quarta (17).

Projeto de Lei Complementar (PLC) nº 1671/2024, enviado pela governadora Raquel Lyra, acaba com as faixas de maneira escalonada, em três etapas, de junho deste ano até junho de 2026.

A aprovação ocorre após o colegiado ter ouvido, na semana passada, o secretário da Fazenda, Wilson de Paula, para explicar o impacto orçamentário do projeto e de possíveis mudanças no cronograma para o fim das faixas.

Com a aprovação nessas duas comissões, o PLC nº 1671/2024 depende apenas do parecer da Comissão de Segurança Pública para estar apto para ser votado em Plenário.

Confira a proposta do Governo:

A aprovação em Finanças se deu após intenso debate entre os parlamentares, que rejeitaram o parecer do relator, deputado Diogo Moraes (PSB), por cinco votos a quatro. No relatório, Moraes defendia unificar os soldos de policiais e bombeiros de mesma patente já em junho do próximo ano.

PROPOSTA – Diogo Moraes propôs antecipar em um ano o fim das faixas, mas seu parecer foi derrotado. Foto: Rebeca Alves

O deputado garantiu que sua proposta não afeta o orçamento de 2024 e ainda asseguraria o cumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal no ano seguinte.

“Fizemos uma conta em que, extinguindo as faixas em junho do ano que vem e mantendo os aumentos, vamos ter uma diferença que fica dentro da margem de erro do Governo do Estado, com um acréscimo de R$ 120 milhões de reais”, argumentou.

Votaram com o relator os deputados Rodrigo Farias (PSB) e Eriberto Filho (PSB), e Coronel Alberto Feitosa (PL).

A deputada Socorro Pimentel (União) abriu a divergência, e votou pela manutenção da proposta original do Governo, com duas emendas aditivas que também já tinham sido acatadas na Comissão de Justiça.

APELO – Socorro Pimentel pediu que parlamentares levassem em questão a responsabilidade fiscal ao votar o projeto. Foto: Rebeca Alves

“Mais uma vez,  venho fazer um apelo aos colegas deputados para que a gente possa estar vendo com muita atenção essa questão da LRF quando a gente for aqui votar qualquer tipo de projeto”, solicitou a parlamentar.

Além de Socorro Pimentel, votaram contra o parecer do relator Diogo Moraes os deputados Izaías Régis (PSDB), João de Nadegi (PV) e Henrique Queiroz Filho (PP) além da presidente do colegiado, Débora Almeida (PSDB), que desempatou o placar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here