Início Notícias Crise na educação: Servidores do IFSertãoPE deflagram greve por período indeterminado

Crise na educação: Servidores do IFSertãoPE deflagram greve por período indeterminado

327
Foto: reprodução

O Instituto Federal do Sertão Pernambucano (IFSertãoPE) anunciou uma greve por tempo indeterminado dos seus servidores a partir desta quarta-feira (10), conforme decidido em assembleias conduzidas pelo Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica (Sinasefe). O Campus Petrolina irá aderir ao movimento a partir do dia 15 deste mês, mas o Campus Zona Rural começa hoje.

A gestão do IFSertãoPE está em diálogo com o comitê de greve para buscar soluções que atendam às necessidades de todos os envolvidos, garantindo a continuidade dos serviços essenciais e o respeito aos direitos dos servidores. A greve local faz parte de um movimento maior no país que afeta quase 300 campi de institutos federais. Os trabalhadores estão reivindicando a reestruturação de carreiras, a recomposição salarial e orçamentária, e a revogação de normas aprovadas nos governos Temer e Bolsonaro.

O Ministério da Gestão afirma que viabilizou, em 2023, um reajuste linear de 9% no salário dos servidores e de 43,6% no auxílio-alimentação. Para 2024, o governo apresentou uma proposta de elevar o auxílio-alimentação de R$ 658 para R$ 1 mil, aumentar 51% dos recursos de assistência à saúde e subir o auxílio-creche de R$ 321 para R$ 489,90.

No entanto, o Sisasefe afirma que “o governo não mostrou um atendimento compatível às demandas da categoria até o momento”. Não há previsão de retorno às atividades. A categoria estudantil está dividida: a maioria, de acordo com notícias veiculadas pela imprensa nacional, é contrária à paralisação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here