Início Notícias Criança morre após cair na cisterna de um hotelzinho no interior de...

Criança morre após cair na cisterna de um hotelzinho no interior de Pernambuco

76
Foto: reprodução

Uma criança de dois anos e sete meses caiu em uma cisterna localizada no quintal de um hotelzinho no município de Bezerros, na região Agreste de Pernambuco. Ela chegou a ser socorrida para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade, mas não resistiu.

O caso ocorreu nessa quinta-feira (23), por volta das 13h. Segundo Alana Fernanda, mãe de Michael Henrique da Silva, ela deixou a criança no hotelzinho para poder cuidar do velório da tia que havia morrido durante a madrugada dessa quinta-feira.

“Meu filho era autista e por motivo de não ter ninguém para ficar com ele, eu confiei em deixar ele no hotelzinho, foi a segunda vez. Só que aí teve descuido demais, demais, e fico sem saber porque elas não viram meu filho no local da cisterna, porque ela não estava isolada. Do jeito que aconteceu com meu filho, poderia acontecer com outra criança. Eu quero justiça, estou muito revoltada com isso”, disse Alana em entrevista à TV Jornal Interior.

CRIANÇA TERIA FICADO SOZINHO NA SALA

Ela disse que recebeu a notícia por telefone pela responsável do hotelzinho, mas quando chegou na unidade, a criança já tinha sido encaminhada para a UPA.

Segundo uma cuidadora, que não quis ser identificada, Michael era uma das seis crianças que estavam no local nesse dia. Nos poucos instantes em que o menino teria ficado sozinho assistindo televisão na sala, ele saiu e foi até o quintal da casa. Ainda segundo a cuidadora, ele subiu uma escada que dava acesso à cisterna e acabou caindo dentro do reservatório.

Um bombeiro que passava perto do local auxiliou no transporte do menino até a UPA. Na unidade de saúde, as equipes realizaram todos os protocolos para tentar salvar a criança, que acabou não resistindo.

“Ao receber essa criança fomos prontamente à sala vermelha para os procedimentos de reanimação, mas infelizmente, mesmo após mais de 40 minutos de reanimação, não conseguimos êxito. Infelizmente não conseguimos salvar essa vida. Ressalto que a criança chegou aqui com sinais aparentes de um certo tempo de falta de oxigênio, com bastante cionose central, bem roxinho, e com bastante líquido no pulmão”, afirmou o diretor médico da UPA de Bezerros, Pedro Arôxa. (JC Online)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here