Início Notícias Comitê Científico do Consórcio Nordeste recomenda que estados cancelem as festividades de...

Comitê Científico do Consórcio Nordeste recomenda que estados cancelem as festividades de fim de ano e Carnaval

226
Foto: divulgação

O Comitê Científico do Consórcio Nordeste (C4NE) emitiu um boletim, ontem, recomendando que os nove estados nordestinos cancelem as festividades de fim de ano e do Carnaval devido à ômicron, nova variante da Covid-19. Em uma lista com seis tópicos, o órgão consultivo sinaliza que as festas geradoras de aglomeração “intensificariam a transmissão do vírus e resultariam em nova onda da pandemia”.

Além disso, o Comitê alerta para a necessidade de “intensificar a vacinação”, “manter o uso de obrigatório de máscaras faciais e outras medidas de proteção individual e coletiva, como a exigência do passaporte de vacina para entrada em cinemas, teatros, estádios de futebol, etc”, e “identificar todas as possíveis barreiras que vêm dificultando a expansão da cobertura vacinal na população”.

O documento também explicita a importância de fazer a “utilização volante de viaturas como o carro da vacina” e “ampla divulgação nas mídias em campanhas para convocar a população sobre a necessidade de completar a vacinação com duas doses e sobre a dose de reforço para a população idosa”. O boletim também atenta para que os governadores utilizem o capital político para ampliar a vacinação em uma escala global, “em especial nos países africanos”.

Especificamente sobre Pernambuco, o Comitê Científico do Consórcio Nordeste diz que o Estado “apresenta indicadores de riscos pandêmico e epidêmico de moderado a alto”. “Curvaturas de Ricci indicam alto risco” e embora destaque que 80% da população está com a vacinação em dia, ainda não há “argumentos com base científica para quaisquer atividades que gerem aglomerações”.

O C4NE também sublinha que a “Academia Pernambucana de Ciências, a Academia Pernambucana de Medicina e o Conselho Regional de Medicina do Estado de Pernambuco se posicionaram oficialmente contra a realização de festas de final de ano e, principalmente, do Carnaval”. Até o momento, há seis casos da variante ômicron confirmados no Brasil.

O secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo, afirmou que o Governo do Estado só chegará a uma definição sobre a realização ou o cancelamento do Carnaval na segunda quinzena de janeiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here