Início Notícias Colégio Maria Auxiliadora manifesta-se sobre desfecho do Caso Beatriz

Colégio Maria Auxiliadora manifesta-se sobre desfecho do Caso Beatriz

304
Foto: reprodução

Por meio de nota, a direção do Colégio Maria Auxiliadora, em Petrolina, manifestou-se acerca da prisão de Marcelo da Silva, de 40 anos. Ele confessou ter assassinado a menina Beatriz Angélica Mota, há pouco mais de seis anos. O colégio informou que após os exames periciais de DNA que conseguiram identificar o executor do crime, a rede salesiana tem um alívio, mas que vai continuar seguindo com a colaboração com as investigações.

Reafirmamos que nos solidarizamos com os pais e familiares de Beatriz Mota e que continuamos colaborando irrestritamente com as investigações sempre que somos acionados. Rogamos pela continuidade das apurações confiando plenamente na Justiça, Polícia Civil do Estado-PE e Ministério Público-PE para a solução do caso”, declarou a instituição.

Na última terça-feira (11) foi identificado pela Polícia Civil de Pernambuco que Marcelo da Silva, de 40 anos, foi o executor do crime de Beatriz Angélica Mota. O autor foi encontrado após exames de DNA realizados na faca usada no crime. Ainda de acordo com a Secretaria de Defesa Social, Marcelo está preso por outros crimes e confessou ter sido o responsável. Ele teria entrado com dificuldades na escola e estava buscando dinheiro para deixar Petrolina. (Com informações do N10)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here