Início Notícias Chef de cozinha Rivandro França é sepultado sob homenagens no Recife

Chef de cozinha Rivandro França é sepultado sob homenagens no Recife

209
Foto: CÍRIO GOMES/JC IMAGEM

O corpo do chef de cozinha Rivandro França foi sepultado na tarde desse domingo (24) no Cemitério de Santo Amaro, na área central do Recife. Aos 45 anos, ele foi encontrado morto nesse sábado (23) na sala da casa onde morava no município de Paulista, no Grande Recife.

O pai, a mãe, a esposa, amigos, telespectadores e admiradores do chef, além de funcionários e diretores do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC), foram prestar as últimas homenagens a ele, que apresentou o programa Sabor da Gente, da TV Jornal, de 2020 até 2023.

Na cerimônia, foram lembrados o carisma e a humildade como marcas de Rivandro, que deixou a esposa e dois filhos, uma menina e um menino.

Irmão mais novo da família de quatro filhos, Rivandro começou a vida decorando festas para ajudar nas despesas da casa. Antes de se tornar um comunicador, ele trabalhou como marceneiro, ajudante de pedreiro e auxiliar de enfermagem. Também serviu ao Exército, como sargento. Nesse período, descobriu a paixão pela culinária, em especial a nordestina.

O irmão mais velho, o auxiliar administrativo Carlos de França, que encontrou o corpo de Rivandro junto à esposa do chef, demonstrou o orgulho que possui dele. “Todo mundo vai só sentir saudade e ter boas lembranças dele. Em momento algum deixou alguma mágoa. Vamos guardar esse bons momentos que vivemos, tanto no trabalho, quanto em casa”, disse.

A amiga e também chef de cozinha do chef, Janaína Botelho, afirmou que o chefe é “merecedor de todas as estrelas. “É um gênio da gastronomia, criador, alegre e muito extrovertido, conquistando as pessoas com seus gestos, sorrisos e brincadeiras, trazendo para cada um o doce e o paladar da criatividade da cozinha.”

A causa do falecimento de Rivandro ainda não está esclarecida. Sabe-se somente que o corpo não tinha sinais de violência, tampouco a casa de arrombamento. O laudo do Instituto de Medicina Legal (IML) apontou a morte como causa indeterminada com prazo de até 30 dias para conclusão. (JC Online)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here