Início Notícias Chapa dos sonhos: Miguel governador, Raquel senadora e Priscila Krause na vice

Chapa dos sonhos: Miguel governador, Raquel senadora e Priscila Krause na vice

151
Foto: reprodução

Por Magno Martins

Antes mesmo de largarem as prefeituras para entrarem na disputa ao Governo do Estado, Raquel Lyra (PSDB) e Miguel Coelho (UB), respectivamente gestores de Caruaru e Petrolina, já vinham conversando sobre a necessidade de a oposição enfrentar o poderio do PSB, há 16 anos no poder, unida num único palanque.

Mas Raquel caiu no conto de carochinha de Anderson Ferreira, abandonou Miguel, andou de braços dados pelo Estado com o então prefeito de Jaboatão e acabou sofrendo uma tremenda rasteira. Anderson abraçou as causas bolsonaristas e hoje é candidato do PL a governador com chances de chegar ao segundo turno, deixando a tucana chupando o dedo.

Por outro lado, a entrada de Marília Arraes, pelo Solidariedade, na disputa pelo Palácio das Princesas, caiu como uma ducha fria para Raquel: desidratou-se eleitoralmente, perdendo mais de 50% do seu potencial eleitorado para a ex-petista, que tomou o lugar da tucana na liderança em todos os levantamentos de intenção de voto.

Diante disso, Raquel voltou a conversar com Miguel, mas os entendimentos não prosperaram porque dois bicudos não se bicam. Tanto a tucana quanto o ex-prefeito de Petrolina sonham com a cabeça de chapa numa aliança e não com o Senado. Com o Senado, Miguel, aliás, nem pode sonhar, porque não tem idade mínima de 35 anos.

Ao Senado, portanto, só caberia, na discussão desse entendimento Miguel x Raquel, à ex-prefeita de Caruaru, mas ela não quis. Desse jeito, não houve avanços. O que se projetava – e era visto nos bastidores como quase uma certeza –era a chapa Miguel governador, Raquel senadora e Priscila Krause na vice.

Uma chapa, diga-se de passagem, extremamente competitiva. Miguel e Raquel podem ter jogado pela janela uma bela oportunidade de chegarem ao poder, pondo ao fim a dinastia Campos. Se a política não é para amadores, como reza a tradição, também não se constrói com nariz empinado, projetos pessoais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here