Início Notícias A união que Raquel Lyra usou como tom para os prefeitos no...

A união que Raquel Lyra usou como tom para os prefeitos no Recife

50
O novo secretário de Educação, Alexandre Schneider, a governadora Raquel Lyra e os convidados do evento – Guga Matos/JC Imagem

A governadora Raquel Lyra (PSDB) pode até não estar tendo a relação que alguns deputados na Alepe esperavam que ela tivesse. Mas o discurso da chefe do executivo estadual com os prefeitos de Pernambuco, durante solenidade de entrega de ônibus escolares, nesta quinta-feira (4), foi um samba de várias notas em cima de um tom único: “união”. E tem razão de ser.

Para começo de conversa, apesar da insistência de alguns em fazer parecer que o clima entre o Palácio do Campo das Princesas e a Alepe está no mesmo nível de tensão que esteve em 2023, o que se viu nesse evento foram mais de 20 deputados estaduais, sentados, tranquilos, reagindo ao discurso da governadora com aplausos e sorrisos. E olha que a Alepe está em recesso.

Os deputados poderiam estar viajando de férias, mas foram prestigiar a solenidade da governadora.

De verdade, o que parece é que o grupo de oposição, atuante como não se via há muitos anos, é pródigo em transformar num terremoto o que não passa de tremelique. Qualquer falha de interpretação em ofício institucional vira “crise entre poderes”.

Fazia tempo que os pernambucanos não tinham uma oposição no estado. Mas é assim que funciona. Tendo bom ritmo, basta um pedaço de isopor e se faz carnaval. O PSB conhece o ritmo e sabe fazer barulho. O reforço do presidente da Assembleia acaba ajudando os socialistas.

Mas no discurso da solenidade em que citou cada um dos mais de 20 deputados presentes, Raquel repetiu a palavra união com o mesmo sentido que ouviu de Lula (PT). Isso chamou a atenção.

A governadora fez questão de repetir o pensamento sobre trabalhar junto independente do partido político. O mesmo que ela ouve sempre do presidente foi o que os prefeitos escutaram no Palácio. É a senha para a distribuição de verbas entre os municípios do estado.

Lei eleitoral

O detalhe é que foi o último encontro formal em solenidades, de muitos desses prefeitos, neste mandato, com a governadora Raquel Lyra. Por causa da lei eleitoral, os gestores que serão candidatos não podem mais participar de solenidades oficiais e ficam mais limitados para estarem presentes em alguns anúncios.

A governadora até brincou, disse para que os gestores não se acomodassem e separassem terrenos para construção de creches, corressem com suas próprias demandas, que ela estaria lá para atendê-los dentro do prazo legal. Bom sinal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here