Início Notícias Após 8 anos foragido, homem que matou popular a facadas no hortigranjeiro...

Após 8 anos foragido, homem que matou popular a facadas no hortigranjeiro em Araripina, é preso em São Paulo

82
Foto: divulgação PCPE

Por Fredson Paiva

Na manhã desta quinta-feira 27/06, por volta das 10:00 horas, a PCPE e a PCSP, em mais uma ação conjunta estratégica da Operação Malhas da Lei PCPE e de investigadores da PCSP, mais precisamente da Delegacia da cidade de Mogi das Cruzes-SP, agindo com orientação e coordenação da Delegada Seccional Dra. Katianna Muniz, depois de várias diligências de investigação realizada em vários estados e três meses de trabalho investigativo, realizados pelo policiais civis de PE/SP, resultou na prisão captura do foragido da justiça J.P.G.B., vulgo Zé Paulo, de 63 anos, sendo dado cumprimento ao Mandado de Prisão Preventiva expedido pelo Juiz Titular da Vara Criminal da Comarca de Araripina.

Segundo a polícia, a prisão do alvo aconteceu na Avenida Talete Maccio, Bairro Judiapeba, Mogi das Cruzes-SP, sendo que o Réu J.P.G.B., estava foragido da justiça há 8 anos por ter praticado o crime de homicídio qualificado consumado contra a vítima Geraldo Ferreira. O crime ocorreu durante a feira no Mercado Hortifrutigranjeiro, sendo tal crime presenciado por dezenas de pessoas que estavam na feira, as quais viram o acusado ceifar a vida da vítima desferindo vários golpes de faca peixeira.

Ainda segundo a polícia o imputado após a prática do crime, morou em vários estados do país, dentre eles Ceará, Piauí, Pará, Paraíba, Santa Catarina e São Paulo, onde foi capturado na manhã desta quinta-feira. Segundo a Delegada Seccional Dra. Katianna Muniz, a missão de capturar o foragido da justiça J.P.G.B., demandou expertise, persistência e esforço de policiais civis de Pernambuco e São Paulo, sendo mais uma ação exitosa e conjunta da Divisão de Capturas Malhas da Lei, com o objetivo de diminuir a quantidade de foragidos, combater a criminalidade e a impunidade de crimes graves e promover a justiça no nosso Sertão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here