Início Notícias ‘Foram casos pontuais’, diz Paulo Câmara sobre suspensão de merenda em 15...

‘Foram casos pontuais’, diz Paulo Câmara sobre suspensão de merenda em 15 escolas

62

Paulo Câmara disse que o problema será resolvido até esta sexta (7) / Foto: Reprodução / TV Jornal
A Casa de Farinha suspendeu o fornecimento de merenda por três dias alegando falta de pagamento por parte do governo

Da Editoria de Política do JC / Foto: Reprodução / TV Jornal

O governador Paulo Câmara (PSB) classificou como “casos pontuais” a suspensão de merenda em 15 escolas estaduais por atraso no pagamento à fornecedora de alimentos Casa de Farinha. “Falei agora pela manhã com o secretário, ele disse que estava regularizando, que são casos pontuais e a gente vai regularizar até amanhã”, disse o socialista após missa no Morro da Conceição, Zona Oeste do Recife, na manhã desta quinta-feira (6).

Paulo ainda foi questionado sobre qual o problema no pagamento e quando isso seria realizado, mas voltou a afirmar, apenas, que “são questões pontuais”. Nessa quarta-feira (5), a empresa Casa de Farinha S.A. informou ter suspendido o fornecimento de alimentos devido atraso no pagamento que fica a cargo da Secretaria de Educação estadual.

Reeleito na eleição deste ano, no primeiro turno, Paulo Câmara será diplomado pelo Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE), na tarde desta quinta-feira (6), às 15h, no Classic Hall, em Olinda, junto com todos os candidatos eleitos em outubro.

As reportagens do JC e da Rádio Jornal entrevistaram alunos da rede estadual que afirmaram estar sem aulas em horário integral na desde segunda-feira (3). De acordo com os estudantes, eles passaram a ser liberados às 11h por falta de alimentação. A fornecedora informou que vai restabelecer o serviço a partir desta quinta-feira (6), pois recebeu uma nova promessa de que o pagamento será realizado nos próximos dias.

A Secretaria de Educação de Pernambuco informou que a maior parte das escolas do Estado conta com merenda escolarizada, ou seja, os alimentos são preparados pelas merendeiras da própria unidade de ensino. “Para uma outra parte das escolas, a merenda é preparada por 13 empresas terceirizadas contratadas pelo Estado, sendo a Casa de Farinha apenas uma delas. A Secretaria esclarece ainda que a rede estadual funcionou normalmente nesta quarta-feira (05). A Secretaria esclarece ainda que o ocorrido em poucas unidades nesta quarta, é um caso isolado e que já conversou com a empresa responsável a fim de garantir que não ocorra a interrupção da alimentação de estudantes. A empresa, inclusive, já informou que a partir desta quinta-feira (06) o serviço de merenda dessas unidades específicas será restabelecido”, diz a nota da secretaria.

NOTIFICAÇÃO

Em novembro, após notificar o Governo do Estado sobre uma suspensão na distribuição de merendas escolares de 66 escolas em 35 cidades de Pernambuco, a Casa de Farinha S.A. afirmou ter recebido parte do pagamento e retomou prontamente a distribuição dos alimentos. Em nota, a empresa disse que recebeu o valor equivalente a cerca de 10% do débito total de cerca de R$ 8 milhões, pago via Secretaria de Educação.

A empresa destacou que a continuidade do fornecimento estará condicionada ao cumprimento do cronograma de pagamento que será estabelecido com o Governo do Estado. “Entendemos a delicada situação financeira a qual o Estado se encontra, entretanto, a ausência de pagamentos por tanto tempo torna inviável a manutenção do serviço. Mesmo com os atrasos a Casa de Farinha vem honrando a folha de pagamento e os tributos necessários. Acreditamos no compromisso do Estado”, afirmou a Casa de Farinha no último dia 20 de novembro.

De acordo com a Casa de Farinha, após o pagamento dos 10%, o governo estadual não seguiu o cronograma acertado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.