Início Notícias Família da menina Beatriz divulga nota pedindo “respeito” à memória da garota

Família da menina Beatriz divulga nota pedindo “respeito” à memória da garota

63
Beatriz Angélica foi brutalmente assassinada aos sete anos de idade. (Fonte Blog do Carlos Britto / Foto: Reprodução/Facebook)

Familiares da menina Beatriz Angélica, assassinada no Colégio Auxiliadora, em Petrolina, no dia 10 de dezembro de 2015, enviaram nota a este Blog falando sobre a polêmica instalada na cidade após a ida de Wank Medrado, advogado de Alinsson Henrique Carvalho, do suspeito de apagar as imagens, à Casa Plínio Amorim, na última terça-feira (8).

Acompanhe, na íntegra:

Respeitem a memória de Beatriz

No último dia (08) terça-feira Lucinha Mota e o Grupo Somos Todos Beatriz realizaram um ato de repúdio contra os vereadores da Câmara Municipal de Petrolina, em especial os vereadores Ronaldo Cancão (PTB) e Cristina Costa (PT), que mesmo sem seguir os ritos internos da casa, chancelaram a participação do advogado Wank Medrado, com a simples intenção de defender seu cliente Alinson Henrique, que é RÉU acusado de obstrução da justiça, falso testemunho e fraude processual no Caso Beatriz.

Qual a verdadeira intenção dessa participação na tribuna livre na Casa Plínio Amorim? Quais os reais interesses dos edis Ronaldo Cancão e Cristina Costa? Será que todos têm realmente direito de usar a tribuna livre e expressar ou trazer suas demandas pessoais (individuais)? As solicitações que foram protocoladas oficialmente no dia 04/04/2017 pelos pais de Beatriz foram atendidas?

Pois bem, o presidente da Casa, o vereador Osório Siqueira (PSB), em entrevista afirma que as solicitações dos pais de Beatriz não foram atendidas por falta de um protocolo. Porque ele falta com a verdade? Porque não foi criada a comissão para fiscalizar os crimes praticados pelo Colégio Maria Auxiliadora como foi pedido?

Perguntaram pelo menos a Wank Medrado porque o funcionário foragido Alinson Henrique não entregou as imagens do assassino de Beatriz para a polícia no dia do crime? E sobre esse laudo pericial que tanto Wank falou, o perito contratado pelo mesmo teve acesso aos equipamentos originais (DVRs e HDs) para obter esses resultados que inocentam Alinson?

Entendemos que essa participação foi uma grande imoralidade e falta de respeito com a memória de Beatriz. Como advogado Wank Medrado sabe que para inocentar seu cliente os meios legais são através do Ministério Público ou até mesmo junto a delegada presidente do inquérito, Dra Poliana Nery. E porque ele não faz isso?

Se não respeitarmos as outras pessoas não seremos respeitados por elas. Assim como, se não respeitarmos a nós mesmos ninguém nos respeitará. Os vereadores de Petrolina, que participaram dessa plenária, realmente não representam Beatriz!

Família de Beatriz Angélica Mota

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.