Início Notícias Crea-PE defende a contribuição dos Regionais no Colégio de Presidentes

Crea-PE defende a contribuição dos Regionais no Colégio de Presidentes

437

O presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Pernambuco, Crea-PE, Evandro Alencar, reunido por vídeo conferência com regionais de todo o país, destacou a importância de escuta da base do Sistema para se garantir maiores acertos nas iniciativas e parcerias. A fala aconteceu na quarta-feira, 09.09, durante abertura da 4ª reunião ordinária do colegiado.

O evento virtual contou com apresentação do programa “Brasil em Campo”, um dos prioritários do governo federal, com lançamento previsto para o próximo dia 23. O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, explicou em detalhes a ação, para os presidentes de Creas, acompanhado por cerca de 60 participantes, entre presidentes de Creas, do Confea, eng. civ. Osmar Barros Júnior, no exercício do cargo, e também Cláudio Calheiros, eng. agr., que responde pelo exercício  do cargo de presidente da Mútua, caixa de assistência, além de assessores parlamentares, jurídicos, administrativos e assistentes técnicos do Sistema Confea/Crea.

Ao dar as boas-vindas ao ministro da Cidadania, Osmar lembrou que há 15 dias começaram as tratativas para a elaboração de um acordo de cooperação entre o Confea e o Ministério para que o Sistema, por meio dos Creas, indique profissionais que possam fiscalizar as obras do Programa “Brasil em Campo” que será instalado nas cinco regiões do país.

Evandro Alencar apoiou a agenda, identificando o valor do resgate de cidadania, apoio importante para nossos jovens, e a necessidade de alinhar com a fiscalização dos Creas, para garantir uma boa execução das obras.

Esporte e convívio social
Ao se dirigir às lideranças do Sistema Confea/Crea e Mútua, Onyx detalhou o projeto que compreende a construção de “arenas poliesportivas que permitirão a prática de esportes e a descoberta de  novos talentos, além do convívio social” .

O ministro adiantou que já foram feitas chamadas públicas para empresas de engenharia que têm sistemas construtivos para atender requisitos como a entrega em 90 dias – a partir do início da construção – de módulos de quadras poliesportivas contendo campos de futebol com dimensões oficiais, espaços para futevôlei, vôlei, basquete, natação e lazer, entre outros itens de infraestrutura, como acessibilidade, banheiros, aproveitamento da água da chuva, rede de esgoto e iluminação fotovoltaica.

Inovação e parceria
“Essas quadras serão  instaladas em terrenos de 22 mil metros quadrados, a serem cedidos pelo município, construídas pelo governo federal e administradas pela iniciativa privada”, disse o ministro, segundo o qual, “esse é o ponto inovador do Programa Brasil em Campo, a parceria entre União, municípios e gestão privada” .

Baseado em pesquisas que dão conta de que cerca de 100 milhões de brasileiros têm vida sedentária e que 6 em cada 10 escolas públicas não têm área para atividade física: “O Programa precisa que engenheiros acompanhem e fiscalizem as obras. É esse o objetivo do acordo de cooperação a ser assinado entre o Confea e o Ministério da Cidadania”, afirmou o ministro, que completou: “Dessa forma, teremos tranquilidade de ter um profissional acompanhando essa mecânica que estamos construindo para termos obras de alta qualidade”. Para o ministro, “essa é uma maneira de dar grau de eficiência ao setor público”.

Ao elogiar a iniciativa do Confea em trazer um ministro de Estado para falar ao colegiado, o presidente do Crea-PE, Evandro Alencar, disse que “o encontro representa um divisor de águas na relação do Sistema Confea/Crea e o Poder Executivo”.

“A necessidade de se respeitarem as características de solo e clima de cada localidade, onde o Programa Brasil em Campo será instalado, assim como a participação de empresas locais”, foram destacadas por diversas lideranças do Sistema que se manifestaram apoiando a iniciativa.

Ao se dirigir aos participantes da abertura da 4ª reunião do Colégio de Presidentes de Creas, Osmar Barros Jr. disse que “ tem sido incansável o trabalho de aproximação com ministérios, como o da Educação, Desenvolvimento Regional, Saúde e, agora, o ministério da Cidadania”.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Confea

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here