Início Notícias “Caso da Paraíba é pequeno diante do que pode ocorrer em Pernambuco”,...

“Caso da Paraíba é pequeno diante do que pode ocorrer em Pernambuco”, diz irmão de Eduardo Campos

299

Antônio Campos afirmou em entrevista à Época, que havia “preponderância excessiva da Odebrecht em Pernambuco”

Foto: reprodução

Antônio Campos, irmão do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, afirmou em entrevista à Época que o caso de corrupção na Paraíba é pequeno diante do que pode ocorrer em Pernambuco.

Desde o ano passado, o espólio de Eduardo Campos está bloqueado em ação de improbidade administrativa da Lava Jato. Antônio também afirmou que havia “preponderância excessiva da Odebrecht em Pernambuco”.

O irmão de Eduardo disse ainda ter procurado as “autoridades competentes” para contar o que sabe sobre a cunhada e integrantes do PSB. Ele alegou que não pode dar mais detalhes para “não invalidar e frustrar atos”, mas antecipou que o que houve na Paraíba com o PSB, quando o ex-governador Ricardo Coutinho foi preso no fim do ano passado, na Operação Calvário, ainda é pequeno diante do que poderá ocorrer em Pernambuco se as investigações sobre seus relatos forem levadas adiante.

Na entrevista, Antônio afirma que nunca teve uma relação próxima com Renata Campos, viúva de Eduardo, e que viviam cordialmente pelo elo familiar.

Após a morte de Eduardo, Antônio ficou cada vez mais afastado do clã Campos e começou o racha no qual ficou evidenciado nos últimos dias, após seu sobrinho, João Campos chamar seu tio Antônio de “sujeito pior” que o ministro da Educação Abaham Weintraub. Em resposta, Antônio afirmou que João era “nutrido na mamadeira da empresa Odebrecht”.

Ainda em 2015, antes das eleições municipais de 2016, quando Antônio foi candidato a Prefeitura de Olinda. No qual, afirma que Renta mandou o PSB agir contra ele em Olinda.

“‘Ela orientou o PSB a agir contra mim em Olinda e a orientação dela foi sempre me isolar, desqualificar e alijar”, disse Antônio sobre Renata. (Portal de Prefeitura)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.