Início Notícias A trajetória de Osvaldo Coelho em revista

A trajetória de Osvaldo Coelho em revista

406
alt

alt

De acordo com o jornalista e editor da Revista, Carlos Laerte, a publicação faz justiça ao homem que é considerado um verdadeiro divisor de águas do Sertão do São Francisco.

Por Carlos Laerte

A vida e a trajetória política de um parlamentar com três mandatos como deputado na Assembleia Legislativa de Pernambuco, secretário da Fazenda durante o Governo de Nilo Coelho (seu irmão), e nove mandatos na Câmara Federal.

Este é o tema da revista Osvaldo Coelho, a Força do Sertão, que a Attiva Editora e a Clas Comunicação & Marketing, lançam na próxima quinta-feira (26), às 19 horas, na Livraria SBS Internacional de Petrolina.

A edição especial da Revista Movimento publicação mensal com uma tiragem de 20 mil exemplares, que circula há cinco anos em todo estado de Pernambuco, traça um perfil completo das realizações deste homem, que muito fez pelo semiárido brasileiro, defendendo principalmente as bandeiras da irrigação e da educação.

Osvaldo Coelho ajudou a construir açudes, abastecimento d água, eletrificação e telefonia rural, perfuração de poços, construção de estradas e adutoras e na implantação de projetos públicos de irrigação, a exemplo do Nilo Coelho e do Maria Tereza.

Na Constituinte de 1988, foi autor do artigo 60 das Disposições Transitórias indicando que 50% dos recursos constitucionais destinados à educação nos estados e municípios, fossem gastos no ensino fundamental. Também preocupado com o ensino médio, criou em Petrolina a Escola Agrotécnica e a Escola Técnica, fundou o Cefet, atual IF Sertão, e para ampliar a oferta do ensino superior fez nascer a Universidade do Vale do São Francisco Univasf, um verdadeiro marco na história da educação regional.

De acordo com o jornalista e editor da Revista, Carlos Laerte, a publicação faz justiça ao homem que, aos 83 anos – 44 destes dedicados à criação de políticas públicas em favor do Nordeste, é considerado um verdadeiro divisor de águas do Sertão do São Francisco.

No penúltimo dia do seu nono mandato (30 de janeiro de 2015), ele abordou com veemência, durante entrevista à TV Câmara, temas como a desigualdade inter-regional, federação e a retomada de projetos estruturadores para a região nordestina. “Hoje, a Petrolina, Terra dos Impossíveis, que já é considerada a Capital da Irrigação, também movimenta um moderno centro educacional e faz mover uma metrópole regional de inúmeras possibilidades. Fazemos aqui, uma justa homenagem a um dos homens que ajudou a transformar esta terra num sonho possível, nosso eterno deputado Osvaldo Coelho”, concluiu Carlos Laerte, no Editorial da Revista.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here