Início Notícias A agitada semana de Lula em Brasília: com quem ele se encontrou...

A agitada semana de Lula em Brasília: com quem ele se encontrou e o que discutiram

106
Lula cumprimenta o deputado Marcelo Freixo (Psol-RJ): tentativa de formar frente anti-Bolsonaro no Rio.| Foto: Ricardo Stuckert/Twitter de Lula

A agitada semana de Lula em Brasília: com quem ele se encontrou e o que discutiram

Gazeta do Povo

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) fez nesta semana sua primeira visita a Brasília desde que o Supremo Tribunal Federal (STF) anulou suas condenações nos processos referentes à Lava Jato. Com toda uma estrutura montada pelo PT em um hotel próximo à Esplanada dos Ministérios, o petista se reuniu com parlamentares, líderes de partidos e até mesmo embaixadores de outros países. O principal assunto dos encontros foram as costuras políticas para as eleições de 2022.

“Foi muito importante para mim pessoalmente e acho que para o PT é muito importante a gente restabelecer as conversações com as forças políticas desse país. Fazia tempos que eu não tinha reuniões com partidos políticos”, disse Lula em vídeo nas redes sociais. Ele fez uma avaliação positiva dos encontros. “Acho que foi um sucesso.”

Oficialmente o PT afirma que a viagem teve como intuito tratar da “situação do país” – como o auxílio emergencial, a vacinação contra a Covid-19 e o “desmonte do Estado”. No entanto, líderes partidários que participaram dos encontros admitem que os encontros tiveram como pano de fundo possíveis alianças para a disputa presidencial do ano que vem.

Além de partidos de esquerda, Lula também tem feito costuras com legendas de centro para garantir palanque nos estados para ele próprio em 2022 na eleição presidencial.

Os partidos com os quais Lula conversou nesta semana foram MDB e PSD no espectro político do centro; e PSB e Psol na esquerda. O PT abriria abrir mão de candidaturas aos governos estaduais em troca de apoio na sucessão presidencial ou, ao menos, de uma aliança contra o presidente Jair Bolsonaro nesses estados.

Lula se reuniu com ex-presidente José Sarney, figura histórica do MDB.| Ricardo Stuckert
Um dos principais alvos de Lula para 2022 é uma aliança com o MDB. Apesar do rompimento entre PT e MDB durante o processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, integrantes dos dois partidos já admitem a reaproximação. A presidente do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR), argumentou inclusive que o partido mantém boa relação com alguns quadros do MDB e não descarta alianças nacionais com siglas fora do campo da esquerda.

Nesta semana, Lula se reuniu com o ex-presidente José Sarney, um dos políticos mais influentes dentro do ninho emedebista. Além de Sarney, Lula esteve com o ex-senadores Romero Jucá (RR) e Eunício de Oliveira (CE). Nas redes sociais, Eunício afirmou que a conversa foi “agradável e produtiva”. Alegou ainda que o diálogo também envolveu a preocupação com os mais pobres, o desemprego e a “questão da fome que assola milhares de cidadãos no Brasil”.

Eunício Oliveira, que já foi presidente do Senado, é um dos maiores rivais de Ciro Gomes (PDT) no Ceará. O pedetista trabalha por sua candidatura à presidência e tem ampliado o discurso contra Lula e Bolsonaro. Na contramão, o ex-senador e velhos nomes do MDB trabalham para voltar ao Congresso em 2022.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here